• Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
#73567
A Constituição Federal de 1988, documento jurídico mais importante do país, prevê em,seu artigo 6º, o direito à transporte como inerente a todo cidadão brasileiro. Contudo, essa prerrogativa não tem se reverberado com a ênfase,na prática, quando se observa os desafios da mobilidade urbana no Brasil, dificultando a universalização desse direito tão importante. Diante disso, faz-se imperiosa a análise dos fatores que favorecem esse quadro.
Em uma primeira análise, é irrefutável que o governo tem grande contribuição nos problemas da mobilidade urbana no Brasil. Nesse sentido, deve-se ressaltar a ausência de medidas governamentais para combater a péssima qualidade estrutural dos veículos públicos, e a superlotação que se dá pela falta de investimentos na compra de novos veículos. Essa conjuntura, segundo o filósofo contratualista John Locke, configura-se como uma falha no "contrato social", visto que, o governo não cumpre seu dever de garantir direitos imprescindíveis, como transporte.
Ademais, é fundamental apontar a má qualidade do transporte público, como impulsionador do problema da mobilidade urbana, visto que os veículos individuais são mais atrativos para quem os possui, pois esses veículos oferecem mais agilidade e conforto, uma vez que, com a superlotação nos transportes compartilhados muitos passageiros nos transportes públicos, não têm acesso à assentos tornando a viagem desconfortável e cansativa. Além disso, o excesso de carros que poderiam ser substituídos por ônibus, trens e metrôs, causam mal ao meio ambiente e consequentemente, aos humanos, por causa da emissão de monóxido de carbono que agrava doenças respiratórias, aumenta o problema do buraco na camada de ozônio, e polui o ar. Logo, é inadmissível que esse cenário continue a perdurar.
Depreende-se, portanto, a necessidade de combater esse impasse. Para isso, é imprescindível que o Ministério do Transporte invista na compra de novos ônibus, e na restauração de veículos danificados, além disso, os Ministérios da Saúde e do Meio ambiente devem criar campanhas de conscientização, em forma de anúncios, por meio das redes sociais e da mídia, sobre os efeitos prejudiciais da emissão de monóxido de carbono, a fim de que os cidadãos troquem os carros por veículos compartilhados e menos maléficos, como os metrôs e trens e ônibus. Assim, tornar-se-á possível a efetivação de uma sociedade permeada pelos elementos elencados na Magna Carta.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra bom domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro, com poucos desvios gramaticais e de convenções da escrita, ou seja, apresenta um texto com boa estrutura sintática, com poucos desvios de pontuação, de grafia e de emprego do registro exigido.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente, a partir de um repertório sociocultural produtivo e apresenta excelente domínio do texto dissertativo-argumentativo, ou seja, em seu texto, o tema é desenvolvido de modo consistente e autoral, por meio do acesso a outras áreas do conhecimento, com progressão fluente e articulada ao projeto do texto.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema proposto, de forma consistente e organizada, configurando autoria, ou seja, os argumentos selecionados estão organizados e relacionados de forma consistente com o ponto de vista defendido e com o tema proposto, configurando-se independência de pensamento e autoria.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante articula as partes do texto com poucas inadequações e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante elabora excelente proposta de intervenção, detalhada, relacionada ao tema e articulada à discussão desenvolvida no texto. Trata-se de redação cuja proposta de intervenção seja muito bem elaborada, relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, abrangente e bem detalhada.

#73596
A Constituição Federal de 1988, documento jurídico mais importante do país, prevê em,<DESCESSÁRIO]seu artigo 6º, o direito à transporte[1] como inerente a todos os cidadãos brasileiros. Contudo, essa prerrogativa não tem se reverberado com a ênfase,na prática, quando se observa os desafios da mobilidade urbana no Brasil, dificultando a universalização desse direito tão importante. Diante disso, faz-se imperiosa a análise dos fatores que favorecem esse quadro.

  • :arrow: [1] - Não se usa crase antes do verbo, o certo seria: a transporte
    :arrow: Faltou sua tese


Em uma primeira análise, é irrefutável que o governo tem grande contribuição nos problemas da mobilidade urbana no Brasil. Nesse sentido, deve-se ressaltar a ausência de medidas governamentais para combater a péssima qualidade estrutural dos veículos públicos, e a superlotação que se dá pela falta de investimentos na compra de novos veículos. Essa conjuntura, segundo o filósofo contratualista John Locke, configura-se como uma falha no "contrato social", visto que, o governo não cumpre seu dever de garantir direitos imprescindíveis, como transporte.

  • :arrow: Você não deu seu desfecho no D.1

Ademais, é fundamental apontar a má qualidade do transporte público, como impulsionador do problema da mobilidade urbana, visto que os veículos individuais são mais atrativos para quem os possui, pois esses[2] veículos oferecem mais agilidade e conforto, uma vez que, com a superlotação nos transportes compartilhados muitos passageiros nos transportes públicos, não têm acesso à assentos tornando a viagem desconfortável e cansativa. Além disso, o excesso de carros que poderiam ser substituídos por ônibus, trens e metrôs, causam mal ao meio ambiente e consequentemente, aos humanos, por causa da emissão de monóxido de carbono que agrava doenças respiratórias, aumenta o problema do buraco na camada de ozônio, e polui o ar. Logo, é inadmissível que esse cenário continue a perdurar.

  • :arrow: [2] - Separe vírgula onde está a conjunção como: pois, esses

Depreende-se, portanto, a necessidade de combater esse impasse. Para isso, é imprescindível que o Ministério do Transporte invista na compra de novos ônibus, e na restauração de veículos danificados, além disso, os Ministérios da Saúde e do Meio ambiente devem criar campanhas de conscientização, em forma de anúncios, por meio das redes sociais e da mídia, sobre os efeitos prejudiciais da emissão de monóxido de carbono, a fim de que os cidadãos troquem os carros por veículos compartilhados e menos maléficos, como os metrôs e trens e ônibus[3]. Assim, tornar-se-á possível a efetivação de uma sociedade permeada pelos elementos elencados na Magna Carta.

  • :arrow: [3] Reveja a pontuação em enumerações: sempre que possível, deve utilizar só um ‘e’ nas enumerações. Caso contrário, segmente a frase com pontuação.
#76208
Isabelaassis escreveu:olá, @geoca , você poderia corrigir minha redação?
Desde já, muito obrigada!
Oioi, tudo bem? perdão pela demora! Sou apenas estudante, então estarei apenas dando minha opinião sobre seu texto! Aqui está sua análise:



Até a próxima! Beijãooo 💖

Anabia15 , PFVRR CORRIGE MINHA REDAÇ&Atild[…]

Olá, thayolivb . Aqui está a corre&[…]

https://projetoredacaonota1000.com.br/combate-ao-a[…]

GabrielFelix obg💕

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM