• Avatar do usuário
#68951
A partir da Revolução Industrial, diversos povos passaram por profundas transformações não só socioeconômicas como também sociais. Dessa forma, hoje observa-se que o aumento do desenvolvimento industrial traz perigos aos recursos hídricos no Brasil. Com isso, emerge um problema sério, em virtude da má gestão desses recursos e da ineficiência da educação para um consumo racional da água.
Diante desse cenário, é oportuno pontuar que a negligência humana com o má uso da água possui íntima relação com o problema. Acerca disso, o poeta chileno, Pablo Neruda, menciona que todos são livres para fazer suas escolhas, mas é prisioneiro das consequências. Sob essa lógica, tal pensamento do autor se faz presente nos dias hodiernos, uma vez que presencia-se a irresponsabilidade dos indivíduos nessa problemática, tal como o inconsciente desperdício da água, e, até mesmo na utilização desestruturada de meios de irrigação na agricultura. Assim, ocasiona como consequência a escassez desse precioso recurso.
Além disso, é preciso despertar um olhar para total participação do sistema educacional fragilizado no revés. Consoante Nelson Mandela, “a educação é a arma mais poderosa que você pode usar para mudar o mundo”. Nessa perspectiva, o meio escolar é crucial na formação de um caminho para o fim desse óbice. Entretanto, o sistema educacional não tem contribuído, pois, nota-se que há uma lacuna no ensino e conscientização em escolas brasileiras, dificultando assim a aprendizagem das instruções para o uso consciente da água.
Infere-se, portanto, a necessidade de mitigação dos entraves em prol da diminuição dos perigos relacionados a crise hídrica no Brasil. Assim, cabe ao ministério do Meio Ambiente, órgão responsável pela execução da Política Nacional do Meio Ambiente (PNMA), investir em leis de fiscalização para o uso assisado da água no país, e por meio de palestras ministradas por profissionais especializados na área, como mestres e doutores, com o objetivo de conscientizar a sociedade a respeito do assunto supracitado. Dessa forma, pode-se-á sanar esse empeço gerado pelo constante crescimento industrial.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Segundo a Constituição promovida em[…]

Emily Silva muito obrigada😃! Quando disse que f[…]

[um dica: use uma frase mais curta dando um entend[…]

Gravidez na Adolescência

O filme "Simplesmente acontece" aborda […]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM