Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação mais de uma vez = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos de "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
#49391
Ocorrida no século XX, a Revolução Verde introduziu ao mundo agrícola diversas novas formas de se cultivar alimentos. Destacando-se entre elas a transgenia de alimentos e o uso de agrotóxicos para fortalecer a plantação e prevenir contra o ataque de insetos e a suscetibilidade a secas, tais medidas, caso usadas de forma inadequada e sem a supervisão correta, podem ter como consequências diversos impactos socioambientais que colocam não apenas a saúde humana em risco, mas também o meio ambiente. Dessa forma, urge que o Estado tome medidas para supervisar e mitigar o uso indiscriminado e nocivo dessas tecnologias.

Entre os elementos que justificam a aplicação desses métodos agrícolas, destacam-se os inúmeros benefícios que o seu uso, desde que moderado, pode ocasionar. No livro “Homo Deus: uma breve história do amanhã”, o historiador israelense Yuval Noah Harari afirma que por muito tempo a humanidade esteve à mercê das guerras, das pragas e da fome. Essa última, de acordo com ele, era causada pela dificuldade em se cultivar alimentos para abastecer toda a população. Logo, as classes mais abastadas ficavam com a maioria dos suprimentos, enquanto os escravos e camponeses pereciam de fome. Atualmente, graças aos agrotóxicos e a fabricação de alimentos transgênicos, esse cenário mudou, e é muito mais comum, como explicado por Harari, uma pessoa morrer por excesso de peso do que pela falta de nutrientes. Logo, observa-se que tais meios podem ser benéficos e gerar resultados positivos no combate a este mal.

Entretanto, estudos apontam que graças a “Teoria da Seleção Natural” do cientista Charles Darwin, os pesticidas se utilizados de forma excessiva, podem ou eliminar predadores naturais de outros seres vivos que podem vir a se tornarem pragas, ou realizar a seleção de insetos mais resistentes gerando sua posterior reprodução em larga escala. Somado a isso, também há o fato de que algumas pessoas, mesmo sendo estas uma minoria, podem sofrer reações alérgicas ao ingerirem produtos transgênicos ou que possuam algum insumo agrícola.

Destarte, urge que o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, crie leis – como a Lei de Biossegurança feita em 2005 - e aplique de forma mais rigorosa as já existentes, por meio de fiscalizações e inspeções nas fazendas e fabricantes de alimentos e produtos agrários. Essa medida terá como finalidade impedir que agricultores abusem de produtos que podem ser nocivos à saúde e ao meio ambiente, garantindo uma safra larga e sem perigos. Cabe também ao mesmo orgão, a criação e aplicação de informativos e símbolos nos alimentos, a fim de informar as pessoas de que aquele alimento pode causar reações alérgicas, fazendo com que a população tenha conhecimento disso antes de ingeri-los.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

De acordo com o Censo do IBGE, em 2010, 0,47% da p[…]

A redação está ótimo,[…]

Poderia corrigir minha redação, por […]

Taissa19 , nota final: 640, erros bobos de aten&[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM