Avatar do usuário
Por schuhli
Quantidade de postagens
#119380
O preconceito linguístico no Brasil tem mais impacto após o crescimento da população. Com esse crescimento surgiu diversos jeitos de falar, "infringindo" a norma padrão de escrita, se tornando mais notório e fazendo muitas pessoas pensar que seu jeito de agir é superior do das outras. Ele está relacionado as diferenças regionais desde dialetos, regionalismo, gírias e sotaque, tudo isso é desenvolvido ao longo do tempo, envolvem acontecimentos históricos, sociais, culturais, etc. A nossa língua foi idealizada a todo mundo falar "certo".
Muitos acham que essa diferença influencia no saber falar português, não existe forma "certa" ou "errada" de desenvolver sua fala, nós temos um costume de moldar o que falamos. E o preconceito vai causando exclusão social, mas devemos lembrar que a nossa língua esta se formando, causando assim mutações e tendo desenvolvimento, novas palavras e adaptações. Antes de mais nada devemos salientar, nosso país possui diferentes dimensões continentais e embora todos falamos a língua portuguesa, ela apresenta diversas variações particulares e diferentes situações para usa-la.
Importante destacar, o preconceito linguístico causa diversas pressões sociais, comparação entre o modelo idealizado de fala, ou até mesmo distúrbios psicológicos, como em envergonhamento ao falar em público por medo de "errar" alguma palavra, por exemplo.
A principal fonte de preconceito está relacionada à pessoas de classe alta, vivendo em um local urbano ao falar com uma pessoa com classe baixa vivendo em um local rural, podemos concordar que essa diferença de classe e local de vivência pode causar diferentes gírias, assim fazendo a classe alta idealizar a pessoa pelo jeito de falar dela. Quando moldamos o nosso jeito é pela sua classe social, ou até mesmo seu emprego, por exemplo, uma professora ira falar de modo diferente de uma advogada. E muitas vezes esse jeito ira influenciar o jeito de você ser tratada e podendo até perder uma oportunidade pelo preconceito linguístico.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Similar Topics
Tópicos Estatísticas Última mensagem
Desafios do preconceito linguístico no Brasil
por Giobdl    - In: Outros temas
0 Respostas 
55 Exibições
por Giobdl
1 Respostas 
82 Exibições
por Caiunao
0 Respostas 
34 Exibições
por kelykarine
0 Respostas 
83 Exibições
por FernandaFR
0 Respostas 
53 Exibições
por Raicaitano
0 Respostas 
135 Exibições
por Gih8
2 Respostas 
98 Exibições
por Kemuel123
1 Respostas 
113 Exibições
por Annaceci09
1 Respostas 
181 Exibições
por Ellen35
1 Respostas 
406 Exibições
por felipe547

É comum vermos comerciais direcionados ao p[…]

As redes sociais podem ser usadas tanto para as co[…]

Redação ENEM 2023

O filósofo brasileiro Raimundo Teixeira ada[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM