• Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
#74312
O documentário “Marias” relata a história de Brasileiras que foram vitimas de desigualdade de gênero, onde são menosprezadas e desvalorizadas constantemente pela sociedade machista desde conceitos históricos filosóficos. Segundo a Constituição Federal de 1988, todos são iguais perante a lei, apesar que na prática ela não funciona em sua totalidade. Portanto, a vulnerabilidade desse gênero é graças a insuficiência legislativa e a desinformação social que colaboraram para o enraizamento dessa problemática.

Diante deste cenário, a insuficiência legislativa no que abrange os direitos humanos é um dos motivos dessa assimetria na funcionalidade desses direitos, tendo em vista a carência de projetos estatais que visem da suporte a essa parcela da população Brasileira. Diante da ótica aristotélica, a mulher é um homem incompleto e essa ideia se propagou até a atualidade favorecendo assim o machismo que é visto no cotidiano da população feminina em “Marias”. Além disso, outra prova dessa desigualdade de gênero é o fato que a mulher só garantiu o direito de votar em fevereiro de 1932 sendo que eleições já eram praticadas no Brasil colonial. Em virtude dos fatos mencionado, faz-se necessário que a mulher deixe de ser vista como ser inferior e possa gozar de seus direitos.

A princípio, a insuficiência de canais midiático que visem informar e reeducar a sociedade Brasileira é outro agente que corrobora para precariedade deste setor, Uma vez que a mulher é menosprezada por ser vista como uma “simples dona de casa” esse preconceito se enraiza. Segundo a socióloga Hannah Arendet, quando uma atitude negativa ocorre constantemente ela deixa de ser vista como errada, Analogamente, a sociedade ver a mulher como ser inferior e submisso ao homem e isso é visto como algo certo. Ademais, segundo o IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e de Estatística - as mulheres são cerca de 57% do total de estudantes de ensino superior e 51% da população do país e mesmo assim ganham quase 30% a menos exercendo os mesmos trabalho que um homem. Portanto, medidas devem ser tomadas para mudar essa realidade.

Logo, é imprescindível que todos se conscientizem-se que a desigualdade de gênero ainda existe. Portanto faz-se necessário que o Governo com o auxílio do CNDM - Conselho Nacional do Direito da Mulher - devem criar campanha “ no Brasil menos flores e mais igualdade” com palestra em todos território nacional não só no dia 8 de março mas mensalmente. Para tal, é necessário um direcionamento de verbas para criação do projeto e contratação de profissionais com a finalidade de abolir a desigualdade de gênero no Brasil. Ademais, o Ministério da Educação - órgão responsável pela educação e conscientização da população- deve promover debates em aulas de socióloga e filosofia com a finalidade de alertar aos aluno que a mulher é um cidadão e possui os mesmos direitos assegurados pela Constituição federal de 1988. outrossim, fazendo com que a desigualdade de gênero fique somente no passado e que as mulheres gozem de seus direitos.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 60

Você atingiu aproximadamente 30% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra domínio insuficiente da modalidade escrita formal da língua portuguesa, com muitos desvios gramaticais, de escolha de registro e de convenções da escrita. Seu texto apresenta estrutura sintática com certa organização, porém com muitos desvios morfossintáticos, de pontuação, de grafia ou de emprego do registro adequado ao tipo textual, que comprometem a compreensão das ideias.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente e apresenta bom domínio do texto dissertativo-argumentativo, com proposição, argumentação e conclusão. Embora ainda possa apresentar alguns problemas no desenvolvimento das ideias, o tema, em seu texto, é bem desenvolvido, com indícios de autoria e certa distância do senso comum demonstrando bom domínio do tipo textual exigido.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema, de forma organizada, com indícios de autoria, ou seja, os argumentos, embora ainda possam ser previsíveis, estão organizados e relacionados de forma consistente ao ponto de vista defendido e ao tema proposto, e há indícios de autoria.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 140

Você atingiu aproximadamente 70% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante articula as partes do texto com poucas inadequações e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante elabora excelente proposta de intervenção, detalhada, relacionada ao tema e articulada à discussão desenvolvida no texto. Trata-se de redação cuja proposta de intervenção seja muito bem elaborada, relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, abrangente e bem detalhada.

#74340
❌❱𝐸𝑅𝑅𝒜𝒟𝒪
✅❱𝒫𝒜𝑅𝒜𝐵𝐸𝒩𝒮
📄❱𝑅𝐸𝐸𝒮𝒞𝑅𝐸𝒱𝐸𝑅
📝❱𝔉𝔞𝔩𝔱𝔬𝔲

O documentário “Marias” relata a história de brasileiras que foram timas de desigualdade de gênero, onde são menosprezadas e desvalorizadas constantemente pela sociedade machista desde conceitos históricos filosóficos. Segundo a Constituição Federal de 1988, todos são iguais perante a lei, apesar que na prática 1 ela não funciona em sua totalidade. Portanto<CONECTIVO INADEQUADO], a vulnerabilidade desse gênero é graças a insuficiência legislativa e a desinformação social que colaboraram para o enraizamento dessa problemática.

  • 1 - Esta locução deve ser separada por vírgulas, e só deve ser utilizada no início duma frase para efeitos de estilo.


ঔৣ☬✞ Desenvolvimento ✞☬ঔৣ

Diante deste cenário, a insuficiência legislativa no que abrange os direitos humanos é um dos motivos dessa assimetria na funcionalidade desses direitos, tendo em vista a carência de projetos estatais que visem dar suporte a essa parcela da população brasileira. Diante da ótica aristotélica, a mulher é um homem incompleto e essa ideia se propagou até a atualidade favorecendo assim o machismo que é<desnecessário visto no cotidiano da população feminina em “Marias”. Além disso, outra prova dessa desigualdade de gênero é o fato que a mulher só garantiu o direito de votar em fevereiro de 1932 sendo que eleições já eram praticadas no Brasil colonial. Em virtude dos fatos mencionado 2, faz-se necessário que a mulher deixe de ser vista como ser inferior e possa gozar de seus direitos.

  • :arrow: COLOCOU DOIS REPERTÓRIO, FAZENDO QUE SEJA GENERALIZADO E IMPUGNE AO TEMA
    2 - Possível erro de concordância de número.


·.¸¸.·♩♪♫ Desenvolvimento ♫♪♩·.¸¸.·

A princípio, a insuficiência de canais midiático que visem informar e reeducar a sociedade brasileira é outro agente que corrobora para precariedade deste setor, uma vez que a mulher é menosprezada por ser vista como uma “simples dona de casa” esse preconceito se enraíza. Segundo a socióloga Hannah Arendet, quando uma atitude negativa ocorre constantemente ela deixa de ser vista como errada. Analogamente, a sociedade ver a mulher como ser inferior e submisso ao homem e isso é visto como algo certo. Ademais, segundo o IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e de Estatística - as mulheres são cerca de 57% do total de estudantes de ensino superior e 51% da população do país e mesmo assim ganham quase 30% a menos exercendo os mesmos trabalho 2 que um homem. Portanto, medidas devem ser tomadas para mudar essa realidade.

  • :arrow: FICOU MUITO CONFUSO SEU DESENVOLVIMENTO


๑۞๑,¸¸,ø¤º°`°๑۩ Conclusão ๑۩ ,¸¸,ø¤º°`°๑۞๑

Logo, é imprescindível que todos se conscientizem-se que a desigualdade de gênero ainda existe. Portanto, faz-se necessário que o Governo com o auxílio do CNDM - Conselho Nacional do Direito da Mulher - devem criar campanha “ no Brasil menos flores e mais igualdade” com palestra em todos território 2 nacional não só no dia 8 de março mas 3 mensalmente. Para tal, é necessário um direcionamento de verbas para criação do projeto e contratação de profissionais com a finalidade de abolir a desigualdade de gênero no Brasil. Ademais, o Ministério da Educação - órgão responsável pela educação e conscientização da população- deve promover debates em aulas de socióloga e filosofia com a finalidade de alertar aos aluno 2 que a mulher é um cidadão e possui os mesmos direitos assegurados pela Constituição federal de 1988. Outrossim, fazendo com que a desigualdade de gênero fique somente no passado e que as mulheres gozem de seus direitos.

  • :arrow: 3 - Esta conjunção deve ser separada por vírgulas, e só deve ser utilizada no ínicio duma frase para efeitos de estilo.

De acordo com o Artigo Sétimo da Constitui&[…]

Saúde Pública no Brasil

OLÁ! Tudo bem? Espero que seu dia estej[…]

3m1ly aaah muito obrigada pela correç&ati[…]

Consumismo no Brasil

Eraldonunes eurodrigo Gi69 Anne24 Lol[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM