• Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
#70665
Divulgada pela ONU em 2015, os ODS (Objetivo de Desenvolvimento Sustentável) tem como compromisso 17 metas alcançáveis até 2030, tendo como 6° objetivo assegurar a disponibilidade e gestão sustentável da água e saneamento para todos. Embora essa realidade seja desejável, por conta da desigualdade social e falta de um bom gerenciamento, a população mais carente sente a necessidade e a ausência do recurso diariamente. Por isso, é preciso que haja uma análise que vise resolver o problema da distribuição junto a dificuldade de consciência humana em relação a água.

Primeiramente, uma das causas da falta de fornecimento da água para a minoria, é a má infraestrutura e distribuição territorial no país, que ocasiona também a desigualdade. Segundo os dados de 2019 do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS), o sistema de distribuição perde cerca de 39% da água potável antes de chegar às torneiras da população, e ainda ela é desperdiçada nas tubulações, sendo a região Norte com maior índice de perdas. Desse modo, é evidente o contrassenso do Estado diante a indigência.

Em segundo lugar, o perigo da inconsciência faz com que se agrave ainda mais o cenário da escassez, não só para pessoas com pouco recurso, mas sim um todo. De acordo com o filósofo e ensaísta José Ortega y Gasset: "Eu sou o que me cerca. Se eu não preservar o que me cerca, eu não me preservo". Nesse aspecto, é nítido ver que o ser humano não protege a si mesmo e a sua própria comunidade, já que por uma parte o altruísmo o constrói.

Em síntese, é dever de todo cidadão de se comprometer com o cuidado da água.
Em vista disso, é fundamental que o Estado, da mesma forma, tome atitudes com a criação de novas leis e ONGs com o intuito de propagar essa consciência, por meio de divulgações nas redes e emissoras de televisão. Somente assim, a sociedade se tornará preservada, desta maneira seguindo a filosofia de José Ortega y Gasset.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 140

Você atingiu aproximadamente 70% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra bom domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro, com poucos desvios gramaticais e de convenções da escrita, ou seja, apresenta um texto com boa estrutura sintática, com poucos desvios de pontuação, de grafia e de emprego do registro exigido.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente e apresenta bom domínio do texto dissertativo-argumentativo, com proposição, argumentação e conclusão. Embora ainda possa apresentar alguns problemas no desenvolvimento das ideias, o tema, em seu texto, é bem desenvolvido, com indícios de autoria e certa distância do senso comum demonstrando bom domínio do tipo textual exigido.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema, de forma organizada, com indícios de autoria, ou seja, os argumentos, embora ainda possam ser previsíveis, estão organizados e relacionados de forma consistente ao ponto de vista defendido e ao tema proposto, e há indícios de autoria.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante articula as partes do texto com poucas inadequações e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 140

Você atingiu aproximadamente 70% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante elabora bem proposta de intervenção relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, articulada e abrangente, ainda que sem suficiente detalhamento.

#70812
Divulgada pela ONU em 2015, os ODS (Objetivo de Desenvolvimento Sustentável) tem como compromisso 17 metas alcançáveis até 2030, tendo como 6° objetivo assegurar a disponibilidade e gestão sustentável da água e saneamento para todos. Embora essa realidade seja desejável, por conta da desigualdade social e falta de um bom gerenciamento, a população mais carente sente a necessidade e a ausência do recurso diariamente. Por isso, é preciso que haja uma análise que vise resolver o problema da distribuição junto a dificuldade de consciência humana em relação a água.

[evite esse conectivo, prefira: Em primeira análise ou Em primeiro lugar > Primeiramente, uma das causas da falta de fornecimento da água para a minoria, é a má infraestrutura e distribuição territorial no país, que ocasiona também a desigualdade. Segundo os dados de 2019 do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS), o sistema de distribuição perde cerca de 39% da água potável antes de chegar às torneiras da população, e < evite usar vírgula + e] ainda ela é desperdiçada nas tubulações, sendo a região Norte com maior índice de perdas. < explicou o repertório mas não argumentou depois dele] Desse modo, é evidente o contrassenso do Estado diante a indigência.

[se for usar a sugestão que dei, não repita o termo aqui, prefira: Ademais, Além disso, Outrossim] Em segundo lugar, o perigo da inconsciência faz com que se agrave ainda mais o cenário da escassez, não só para pessoas com pouco recurso, mas sim um todo. De acordo com o filósofo e ensaísta José Ortega y Gasset: "Eu sou o que me cerca. Se eu não preservar o que me cerca, eu não me preservo". Nesse aspecto, é nítido ver que o ser humano não protege a si mesmo e a sua própria comunidade, já que por uma parte o altruísmo o constrói. Em síntese, é dever de todo cidadão de se comprometer com o cuidado da água.

Em vista disso, [faltou arrematar o tema aqui] é fundamental que o Estado, da mesma forma, tome atitudes com a criação de novas leis < criar mais leis não resolve os problemas, procure propor a maior rigidez nas leis, sanções maiores...] e ONGs < o governo não cria ong, poderia citar entidade, fundação pública...] com o intuito de propagar essa consciência, por meio de divulgações nas redes e emissoras de televisão. Somente assim, a sociedade se tornará preservada, desta maneira < desnecessário] seguindo a filosofia de José Ortega y Gasset.
* Precisa organizar melhor a estrutura da proposta: Cabe ao agente, fazer a ação, por meio de, a fim de...
O peso de ser gentil

Cordialidade trata-se do bom recebimento e tratam[…]

A Constituição Federal, norma de mai[…]

Sua redação está maravilhosa[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM