• Avatar do usuário
#75615
A Declaração Universal dos Direitos Humanos (DUDH) assegura a todos os indivíduos o amplo acesso aos recursos elétricos no país. No entanto, apesar dessa garantia, ainda é possível perceber os desafios da matriz elétrica brasileira, de modo que representa um dos principais ataques à universalização de tal prerrogativa constitucionalmente assegurada. Esse cenário nefasto ocorre não só em razão da ineficiência do Estado ao proporcionar "Ordem e Progresso" ao Brasil, bem como é significativo destacar o aumento no consumo de energia como impulsionador do problema. Logo, faz-se imperiosa a análise dessa conjuntura com o propósito de mitigar os entraves para a consolidação dos benefícios constitucionais.

Constata-se, a princípio, a análise do quanto a ineficiência do Estado infere na problemática, seja pela dificuldade em administrar recursos em um território de dimensões continentais, seja pela falta de interesse dos órgãos públicos em promover o desenvolvimento sociocultural democrático das regiões brasileiras. Além disso, conforme o Artigo 6 da Constituição Federal, todo cidadão tem direito à energia elétrica no Brasil. Contudo, nota-se que não há o pleno exercício da lei ao observar a perda de energia durante o percurso das linhas de transmissão, visto que compromete a quantidade de eletricidade vinculada para o consumo brasileiro , como afirmado pelo site "blog-solar.engie". Esse infeliz cenário está fortemente atrelado ao fato de que grandes usinas estão localizadas em distintos pontos pelo Brasil na qual é necessário que a energia percorra longas distâncias , pois ainda existe no Brasil contemporâneo a chamada geração centralizada da produção de energia elétrica. Assim, entende-se que a ineficácia do Estado configura como uma característica da "modernidade líquida" vivida no século XXI, no que concerne o sociólogo e polonês, Zygmunt Bauman.

Ademais, é imperativo pontuar o aumento no consumo elétrico como propulsor no Brasil, uma vez que é imprescindível refletir como essa adversidade contribui para o fortalecimento da problemática abordada. Nesse contexto, nos últimos anos, a população brasileira aumentou consideravelmente o que proporcionou uma maior demanda por energia. Segundo dados da Empresa de Pesquisa Energética (EPE), existe a expectativa de mais de 50% do consumo de eletricidade até 2024 ,haja vista a ascensão contínua desse fenômeno. Diante de tal exposto, a negligência governamental persiste na civilização, pois é explícito a intensificação de empecilhos para o consumismo racional. Desse modo, é inaceitável que esse panorama continue a perdurar.

Depreende-se, portanto, que compete ao Governo Federal combater os desafios da matriz elétrica no Brasil. Em consonância, o Poder Legislativo conceituado como uma entidade governamental, usufrui da função de suscitar as leis e reformá-las, cujo objetivo é elaborar normas de direito de abrangência geral ou individual na qual são aplicadas na sociedade e nas relações mútuas, dessa forma promovam o aperfeiçoamento na lei designada, de modo que beneficie as distintas regiões do Brasil. Essa ação deve ser realizada por meio das condutas de conscientização dos governantes, ao aderir programas sociais de relevante interesse social e cultural, à vista disso abordam a necessidade de eliminar o consumo irracional de energia ,incentivar a cooperação e trabalhar para estabelecer prerrogativas efetivas que possam auxiliar as Unidades Federativas, na aquisição de economizar os recursos elétricos . Espera-se, com isso, que os direitos humanos tornem-se o alicerce para todo o progresso e, assim, a nação possa lograr uma pátria mais igualitária, com a construção de uma cidadania permeada pela efetivação dos elementos elencados na Declaração Universal.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 100

Você atingiu aproximadamente 50% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra domínio mediano da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro, com alguns desvios gramaticais e de convenções da escrita, ou seja, apresenta um texto com estrutura sintática mediana para o grau de escolaridade exigido, porém com alguns desvios morfossintáticos, de pontuação, de grafia ou de emprego do registro adequado ao tipo textual.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente e apresenta bom domínio do texto dissertativo-argumentativo, com proposição, argumentação e conclusão. Embora ainda possa apresentar alguns problemas no desenvolvimento das ideias, o tema, em seu texto, é bem desenvolvido, com indícios de autoria e certa distância do senso comum demonstrando bom domínio do tipo textual exigido.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 80

Você atingiu aproximadamente 40% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema, mas desorganizados ou contraditórios e limitados aos argumentos dos textos motivadores apresentados na proposta de redação.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante articula as partes do texto com poucas inadequações e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 120

Você atingiu aproximadamente 60% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante elabora, de forma mediana, pouco consistente, proposta de intervenção relacionada ao tema e articulada à discussão desenvolvida no texto.

#76255
Olá, @Fernandaah!
Você está bem?

Bom, é a primeira correção que eu faço. Peço a você desculpas se cometi algum erro, ok?

A sua redação está bem contextualizada, amei a sua retomada na conclusão, meus parabéns!
Contudo, eu gostaria de acrescentar alguns comentários sobre ela.

Contém erros gramaticais (estude gramática);

Seu desenvolvimento 1 tem muita alusão, tente explorar seus argumentos, para que não fique desconexo;

A introdução está extensa, os desenvolvimentos, a conclusão, pesquise o modelo da redação do Enem para se situar da estrutura. (caso o seu foco seja Enem)

Mas não leve a minha pontuação e os acréscimos sobre a sua redação que sugeri como norte, por favor, aguarde mais correções.

Percebe-se que no Brasil, de alguns anos pra c&aac[…]

A humanidade no decorrer da história tem lu[…]

Athesui maiconpgtu anaclaradll jheromagn[…]

O artigo 6º da constituição fed[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM