Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação mais de uma vez = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos como: "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
#38525
A transfusão sanguínea é um dos avanços da ciência contemporânea que possibilita salvar inúmeras vidas. No entanto, percebe-se uma desarmonia entre a modernização e a sociedade, na medida em que a doação de sangue no Brasil está abaixo do percentual desejável. Em consequência, essa realidade configura uma problemática cujos obstáculos envolvidos exigem uma discussão, sobre as inverdades no processo de doação e as falhas educacionais na conscientização dos jovens.
Em primeira instância, vale ressaltar que a falta de informação gera várias inverdades sobre o processo de doação de sangue. Segundo o médico Jonathan Mann, a solidariedade é a pedra fundamental de uma nova era na saúde pública. Porém, infelizmente, alguns mitos gerados pela falta de comunicação e informação torna a prática de solidariedade menor, já que as pessoas acreditam que se doar uma vez vão ter de doar sempre, outras acham que doar sangue engorda, que pode contrair, algumas, doenças infecciosas durante a coleta ou que é dolorosa. Por isso, é preciso desfazer esses mitos, salientando a população sobre os benefícios de tal ato.
Convém, ainda, analisar as falhas da educação na conscientização dos jovens. Segundo o educador brasileiro Paulo Freire, somente a educação pode mudar a sociedade. Nesse sentindo, compreende-se a importância da conscientização dos jovens acerca da doação de sangue. Uma vez que, o assunto é tratado com banalidade, não fazendo parte das conversas dos jovens brasileiros, devido o debate escasso sobre o tema, bem como os benefícios para quem doa e quem recebe.
Portanto, diante do exposto, é indubitável que medidas devem ser tomadas para alterar esse cenário de doação de sangue no Brasil. Em suma, cabe ao Ministério da saúde, junto com a Secretaria da saúde e os hemocentros, promoverem medidas para solucionar tal problemática. Por meio de campanhas para responder às dúvidas da população sobre o processo de doação. E também, que as instituições de ensino promovam seminários, aulas e atividades educativas com a orientação dos profissionais da área, como enfermeiros, médicos, técnicos de enfermagem, sobre a importância da doação de sangue. Com efeito social, que haja um aumento de casos de doação para preservar a saúde humana.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

No cenário social vigente, o preconceito l[…]

TEMA: Os desafios da mobilidade urbana no Brasil […]

GlendaMorais Ashiley quando vcs puderem deem […]

A série estadunidense Grey’s Anatomy […]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM