• Avatar do usuário
#76155
O ano de 2020 trouxe consigo um vírus que estremeceu as vivenciais populacionais global, desequilibrando o psíquico de muitos indivíduos e até mesmo ceifando vidas. Nesse contexto, a pandemia do SARS-CoV-2, vulgo Covid-19, foi um marco histórico em todas as esferas sociais e principalmente no que tange a saúde mental das pessoas, em especial, a dos brasileiros. A vista disso, a falta de perspectiva de vida, o medo e a ansiedade, são alguns dos fatores que potencializam o enfraquecimento mental dos brasileiros na pandemia.
Em primeira análise, vale salientar que apoiado no momento de fragilidade biológica e mental na pandemia, inúmeros brasileiros perderam a perspectiva de um futuro sadio e longe do vírus. Segundo a demógrafa de Harvard o brasileiro perdeu quase 2 anos de perspectiva de vida, em virtude dos efeitos colaterais pandêmicos. Em concordância, o pensador Joze de Goes redigiu que a saúde do homem depende muito da saúde do planeta, ou seja, quando o globo está doente, mentalmente falando, a sociedade acompanha essa narrativa, ficando a mercê de um futuro incerto. Deste modo, é notório que a pandemia impactou na saúde mental das pessoas, implicando diretamente com a esperança da longevidade brasileira.
Adicionalmente, nota-se que o período da pandemia condicionou as pessoas ao medo e ansiedade. Dessa forma, os prejuízos mentais ocasionados pela pandemia fortaleceram o medo da morte ou de contrair o vírus. Segundo a médica Paula Benevenuto Hartmann surgiu na pandemia uma patologia nomeada de “coronofobia” que, basicamente, é usada para determinar a preocupação, a ansiedade e o medo de adquirir o Covid-19. Vale ressaltar que, a ansiedade e o medo, danificam sanidade mental de um indivíduo, levando ao suicídio. Por conseguinte, tais sensações abatem a saúde mental das pessoas, podendo chegar a níveis letais.
Em síntese, afim de elucidar tal problemática, urge que o Ministério da Saúde invista em conferências e reuniões nas redes comunicativas, com psicólogos e psiquiatras palestrando acerca da importância da saúde mental, auxiliando no planejamento de vida das pessoas, bem como, explanando as maneiras de lidar com o medo e a ansiedade na pandemia. Espera-se, portanto, uma sociedade saudável psiquicamente, mesmo vivenciando tempos pandêmicos.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Anabia15 , PFVRR CORRIGE MINHA REDAÇ&Atild[…]

Olá, thayolivb . Aqui está a corre&[…]

https://projetoredacaonota1000.com.br/combate-ao-a[…]

GabrielFelix obg💕

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM