Avatar do usuário
Por isappvv
Quantidade de postagens
#124183
"...que braseiro, que fornalha nenhum pé de plantação por falta d'água perdi meu gado morreu de sede meu alazão...". O trecho da canção "Asa Branca", de Luis Gonzaga, relata o período de seca no Nordeste brasileiro, o qual persiste em castigar as paisagens nordestinas todo ano. Visto isso, é intrínseca a discussão sobre a os desafios para a atenuação dos efeitos das mudanças climáticas mundiais no Brasil, em que dentre tantos destacam-se a inércia estatal e a expansão industrial.
Em primeira análise, nota-se a indiligência governamental como fator eminente da problemática. Diante dessa perspectiva, observou-se que, desde o início da gestão de Jair Messias Bolsonaro, o ex-presidente tinha enorme simpatia com processos prejudiciais ao meio ambiente-como o agronegócio, o garimpo ilegal e o desmatamento (evento que devasta a Floresta Amazônica)-, além do incentivo frequente a carreatas para fins políticos, com o uso de carros e motos, os quais são altamente poluentes. Em suma, o posicionamento do capitão mediante as situações críticas da crise climática evidencia o descaso do Poder Executivo com a natureza e a falta de virtudes ambientais. Desse modo, essa ineficiência governamental intensifica as tragédias do clima e vai contra à Constituição Federal, a qual diz que a defesa e a preservação do meio é, principalmente, dever do Estado.
Ademais, ressalta-se a industrialização como cofator da temática. Sob esse viés, pode-se afirmar que, após a Revolução Industrial (no século XVIII), a estrutura coletiva passou por diversas transformações climáticas, em razão do surgimento de indústrias à vapor em larga escala. Nesse contexto antipático, o ar torna-se mais impuro a cada ano, uma vez que a emissão de combustíveis fósseis-recursos naturais não-renováveis-, como o carvão mineral, é um dos responsáveis pela poluição atmosférica e impede o desenvolvimento sustentável da comunidade, além de fortificar os efeitos do aquecimento global. Ainda, a efêmera urbanização das cidades também configura-se como agente degradante da natureza, tendo em vista a necessidade de retirada de vegetação para a construção de casas e de estabelecimentos comerciais, causando, assim, um fenômeno chamado de "Ilha de Calor", caracterizado pelas elevadas temperaturas nas zonas urbanas em comparação com as áreas rurais, devido à deficiência de espaços verdes.
Portanto, o Ministério do Meio Ambiente e Mudança do Clima (agência governamental encarregada pelas políticas ecossistêmicas)-junto ao Ministério da Educação-deve, por intermédio da divulgação de campanhas e de palestras educativas, promover a conscientização oriunda da parte dos governantes e da sociedade em geral, a fim de atenuar os impactos das mudanças climáticas no Brasil e de preservar o meio visando as futuras gerações. Paralelamente, o crescimento industrial tem de considerar a natureza, com o fito de minimizar as consequências de sua expansão. Assim, espera-se que o cenário retratado na canção de Luis Gonzaga não se repita na realidade atual.
NOTA GERAL (USUÁRIOS)
Sem
nota
Pontuar redação
NOTA AUTOMÁTICA (IA)
Sem
nota
Passe ilimitado
Comentários
Texto não corrigido
COMPETÊNCIA 1: Demonstrar domínio da norma da língua escrita.
Texto não corrigido
COMPETÊNCIA 2: Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.
Texto não corrigido
COMPETÊNCIA 3: Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.
Texto não corrigido
COMPETÊNCIA 4: Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.
Texto não corrigido
COMPETÊNCIA 5: Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.
Texto não corrigido

A Constituição Federal de 1988 assegura a todos os[…]

O artigo 4 da Declaração Universal dos Direitos Hu[…]

alguém poderia por favor corrigi-la? @Lauany25 @M[…]

O programa televisivo "Catalendas" con[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!