Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos como "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
  • Avatar do usuário
#59508
Em sua canção “Boca de Lobo”, o rapper Criollo critica no trecho “Plano de saúde de pobre, fi, é não ficar doente” a negligência enfrentada pela saúde pública brasileira. Em consonância com a letra da música, está a realidade de muitos brasileiros, já que tal chaga ainda é uma instigação a ser sanada. Isso se perpetua em virtude do descaso governamental frente a população verde- amarela. Dessa maneira, torna-se essencial o desenvolvimento de mecanismos para enfrentar essa problemática.
Nessa perspectiva, acerca da lógica referente a saúde pública dos brasileiros, é válido retomar o aspecto supracitado quanto a displicência estatal nesse caso. O sistema de saúde pública que tem a pretensão de atender todos os cidadãos, segundo dados, em 20 anos não alcançou cobertura completa em nenhum estado. Tal situação se sucede em decorrência da falta de investimentos em centros públicos especializados no cuidado para com a saúde da nação.
De certo, é precisamente devido a falta de investimentos financeiros na área que gera consequentes falhas, configuradas pela superlotação de hospitais e pela insuficiência na prestação de assistência. Outro agente controverso é a mão de obra, representada pela falta de médicos no interior, bem como na estrutura para o atendimento e oportunidades para capacitação de profissionais. Como resultado, fica notório a repercussão da subcidadania provocada pela imprecisão relacionada a esse direito social.
Portanto, diante dos desafios supramencionados fica evidente a necessidade de medidas que revertam o impasse. Para isso, compete ao poder público na figura do Ministério da Saúde investir na construção de novos centros públicos de saúde e na melhoria da qualidade dos atendimentos e serviços hospitalares, destinando medicamentos e contratando, por concursos, mais profissionais da área visando atender adequadamente as demandas da população, quem sabe assim a realidade retratada pelo rap deixe de ser um obstáculo na saúde pública nacional.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

A pandemia de negacionismo no mundo

Sob a perspectiva histórica, é fato[…]

Em uma sociedade onde ler se tornou tedioso, utili[…]

• O Aumento dá violência contra […]

Akirakun18 , Andree Desculpa te incomodar,mas […]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM