• Avatar do usuário
#76256
A constituição federal de 1988, documento jurídico mais importante do país, prevê em seu artigo (225°), o direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, como inerente à todo cidadão brasileiro. Conquanto, tal prerrogativa não tem reverberado com ênfase, na prática, quando se observa o perigo da permanência do desmatamento na Amazônia, dificultando, deste modo, a universalização desse direito social tão importante. Diante dessa perspectiva, faz-se imperiosa a análise dos fatores que favorecem esse quadro.
Em uma primeira análise, deve-se ressaltar a ausência de medidas governamentais para combater o desmatamento constante na Amazônia. Nesse sentido, o completo descaso do governo prejudica tanto o meio ambiente, quanto a população em geral, ocorrendo então o desequilíbrio do ecossistema, aumento da poluição e a extinção de espécie de animais é vegetação. Essa conjuntura, segundo os ideias do filósofo John Locke, configura-se como violação do "contrato social", já que o Estado não cumpre sua função de garantir que os cidadãos desfrutem de direitos indispensáveis, como o meio ambiente, o que infelizmente é evidente no nosso país.

Ademais, é fundamental apontar a ausência de transparência na diferenciação do desmatamento legal e ilegal no Brasil como impulsionador do problema. Segundo pesquisadores brasileiros do Instituto Centro de Vida (ICV), do Instituto de Manejo e Certificação Florestal e Agrícola (Imaflora) e da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), com o apoio do WWF-Brasil, 94% do desmatamento na Amazônia é ilegal, e ainda, que as autoridades brasileiras fracassaram em implementar leias para determinar quando é onde se desmata. Diante de tal exposto, é clara a forma despreocupada que agem as autoridades é como estes fatos só contribuem para um desmatamento sem controle e fiscalização. Logo, é inadmissível que esse cenário continue a perdurar.

Depense-se, portanto, a necessidade de se combater esses obstáculos. Para isso, e imprescindível que o Ministério do Meio Ambiente (MMA), por intermédio de leias, intervenham na destruição constante na Amazônia, aplicando com maior esforço e técnica para o comprimento da legislação ambiental, de modo a conservar a ter controle do desmatamento da região. Assim, consolida-se uma sociedade mais consciente, onde o Estado desempenha corretamente seu "contrato social", tal como afirma John Locke.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 120

Você atingiu aproximadamente 60% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra domínio mediano da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro, com alguns desvios gramaticais e de convenções da escrita, ou seja, apresenta um texto com estrutura sintática mediana para o grau de escolaridade exigido, porém com alguns desvios morfossintáticos, de pontuação, de grafia ou de emprego do registro adequado ao tipo textual.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 120

Você atingiu aproximadamente 60% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação previsível e apresenta domínio mediano do texto dissertativo-argumentativo, com proposição, argumentação e conclusão. Com essa pontuação, ou o tema da redação é desenvolvido adequadamente, porém de forma previsível, com pouco avanço em relação ao senso comum ou, embora o texto demonstre domínio adequado do tipo textual exigido, a progressão textual apresenta algum problema.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 80

Você atingiu aproximadamente 40% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema, mas desorganizados ou contraditórios e limitados aos argumentos dos textos motivadores apresentados na proposta de redação.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 120

Você atingiu aproximadamente 60% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante articula de forma mediana as partes do texto com inadequações ou alguns desvios e apresenta repertório pouco diversificado de recursos coesivos.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 120

Você atingiu aproximadamente 60% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante elabora, de forma mediana, pouco consistente, proposta de intervenção relacionada ao tema e articulada à discussão desenvolvida no texto.

#76299
INTRODUÇÃO
• Observações
- Não há necessidade de colocar o número do artigo entre parênteses.
- Não há necessidade de usar a frase "dificultando, deste modo...". O texto já estava ótimo e compreensível antes dela.
- Não colocou as teses.

DESENVOLVIMENTO 1
• Erros de escrita:
- governo com g minúsculo (nesse caso acho que seria escrito com g maiúsculo, por ser sinônimo de Estado)
- É vegetação (E vegetação)

• Erros de concordância:
- Espécie de animais (espécieS de animais)
- Os ideias (AS ideias)

• Observações:
- Não é indicado usar "Em uma primeira análise" no início do parágrafo porque alguns corretores não consideram ele como conectivo. Use algo como "Nesse contexto".
- Ocorrendo: poderia ser substituído por "o que ocasiona".
- É evidente no NOSSO país: JAMAIS, em hipótese alguma, usar a 1° pessoa na redação.

DESENVOLVIMENTO 2
• Erros de escrita:
- Leias (leis)
- Quando É onde (quando E onde)

• Observações:
- A fonte do repertório é imensa e isso tira a atenção do texto, deixa ele muito expositivo. É como se tirasse o foco do que realmente importa (que é a sua escrita e a sua opinião sobre o tema).
- Que agem (deveria ser COM que agem).
- ESTES fatos (deveria ser ESSES fatos, já que eles foram citados anteriormente).
- Não há necessidade de usar o SÓ em "só contribuem".

CONCLUSÃO
• Erros de escrita:
- Depense-se (creio que seria depreende-se)
- E (é)
- Leias (leis)
- Aplicando (aplicando-as)
- comprimento (cumprimento)
- conservar A (conservar E)

• Erros de concordância:
- Intervenham (Deveria ser INTERVENHA, para concordar com o sujeito "Ministério do Meio Ambiente").

• Observações
- Não há necessidade de usar o SE em "de se combater esses obstáculos".
- Não é necessário colocar a sigla do Ministério.
- O verbo consolida-se deveria estar no futuro
- Você criticou bastante o Governo nos outros parágrafos, então não faz sentido dizer que as medidas de intervenção tornariam a sociedade mais consciente. Deveria ser algo relacionado ao impacto causado no Estado.
- No fim da redação deve haver a retomada do repertório usado na introdução, não no desenvolvimento.

Fora isso, também há erros de vírgula em todos os parágrafos. Lembrando que não sou professora, então, caso encontre incoerências na correção, desconsidere :)

Percebe-se que no Brasil, de alguns anos pra c&aac[…]

A humanidade no decorrer da história tem lu[…]

Athesui maiconpgtu anaclaradll jheromagn[…]

O artigo 6º da constituição fed[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM