Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação mais de uma vez = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos de "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
  • Avatar do usuário
#51704
Segundo Hannah Arendt, filósofa política do século XXI, a essência dos Direitos Humanos é o direito a ter direitos. Conquanto, quando se observa os desafios na promoção do esporte para todos no Brasil, nota-se que o direito à saúde e bem-estar são comprometidos para uma grande parcela da população. Dessa forma, a desigualdade vigente no país e a insuficiência legislativa destacam-se na perpetuação dessa problemática.

Em primeiro plano, é preciso salientar que a impetuosa desigualdade social no Brasil é impulsionadora no problema em promover o esporte para todos. Segundo Martin Luther King, ativista norte-americano, uma injustiça em um lugar qualquer é uma ameaça à justiça em todo lugar. Diante disso, verifica-se que o desproporcional acesso às práticas esportivas auxilia na fragilização do direito ao bem-estar, sobretudo para as minorias sociais, colocando em risco a democratização das garantias asseguradas para todos.

Ademais, a insuficiência legislativa passa a ser um entrave na solução do problema. De acordo com Aristóteles, a política tem como função preservar o afeto entre as pessoas de uma mesma sociedade. Sob essa perspectiva, se há um um problema social, há como base um problema legislativo. No que tange os desafios da promoção do esporte, verifica-se uma forte influência dessa causa, uma vez que o Poder Público não tem cumprido seu papel no sentido de reverter e prevenir esse impasse, haja visto que o direito do acesso ao esporte, assegurado na Constituição Federal, não se reverbera na prática.

Portanto, é preciso que o Estado tome providências para amenizar esse quadro. Para isso, é necessário que a Secretária Especial do Esporte, em parceria com o Ministério da Cidadania, por meio do redirecionamento de verbas, acrescentem ao espaço urbano quadras poliesportivas e aparelhos de ginástica ao ar livre, sobretudo em locais menos favorecidos das cidades. Além disso, os locais deverão contar com elementos esportivos e arquitetônicos adaptados para cidadãos com deficiências físicas, a fim de democratizar e promover o esporte para todos. A partir dessas ações, consolidará gradativamente uma sociedade mais justa e inclusiva.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

#52047
Em primeiro plano, é preciso salientar que a impetuosa desigualdade social no Brasil é impulsionadora no problema em promover o esporte para todos. Segundo Martin Luther King, ativista norte-americano, uma injustiça em um lugar qualquer é uma ameaça à justiça em todo lugar. Diante disso, 1-verifica-se que o desproporcional acesso às práticas esportivas auxilia na fragilização do direito ao bem-estar, sobretudo para as minorias sociais, colocando em risco a democratização das garantias asseguradas para todos.

1-Eu não estou vendo nada verificado, você só jogou martin, nem argumentou. Como está desproporcional ? Está ilegível para mim, seja mais simples, diga "pobre não tem acesso a prática de esportes e fim", pode apoiar sobre uma estatística também. De fato, fragiliza, mas a rua tá ai, só vestir um short e correr pra baixo e pra cima (seu papel é persuadir, e não ser persuadido). Porque as minorias não tem acesso ao esporte ? Elas não tem dinheiro para pagar a academia ? Elas não sabem levantar 20 kg de feijao dum lado e 20 de arroz do outro ?(acompanhamento em nutricionistas e educadores físicos, são dois bons argumentos, adoteos da próxima vez, e deixe Martin para algo melhor)

Ademais, a insuficiência legislativa passa a ser um entrave na solução do problema. De acordo com Aristóteles, a política tem como função preservar o afeto entre as pessoas de uma mesma sociedade. Sob essa perspectiva, se há um um problema social, há como base um problema legislativo (governamental, já que falha em dispor x direito...). No que tange os desafios da promoção do esporte, verifica-se uma forte influência dessa causa, uma vez que o Poder Público não tem cumprido seu papel no sentido de reverter e prevenir esse impasse, haja visto que o direito do acesso ao esporte, assegurado na Constituição Federal, não se reverbera na prática.

Como você vai multar alguem se você não anotou a placa, faz todo o sentido!

Eu começaria com algo mais simples que Aristóteles e Martin, como dados estatísticos, não enquadrarão bem ao tema, vide acima. >Também posso estar errado, confesso que há palavras que nunca ouvi falar.< e é isso .
Sugiro que leia de baixo para cima a redação, verá o quanto está incoerente.
#52054
XxDamastco escreveu:Em primeiro plano, é preciso salientar que a impetuosa desigualdade social no Brasil é impulsionadora no problema em promover o esporte para todos. Segundo Martin Luther King, ativista norte-americano, uma injustiça em um lugar qualquer é uma ameaça à justiça em todo lugar. Diante disso, 1-verifica-se que o desproporcional acesso às práticas esportivas auxilia na fragilização do direito ao bem-estar, sobretudo para as minorias sociais, colocando em risco a democratização das garantias asseguradas para todos.

1-Eu não estou vendo nada verificado, você só jogou martin, nem argumentou. Como está desproporcional ? Está ilegível para mim, seja mais simples, diga "pobre não tem acesso a prática de esportes e fim", pode apoiar sobre uma estatística também. De fato, fragiliza, mas a rua tá ai, só vestir um short e correr pra baixo e pra cima (seu papel é persuadir, e não ser persuadido). Porque as minorias não tem acesso ao esporte ? Elas não tem dinheiro para pagar a academia ? Elas não sabem levantar 20 kg de feijao dum lado e 20 de arroz do outro ?(acompanhamento em nutricionistas e educadores físicos, são dois bons argumentos, adoteos da próxima vez, e deixe Martin para algo melhor)

Ademais, a insuficiência legislativa passa a ser um entrave na solução do problema. De acordo com Aristóteles, a política tem como função preservar o afeto entre as pessoas de uma mesma sociedade. Sob essa perspectiva, se há um um problema social, há como base um problema legislativo (governamental, já que falha em dispor x direito...). No que tange os desafios da promoção do esporte, verifica-se uma forte influência dessa causa, uma vez que o Poder Público não tem cumprido seu papel no sentido de reverter e prevenir esse impasse, haja visto que o direito do acesso ao esporte, assegurado na Constituição Federal, não se reverbera na prática.

Como você vai multar alguem se você não anotou a placa, faz todo o sentido!

Eu começaria com algo mais simples que Aristóteles e Martin, como dados estatísticos, não enquadrarão bem ao tema, vide acima. >Também posso estar errado, confesso que há palavras que nunca ouvi falar.< e é isso .
Sugiro que leia de baixo para cima a redação, verá o quanto está incoerente.
obrigada pela correção, ajudou bastante :)

A realidade de muitos jovens brasileiros nos dias […]

Ao contrário do que se reverbera na Constit[…]

De modo ficcional, o filme "O Espetacular Hom[…]

Em termos tecnológicos, durante a atual pan[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM