Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação mais de uma vez = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos de "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
  • Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
#31595
Em seu conto “Esaú e Jacó”, Machado de Assis traça um paralelo entre diferentes etnias e peças de xadrez brancas e pretas ao afirmar que não se pode desconsiderar o “poder da marcha” de cada uma delas. Sendo assim, o realista defende que grupos sociais não diferem em seu valor, mas meramente em sua estética. Não obstante, essa visão igualitária não é dividida pela sociedade brasileira hodierna, o que instaura um cenário pautado pelo racismo e pela inferiorização da população negra. Nesse contexto, se faz necessário um combate a posturas segregacionistas por meio da valorização da identidade afro-brasileira, permitindo o engajamento coletivo dessa etnia e a desmistificação do mito da democracia racial.

A priori, é imperativo destacar que políticas afirmativas promovem a união da população negra, alterando as formas de organização social brasileiras. Ainda no século XVIII, o Terceiro Estado francês congregou-se em torno de ideias como a liberdade, igualdade e fraternidade, a fim de obter o atendimento aos seus interesses. A coletivização desses princípios possibilitou o fortalecimento da Revolução Francesa, um movimento responsável por desmantelar as bases do Antigo Regime aristocrático e desigual, iniciando, assim, a era contemporânea. Sob essa ótica, o enaltecimento do passado histórico e da cultura afrodescendente possibilita o engajamento desse grupo, reforçando suas reivindicações.

Outrossim, a maior visibilidade da identidade afro-brasileira permite a ressignificação do mito da democracia racial, segundo o qual todas as etnias que convivem, harmonicamente, em solo brasileiro dispõem das mesmas oportunidades. No entanto, é possível perceber, diante da permanência do racismo, que essa é uma visão ingênua e utópica. Dessa forma, se faz necessário escancarar a discriminação e desigualdade raciais que vigoraram no Brasil desde os primórdios da escravidão. Em seu livro “Ensaio sobre a cegueira”, José Saramago defende que o egocentrismo dos indivíduos impede a percepção de problemas alheios. Nesse viés, a valorização da identidade cultural afrodescendente proporciona a compreensão das mazelas sociais as quais a população negra está exposta e, por conseguinte, favorece o surgimento de laços empáticos.

Depreende-se, portanto, a necessidade de efetivar políticas de valorização à identidade afro-brasileira. Para tanto, cabe ao Ministério da Cultura, mediante a realização de parcerias com veículos midiáticos, em especial emissoras televisivas, e propagadores culturais, como o cinema, promover campanhas publicitárias que apresentem à população aspectos culturais divididos por esse grupo étnico, a fim de promover um convívio social harmônico. Somente assim a teoria apresentada por Machado de Assis em sua obra será verdadeiramente perceptível no meio social.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra bom domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro, com poucos desvios gramaticais e de convenções da escrita, ou seja, apresenta um texto com boa estrutura sintática, com poucos desvios de pontuação, de grafia e de emprego do registro exigido.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente, a partir de um repertório sociocultural produtivo e apresenta excelente domínio do texto dissertativo-argumentativo, ou seja, em seu texto, o tema é desenvolvido de modo consistente e autoral, por meio do acesso a outras áreas do conhecimento, com progressão fluente e articulada ao projeto do texto.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema, de forma organizada, com indícios de autoria, ou seja, os argumentos, embora ainda possam ser previsíveis, estão organizados e relacionados de forma consistente ao ponto de vista defendido e ao tema proposto, e há indícios de autoria.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante articula bem as ideias, os argumentos, as partes do texto e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos, sem inadequações.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante elabora excelente proposta de intervenção, detalhada, relacionada ao tema e articulada à discussão desenvolvida no texto. Trata-se de redação cuja proposta de intervenção seja muito bem elaborada, relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, abrangente e bem detalhada.

#32047
Vamoos lá @NayraSantos! :D

Legenda:
ERRO
MELHORÁVEL
OBSERVAÇÃO
(IDENTIFICAÇÃO DOS 5 ELEMENTOS)
SUBSTITUIÇÃO
(MEUS COMENTÁRIOS)
REPETIÇÕES

Em seu conto “Esaú e Jacó”, Machado de Assis traça um paralelo entre diferentes etnias e peças de xadrez brancas e pretas ao afirmar que não se pode desconsiderar o “poder da marcha” de cada uma delas. Sendo assim, o realista defende que grupos sociais não diferem em seu valor, mas meramente em sua estética. Não obstante, essa visão igualitária não é dividida pela sociedade brasileira hodierna, o que instaura um cenário pautado pelo racismo e pela inferiorização da população negra. Nesse contexto, se faz necessário um combate a às posturas segregacionistas por meio da valorização da identidade afro-brasileira, permitindo o engajamento coletivo dessa etnia e a desmistificação do mito da democracia racial.
OBS: Boa intro!

A priori, é imperativo destacar que políticas afirmativas promovem a união da população negra, alterando as formas de organização social brasileiras (ou fica tudo no plural ou tudo no singular) . Ainda no século XVIII, o Terceiro Estado francês congregou-se em torno de ideias como a liberdade, igualdade e fraternidade, a fim de obter o atendimento aos seus interesses. A coletivização desses princípios possibilitou o fortalecimento da Revolução Francesa, um movimento responsável por desmantelar as bases do Antigo Regime aristocrático e desigual, iniciando, assim, a era contemporânea. Sob essa ótica, o enaltecimento do passado histórico e da cultura afrodescendente possibilita o engajamento desse grupo, reforçando suas reivindicações.
OBS: O seu repertório foi muito bom, mas cadê a sua argumentação? Ele ocupou praticamente todo o seu D1 e só o fechamento foi argumentativo.

Outrossim, a maior visibilidade da identidade afro-brasileira permite a ressignificação do mito da democracia racial, segundo o qual todas as etnias que convivem, harmonicamente, em solo brasileiro dispõem das mesmas oportunidades. No entanto, é possível perceber, diante da permanência do racismo, que essa é uma visão ingênua e utópica. Dessa forma, se faz necessário escancarar a discriminação e desigualdade raciaisl que vigoraram revigoram (mantenha o mesmo tempo na oração) no Brasil desde os primórdios da escravidão. Em seu livro “Ensaio sobre a cegueira”, José Saramago defende que o egocentrismo dos indivíduos impede a percepção de problemas alheios. Nesse viés, a valorização da identidade cultural afrodescendente proporciona a compreensão das mazelas sociais, as quais a população negra está exposta e, por conseguinte, favorece o surgimento de laços empáticos.
OBS: O seu desenvolvimento aqui foi muito bom! Uma dica, não fique enchendo linguinça só para preencher as linhas, depois do tópico frasal vá direto ao assunto.

Depreende-se, portanto, a necessidade de efetivar políticas de valorização à identidade afro-brasileira. Para tanto, cabe ao Ministério da Cultura (agente), mediante a realização de parcerias com veículos midiáticos (meio), em especial emissoras televisivas (detalhamento do meio), e propagadores culturais (meio), como o cinema (detalhamento do meio), promover campanhas publicitárias que apresentem à população aspectos culturais divididos por esse grupo étnico (ação), a fim de promover um convívio social harmônico (finalidade). Somente assim a teoria apresentada por Machado de Assis em sua obra será verdadeiramente perceptível no meio social.
OBS: A meu ver, boa proposta!

Muito boa a sua redação, pouquíssimos deslizes que podem ser concertados facilmente.

Considerações finais:
Estude sobre crase (só por um erro, você já usa de forma correta), vírgula (só por um que você esqueceu também) e projeto de texto.
:arrow: ATENÇÃO: Todos esses tópicos estão na aba "Materiais de apoio" aqui do fórum.

É isso, qualquer dúvida me fale, bons estudos! ;)

Os Impactos das Doenças Mentais no Brasil […]

Modernidade líquida

Segundo o sociólogo Zygmunt Bauman, a socie[…]

O discurso de ódio não é um […]

A contemporaneidade, marcada por avanços na[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM