Avatar do usuário
Por BUTT212
Quantidade de postagens
#122388
O antropólogo brasileiro, Darcy Ribeiro, fala em uma de suas obras que uma das consequências do Brasil ter sido um dos ultimos países a abandonar a escravidão é a sua desigualdade em relação as classes sociais. Sob essa ótica, percebe-se que o Brasil não mudou, já que a disparidade existe de tal maneira que atualmente ainda existem brasileiros vivendo em situação análoga à escravidão. Com base nesse contexto, é fundamental discutir os principais motivadores do trabalho escravo na sociedade contemporânea.
Diante desse cenário, é importante perceber que o trabalho análogo à escravidão advém do desejo de baratear a mão de obra. Isso acontece porque dessa forma gastos com o trabalhador são diminuídos ao seu nível mais extremo, visto que, se certos direitos lhe forem negados o valor do produto ou serviço final tambem diminui. Da mesma forma aconteceu no período da primeira revolução industrial em que os funcionários exerciam suas funções por 16 a 20 horas e recebiam um valor muito inferior já que o maior foco da época era o lucro.
Além disso, por causa de períodos como a escravidão e outros fatores históricos que acentuaram a desigualdade, muitos cidadãos vivem em algum grau de pobreza, como divulgado pelo IBGE que nos anos 2017 à 2018 mais de 60% da população brasileira tem algum tipo de vunerabilade. Desse modo, esses individuos são mais súcetiveis a aceitar certos abusos. Posto que, a pessoa não vai ter pespectiva pespectiva ter nascido em um meio sem muitos acessos a informação.
Portanto, é responsabilidade do Ministério do trabalho junto com a mídia, a exemplo de TV e rádio, realizar uma campanha chamada "informação liberta". Por meio de propagandas informativas com as principais características de trabalhos análogos a escravidão, e dentro do anuncio um breve depoimento de vitimas anônimas, que passaram por situações parecidas para que o telespectador se identifique caso esteja vivendo em alguma situação parecida. E que ao final fosse divulgado um canal de comunicações disponivel 24 horas de forma gratuita apenas para esse tipo de denúncia. Assim proporcionando consciêntização e suporte as vitimas que ainda sofrem com esse tipo de infração, e cada vez mais desconstruindo um dos resultados do Brasil ter sido o ultimo país a se libertar da escravidão.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra bom domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro, com poucos desvios gramaticais e de convenções da escrita, ou seja, apresenta um texto com boa estrutura sintática, com poucos desvios de pontuação, de grafia e de emprego do registro exigido.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente e apresenta bom domínio do texto dissertativo-argumentativo, com proposição, argumentação e conclusão. Embora ainda possa apresentar alguns problemas no desenvolvimento das ideias, o tema, em seu texto, é bem desenvolvido, com indícios de autoria e certa distância do senso comum demonstrando bom domínio do tipo textual exigido.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema, de forma organizada, com indícios de autoria, ou seja, os argumentos, embora ainda possam ser previsíveis, estão organizados e relacionados de forma consistente ao ponto de vista defendido e ao tema proposto, e há indícios de autoria.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante articula as partes do texto com poucas inadequações e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 120

Você atingiu aproximadamente 60% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante elabora, de forma mediana, pouco consistente, proposta de intervenção relacionada ao tema e articulada à discussão desenvolvida no texto.

Avatar do usuário
Por OlrenBeat
Tempo de Registro Quantidade de postagens
#122390
Olá! Vou analisar a sua redação de acordo com os critérios do Enem.

No geral, você apresentou uma boa introdução, contextualizando o tema e estabelecendo uma tese clara. No entanto, é importante desenvolver melhor a argumentação ao longo do texto para fortalecer seus pontos de vista.

Na primeira parte do desenvolvimento, você aborda o desejo de baratear a mão de obra como um dos motivadores do trabalho escravo na sociedade contemporânea. É interessante mencionar esse aspecto econômico, mas seria ainda mais efetivo se você trouxesse exemplos concretos ou dados que evidenciem essa realidade no Brasil atualmente.

Em seguida, você faz referência à desigualdade social e à pobreza como fatores históricos que contribuem para a persistência do trabalho análogo à escravidão. Essa conexão é relevante e mostra seu entendimento sobre as raízes desse problema. No entanto, é necessário expandir essa ideia com mais informações e exemplos específicos para embasar seu argumento.

Quando propõe uma solução no último parágrafo da redação, você sugere uma campanha chamada "informação liberta" realizada pelo Ministério do Trabalho em conjunto com a mídia. A proposta é válida e coerente com o tema abordado. Porém, seria interessante detalhar melhor como essa campanha seria executada (por exemplo: quais seriam os meios utilizados pela mídia? Como seriam alcançadas as vítimas potenciais?). Além disso, vale ressaltar que já existe um canal gratuito disponível para denúncias de trabalho escravo, o Disque 100.

No geral, sua redação apresenta uma estrutura adequada e um bom domínio da norma culta da língua portuguesa. Para melhorar seu texto, sugiro que você:

1. Desenvolva mais os argumentos apresentados, trazendo exemplos concretos e dados estatísticos para embasar suas afirmações.

2. Aprofunde a análise sobre as consequências históricas da desigualdade social no Brasil.

3. Detalhe melhor a proposta de intervenção, explicando como ela seria implementada e quais seriam seus possíveis resultados.

Lembre-se também de revisar sua redação quanto à organização das ideias e ao uso correto dos conectivos para garantir uma maior coesão textual.

Continue praticando! Com o tempo e dedicação, você irá aprimorar cada vez mais sua escrita. Se tiver alguma dúvida adicional ou precisar de mais orientações, estou aqui para ajudar!
1
Similar Topics
Tópicos Estatísticas Última mensagem
1 Respostas 
28 Exibições
por nathaliab22
14 Respostas 
701 Exibições
por Lauany25
0 Respostas 
289 Exibições
por Anabia18
A prática do trabalho escravo no Brasil
por gabizota    - In: Outros temas
0 Respostas 
58 Exibições
por gabizota
0 Respostas 
208 Exibições
por fkspedro
0 Respostas 
102 Exibições
por Mikaaaaaa
0 Respostas 
192 Exibições
por Carol25
0 Respostas 
146 Exibições
por gyosz
Trabalho escravo no Brasil: até quando?
por gabriel981    - In: Outros temas
0 Respostas 
46 Exibições
por gabriel981
Trabalho escravo
por Evellyynnnn    - In: Outros temas
0 Respostas 
54 Exibições
por Evellyynnnn

Em "Utopia", obra liter&aacut[…]

Olá, Dayvini ! Não sou especialista[…]

A desigualdade

O filósofo Thomas more em sua obra &quo[…]

Você ja parou para pensar como é se v[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM