Avatar do usuário
Por Gisellx
Tempo de Registro Quantidade de postagens
#128642
A desigualdade social é um problema em todo mundo, mas em alguns lugares a situação é mais agravante, como é o caso do Brasil, que de quase 200 países no mundo foi apontado pela Organização das Nações Unidas como o 14º país mais desigual. As raízes desse problema se encontram na aporofobia, fruto das ideias meritocráticas defendidas pelo capitalismo que dificulta a ascenção social.
Inicialmente é necessário apontar a meritocracia como o principal causador da aporofobia. Porque o pensamento mais comum na sociedade é de que a liderança é dos mais trabalhadores, ou seja, a pobreza é voluntária, só é pobre quem não se esforça. Este tipo de pensamento faz com que as pessoas menosprezem os menos afortunados e não queiram ajudá-los, como foi o caso do Padre Julio Lancelloti, criticado por ajudar pessoas vulneráveis. Logo, enxegar as pessoas pobres como preguiçosas e folgadas só mascara as falhas do capitalismo que não possibilita oportunidades para todos viverem de forma mais igualitária.
Desta forma, a aporofobia destrói a possibilidade de ascenção social e acaba com potencial do indivíduo. Pois a falta de investimento em políticas públicas, em educação, moradia, saneamento básico faz com que muitas pessoas passem a vida toda trabalhando para sobreviver, deixando todos os seus sonhos e talentos de lado. Grave problema reconhecido pelo escritor Antoine de Saint ao escrever em seu livro Homens da Terras que o mais assustador não era a “feiura” dos pobres, mas sim que em cada homem naquela situação tinha um Mozart assassinado. Entretanto, a falta de empatia com os pobres destrói a vida deles e atrasa o desenvolvimento do país que sabota o potencial dos seus cidadãos.
Portanto, para uma sociedade mais iguaitária é preciso começar a ter aversão a falta de equidade e não aos pobres. Logo, cabe ao governo através do Ministério da Educação e Cultura fazer campanhas de conscientização contra a aporofobia e deve a mídia digital se posicionar contra. Além disso, é importante trazer o problema para dentro da sala de aula, para que a futura geração tenha mais compaixão, solidariedade e empatia para os menos afortunados.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Avatar do usuário
Por Gisellx
Tempo de Registro Quantidade de postagens
#128643
@jheromagnoli pode corrigir por favor
0
Similar Topics
Tópicos Estatísticas Última mensagem
Aporofobia (aversão aos pobres)
por Katsmoking    - In: Outros temas
1 Respostas 
1710 Exibições
por Katsmoking
0 Respostas 
83 Exibições
por zanandrez
Desafios para o fim da alfabetização no Brasil
por JLoot    - In: Outros temas
4 Respostas 
133 Exibições
por Marlonnluis
Fim dos Viper
por alvaroxit33    - In: Outros temas
0 Respostas 
47 Exibições
por alvaroxit33
0 Respostas 
315 Exibições
por Caylaine
5 Respostas 
150 Exibições
por Anaclrax
0 Respostas 
43 Exibições
por Isabellalp17
0 Respostas 
113 Exibições
por drazee
1 Respostas 
179 Exibições
por Zenebra
0 Respostas 
149 Exibições
por Gabyvital
Ataques cibernéticos

No mundo atual em que vivemos , basicamente tudo s[…]

Segundo a história da idade medieval as mul[…]

Segundo o Ex-Presidente da República do Chi[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM