• Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
#62038
De acordo com dados divulgados pelo Instituto Brasilerio de Geografia e Estatística (IBGE), mais de 11 milhões de pessoas vivem em moradias precárias no país. Simultâneamente, é importante refletir sobre o problema de moradia no Brasil. Essa reflexão requer não só de o grande número de pessoas que ocupam prédios abandonados, como de milhões de famílias brasileiras que não possuem condições habitacionais adequadas. Nesse contexto, cabe analisar cada um dos elementos a fim de propor intervenções.

Em primeira análise, milhares de pessoas invadem prédios abandonados e passam a viver por lá. Assim, é possível citar a negligência do governo como uma das causas do desafio enfrentado pela sociedade. Em analogia ao filósofo iluminista Rousseau, o Estado tem como dever assegurar os direitos básicos ao cidadão, afim de que o problema seja inexistente.

Ademais, várias pessoas vivem em moradias precárias pela falta de condições habitacionais adequadas. Nesse sentido, é visível a falta de capacidade política em desenvolver áreas habitacionais. De acordo com os dados divulgados pelo Globo News, demonstram uma redução de 47% no número de unidades entregues pelo programa "Minha Casa, Minha Vida", logo um problema político.

Portanto, o problema de moradia do país ainda é constante. Por isso, o governo tem como dever a execução de desenvolvimento a uma política adequada para a área de habitação, principalmente, na grande parte das cidades brasileiras com problemas sociais.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 120

Você atingiu aproximadamente 60% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra domínio mediano da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro, com alguns desvios gramaticais e de convenções da escrita, ou seja, apresenta um texto com estrutura sintática mediana para o grau de escolaridade exigido, porém com alguns desvios morfossintáticos, de pontuação, de grafia ou de emprego do registro adequado ao tipo textual.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 120

Você atingiu aproximadamente 60% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação previsível e apresenta domínio mediano do texto dissertativo-argumentativo, com proposição, argumentação e conclusão. Com essa pontuação, ou o tema da redação é desenvolvido adequadamente, porém de forma previsível, com pouco avanço em relação ao senso comum ou, embora o texto demonstre domínio adequado do tipo textual exigido, a progressão textual apresenta algum problema.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 120

Você atingiu aproximadamente 60% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema, mas limitados aos argumentos dos textos motivadores e pouco organizados, ou seja, os argumentos estão pouco articulados, além de relacionados de forma pouco consistente ao ponto de vista defendido.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante articula as partes do texto com poucas inadequações e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 140

Você atingiu aproximadamente 70% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante elabora bem proposta de intervenção relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, articulada e abrangente, ainda que sem suficiente detalhamento.

#62039
Olá pessoal, minha segunda redação por aqui.

Na última redação, foi pontuado:
• A falta de repertórios na introdução e segunda argumentação.
• Conclusão "fraca".
• A falta de aprofundamento nos argumentos.

Tentei ao máximo rever meus erros, apesar de ainda achar minha conclusão bem fraca (pela falta de espaço, a conclusão ocupou apenas 5 linhas no papel).

Espero contar com a ajuda de vocês para a correção dessa redação. Sei que ainda não está "tão boa" mas espero ter melhorado! ♡
#63162
De acordo com dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mais de 11 milhões de pessoas vivem em moradias precárias no país < é um repertório bom para desenvolvimento, na introdução procure trazer algo mais histórico, filme ou série, algo mais filosófico]. Simultaneamente, é importante refletir sobre o problema de moradia no Brasil. Essa reflexão requer não só de o grande número de pessoas que ocupam prédios abandonados, como de milhões de famílias brasileiras que não possuem condições habitacionais adequadas. Nesse contexto, cabe analisar cada um dos elementos a fim de propor intervenções.

Em primeira análise, milhares de pessoas invadem prédios abandonados e passam a viver por < ser mais formal]. Assim, é possível citar a negligência do governo como uma das causas do desafio enfrentado pela sociedade. Em analogia ao filósofo iluminista Rousseau, o Estado tem como dever assegurar os direitos básicos ao cidadão, a fim de que o problema seja inexistente. [tem que melhorar a argumentação e faltou arrematação]
* Procure seguir essa estrutura: apresentação do argumento + repertório + argumentação + arrematação


Ademais, várias pessoas vivem em moradias precárias pela falta de condições habitacionais adequadas. Nesse sentido, é visível a falta de capacidade política em desenvolver áreas habitacionais. [evite repetir conectivos e palavras] De acordo com os dados divulgados pelo Globo News, demonstram uma redução de 47% no número de unidades entregues pelo programa "Minha Casa, Minha Vida", logo um problema político. [mesma coisa, precisa aprofundar na argumentação]

Portanto, o problema de moradia do país ainda é constante < generalizou muito na arrematação]. Por isso, o governo < agente] tem como dever a execução de desenvolvimento a uma política adequada para a área de habitação, principalmente, na grande parte das cidades brasileiras com problemas sociais < esse trecho seria um detalhamento]. [faltou ação, meio e finalidade]
* A intervenção precisa de: agente (quem? o governo ou algum órgão público) + ação (o que terá que ser feito?) + meio (por meio de que essa ação vai ser feita?) + finalidade (a fim de que? qual o objetivo dessa ação?) + detalhamento de um desses elementos (o mais fácil de detalhar é o agente, você coloca o nome de um órgão e escreve entre traços a função dele, por exemplo "Ministério da Educação - órgão responsável por todo o sistema educacional brasileiro-"

#63167
jherodrigues escreveu:De acordo com dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mais de 11 milhões de pessoas vivem em moradias precárias no país < é um repertório bom para desenvolvimento, na introdução procure trazer algo mais histórico, filme ou série, algo mais filosófico]. Simultaneamente, é importante refletir sobre o problema de moradia no Brasil. Essa reflexão requer não só de o grande número de pessoas que ocupam prédios abandonados, como de milhões de famílias brasileiras que não possuem condições habitacionais adequadas. Nesse contexto, cabe analisar cada um dos elementos a fim de propor intervenções.

Em primeira análise, milhares de pessoas invadem prédios abandonados e passam a viver por < ser mais formal]. Assim, é possível citar a negligência do governo como uma das causas do desafio enfrentado pela sociedade. Em analogia ao filósofo iluminista Rousseau, o Estado tem como dever assegurar os direitos básicos ao cidadão, a fim de que o problema seja inexistente. [tem que melhorar a argumentação e faltou arrematação]
* Procure seguir essa estrutura: apresentação do argumento + repertório + argumentação + arrematação


Ademais, várias pessoas vivem em moradias precárias pela falta de condições habitacionais adequadas. Nesse sentido, é visível a falta de capacidade política em desenvolver áreas habitacionais. [evite repetir conectivos e palavras] De acordo com os dados divulgados pelo Globo News, demonstram uma redução de 47% no número de unidades entregues pelo programa "Minha Casa, Minha Vida", logo um problema político. [mesma coisa, precisa aprofundar na argumentação]

Portanto, o problema de moradia do país ainda é constante < generalizou muito na arrematação]. Por isso, o governo < agente] tem como dever a execução de desenvolvimento a uma política adequada para a área de habitação, principalmente, na grande parte das cidades brasileiras com problemas sociais < esse trecho seria um detalhamento]. [faltou ação, meio e finalidade]
* A intervenção precisa de: agente (quem? o governo ou algum órgão público) + ação (o que terá que ser feito?) + meio (por meio de que essa ação vai ser feita?) + finalidade (a fim de que? qual o objetivo dessa ação?) + detalhamento de um desses elementos (o mais fácil de detalhar é o agente, você coloca o nome de um órgão e escreve entre traços a função dele, por exemplo "Ministério da Educação - órgão responsável por todo o sistema educacional brasileiro-"

Muito obrigada pela ajuda, ainda não sai da mesma nora mas irei procurar melhorar e estou ciente de todas as dicas. 😊

vc escreve muito bem parabéns!! eu achei d[…]

O ABANDONO E A EVASÃO ESCOLAR NO BRASIL////[…]

jherodrigues quando tiver tempo se puder corrigir[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM