Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação mais de uma vez = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos de "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
  • Avatar do usuário
#49951
De acordo com a Constituição Federal de 1988 - mais conhecida como "Cidadã", prevê que o direito à educação e à segurança é inerente a todo cidadão brasileiro. Conquanto, quando se observa que o "bullying" é executado nas instituições de ensino, torna-se perceptível que muitos alunos se afastam da mesma. Nesse viés, é imprescindível que o problema seja combatido.
Em primeiro lugar, deve-se ressaltar a ausência de medidas governamentais para combater a omissão por parte das escolas brasileiras acerca da intimidação sistemática. Nesse sentido, os estudantes perdem seu direito à segurança quando o "bullying" é omitido. Essa conjuntura segundo as ideias do filósofo John Locke, configura-se como uma violação do "Contrato Social", já que o Estado não cumpre sua função de garantir que os cidadãos desfrutem de direitos como educação e segurança. Dessa forma é inadmissível que a inércia por parte do corpo docente e do Governo seja um dos causadores do problema.
Ademais, é fundamental apontar a violência nas escolas como impulsionadora da problemática. Segundo Hannah Arendt, a qual desenvolveu o conceito sobre Banalidade do Mal, as atitudes cruéis são parte do cotidiano moderno e tornam as relações sociais cada vez mais caóticas. Nesse sentido, a prática do "bullying" representa a maldade denunciada pela filósofa. Dessa modo, enquanto a Banalidade do Mal for a regra, a paz ser a excessão.
Depreende-se, portanto, a necessidade de se combater o problema. Para isso, o Ministério da Educação junto às escolas devem combater a intimidação sistemática, por intermédio de oficinas pedagógicas, aulas que debatam o assunto, afim de conscientizar possíveis agressores. Assim, consolidar-se-á uma sociedade mais consciente e empática, em quê o Estado desempenha corretamente seu "Contrato Social", tal como afirma John Locke.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

a cantora Ariana Grande, tem dois álbuns pr[…]

A constituição federal de 1988, docu[…]

vittorzao EduardoHh anaagomide

@GlendaMorais obrigada!💓

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM