• Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
#64488
No documentário "O dilema das redes", de 2021, aborda-se a questão do papel das redes sociais como meio informativo e sua relação com o indivíduo como um mecanismo de manipulação na ocorrência e visualização de postagens, gerados por seus algoritmos. De forma análoga, as redes sociais possuem um papel maior não só de informar e se relacionar virtualmente, como também é uma plataforma onde ocorre grandes discussões políticas. Isto devido ao alcance que se tem nas postagens e a urgência de se fazer o devir do debate político, porém permite que discursos e notícias falsas sejam veiculadas e gere engajamento e desinformação dos usuários. Esse cenário põe em risco a importância de se falar de política na base da verdade e do respeito, sendo uma questão a ser discutida por todas as esferas da sociedade.

O debate político é um fenômeno relevante que está inserido em diversos contextos históricos na sociedade. Na Grécia Antiga, se fazia o devir político nas ágoras gregas, ambientes destinados ao debate sobre a organização da pólis. Sob esse viés, no contexto atual, modernizado e tecnológico, as redes sociais passam a ser como as antigas ágoras gregas, e sob o controle dos algoritmos geram engajamentos, disseminando informações aos usuários. Entretanto, muitos utilizam desse mecanismo para espalhar notícias falsas, o que compromete a confiabilidade das informações nas redes.

Além disso, os discursos podem ser marcados pela propagação de ódio, desrespeito e intolerância dos usuários uns com os outros. Para o filósofo Habermas, a democracia é atingida através dos debates políticos de forma ética e verossímil. Assim, é de grande importância discutir sobre política e fazer isso por meio das redes. Todavia, deve ser realizada com tolerância e respeito às diferentes ideias, bem como trabalhar com a verdade, por meio de notícias veiculados de jornais e pesquisas confiáveis.

Dessa forma, é indubitável a necessidade de se discutir política e utilizar as redes nesse intuito, através do respeito e verdade dos fatos. Assim, cabe ao Estado, através do Poder Legislativo, criar leis de fiscalização de propagação de notícias falsas nas redes sociais e barrar algoritmos que engajam essas postagens, para evitar a desinformação dos usuários. Ainda, é de dever do Ministério da Educação, através de campanhas em escolas e bairros, realizar palestras e discussões sobre a importância da educação política, a fim de conscientizar a população e incentivar a prática do devir político. Portanto, com a realização de tais medidas, um novo passo será dado no alcance à democracia e sua discussão efetiva nas redes sociais, contrariando a realidade atual exposta no documentário.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 140

Você atingiu aproximadamente 70% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra bom domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro, com poucos desvios gramaticais e de convenções da escrita, ou seja, apresenta um texto com boa estrutura sintática, com poucos desvios de pontuação, de grafia e de emprego do registro exigido.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 193

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente, a partir de um repertório sociocultural produtivo e apresenta excelente domínio do texto dissertativo-argumentativo, ou seja, em seu texto, o tema é desenvolvido de modo consistente e autoral, por meio do acesso a outras áreas do conhecimento, com progressão fluente e articulada ao projeto do texto.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 167

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema proposto, de forma consistente e organizada, configurando autoria, ou seja, os argumentos selecionados estão organizados e relacionados de forma consistente com o ponto de vista defendido e com o tema proposto, configurando-se independência de pensamento e autoria.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 187

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante articula bem as ideias, os argumentos, as partes do texto e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos, sem inadequações.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante elabora excelente proposta de intervenção, detalhada, relacionada ao tema e articulada à discussão desenvolvida no texto. Trata-se de redação cuja proposta de intervenção seja muito bem elaborada, relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, abrangente e bem detalhada.

#64498
Você possui uma boa flexibilidade argumentativa e uma rica bagagem linguística. Porém, encontrei algumas frases que poderiam ser melhoradas e erro gramatical.

INTRODUÇÃO MUITO EXTENSA, CUIDADO!

No documentário "O dilema das redes", de 2021(cadê o autor?), aborda*-se* (erro gramatical) a questão *do papel* (poderia ser retirado, pois não dá um sentido completo a frase) das redes sociais como meio informativo e sua relação com o indivíduo como um mecanismo de manipulação *na ocorrência e visualização de postagens* (poderia ser melhorado), gerados por seus algoritmos. De forma análoga, as redes sociais possuem um papel maior não só de informar e se relacionar virtualmente, como também é uma plataforma onde ocorre grandes discussões políticas. Isto devido ao alcance que se tem nas postagens e a urgência de se fazer o devir do debate político, porém permite que discursos e notícias falsas sejam veiculadas e gere engajamento e desinformação dos usuários. Esse cenário põe em risco a importância de se falar de política na base da verdade e do respeito, sendo uma questão a ser discutida por todas as esferas da sociedade.

O debate político é um fenômeno relevante que está inserido em diversos contextos históricos na sociedade. Na Grécia Antiga, se fazia o devir político nas ágoras gregas, ambientes destinados ao debate sobre a organização da pólis. Sob esse viés, no contexto atual, modernizado e tecnológico, as redes sociais passam a ser como as antigas ágoras gregas, e sob o controle dos algoritmos geram engajamentos, disseminando informações aos usuários. Entretanto, muitos utilizam desse mecanismo para espalhar notícias falsas, o que compromete a confiabilidade das informações nas redes.

Além disso, os discursos podem ser marcados pela propagação de ódio, desrespeito e intolerância dos usuários uns com os outros. Para o filósofo Habermas, a democracia é atingida através dos debates políticos de forma ética e verossímil. Assim, é de grande importância discutir sobre política e fazer isso por meio das redes. Todavia, deve ser realizada com tolerância e respeito às diferentes ideias, bem como trabalhar com a verdade, por meio de notícias veiculados de jornais e pesquisas confiáveis.

Dessa forma, é indubitável a necessidade de se discutir política e utilizar as redes nesse intuito, através do respeito e verdade dos fatos. Assim, cabe ao Estado, através do Poder Legislativo, criar leis de *fiscalização de propagação*(poderia ser melhorado) de notícias falsas nas redes sociais e barrar algoritmos que engajam essas postagens, para evitar a desinformação dos usuários. Ainda, é de dever do Ministério da Educação, através de campanhas em escolas e bairros, realizar palestras e discussões sobre a importância da educação política, a fim de conscientizar a população e incentivar a prática do devir político. Portanto, com a realização de tais medidas, um novo passo será dado no alcance à democracia e sua discussão efetiva nas redes sociais, contrariando a realidade atual exposta no documentário.


Não sou expert em redação, mas espero ter ajudado! Abraços.
#65313
Oi, @juliananjos! Aqui está sua correção :D

Legenda:
Erros
Correções
/sugestões
Melhorável
Redundante
Inadequação Coesiva
Observações Intraparágrafo
Elementos da Proposta
Comentários


No documentário "O dilema das redes", de 2021 (acho que ficaria um pouco melhor se você trocasse essa informação pelo nome do autor ou da plataforma em que foi exibido o documentário, o ano acabou não acrescentando muito ao texto), aborda-se (não há erro gramatical nesse aborda-se) a questão do papel das (utilizar questão e do papel um excesso, não há necessidade) redes sociais como meio informativo e sua relação com o indivíduo como um mecanismo de manipulação na ocorrência e na (1) visualização de postagens, gerados por seus algoritmos (a forma como esse trecho foi escrito acabou confundindo as suas ideias. o indivíduo é o mecanismo de manipulação? ou, a relação entre indivíduo e redes sociais é a de mecanismo de manipulação e manipulado?). De forma análoga (1), as redes sociais possuem um papel maior, (2) não só o de informar ese relacionar virtualmente possibilitar as relações virtuais (se relacionar virtualmente não é o papel das redes sociais, elas servem como meio para que isso aconteça), como também é uma plataforma onde o de servir como palco para (3) ocorre ocorrem (4) grandes discussões políticas. Isto , isto (5) devido ao alcance que se tem nas postagens e a à (6) urgência de se fazer o devir do debate político, porém permite permitem (7) que discursos e notícias falsas sejam veiculadas veiculados (8) e gere que gerem/geram (9) engajamento e desinformação dos usuários. Esse cenário põe em risco oculta (acho que pôr em risco não é a expressão correta: a importância sempre vai existir, a forma como as pessoas veem ou se elas veem essa importância é que muda) a importância de se falar de política na base da verdade e do respeito, sendo uma questão a ser discutida por todas as esferas da sociedade.

Erros sinalizados:
(1):
quebra de paralelismo sintático. por ter dito na ocorrência, você estabeleceu um fluxo de leitura; sem o segundo na, visualização vira um termo isolado, sem função na frase.
(1): de forma análoga é um conectivo utilizado para estabelecer uma relação de comparação entre duas ideias similares, que se apresentam de maneira similar. aqui, esse uso não fez tanto sentido: você apresentou a ideia do documentário, o qual falava sobre a manipulação das redes sociais, e colocou como similar o fato da internet ter um papel maior... a ideia de similaridade não existe aqui, acredito que um conectivo de adição (Além dessa função...) ou um que inserisse a ideia do documentário no contexto atual (Além documentário...) seriam mais coerentes. inadequação coesiva.
(2): sem uma pontuação aqui, o texto fica um tanto atropelado; você citou um tópico e sequer parou pra respirar na hora de desenvolvê-lo. aqui, eu utilizei uma vírgula, mas outra opção seriam os dois pontos (:), um sinal de pontuação que implicasse o início de uma explicação.
é uma plataforma onde (3): quebra de paralelismo sintático. você disse que as redes sociais não tem só o papel de informar e se relacionar virtualmente, esses verbos no inifinitivo correspondem ao papel das redes sociais, e é esperado que você continue se referindo ao papel; mudar repentinamente o sujeito (de papel para redes sociais) quebra o fluxo de leitura.
ocorre (4): erro de concordância verbal. o sujeito aqui é grandes discussões políticas, no plural. o verbo deveria concordar com esse sujeito, ficando também no plural.
. Isto(5): falha sintática por truncamento. você utilizou um ponto final, encerrando o período e começando outra ideia, aparentemente. entretanto, a ideia do período iniciado na verdade ainda diz respeito à do período anterior, ainda é uma parte do raciocínio do período anterior... você separou duas frases de uma mesma ideia. uma vírgula é mais adequada.
a (6): erro de crase/regência nominal. devido deve ser seguido de preposição a, como urgência é um adjetivo feminino e exige artigo, a crase deveria ter sido utilizada. devido a + a urgência = devido à urgência.
permite (7): erro de concordância verbal. esse verbo faz referência a redes sociais, no plural. depois de tantas frases é normal que se perca um pouco o foco do sujeito, é preciso prestar um pouco mais de atenção.
veiculadas (8): erro de concordância nominal. você disse discursos e notícias, colocar o complemento no feminino exclui os discursos.
gere (9): erro de concordância verbal. e aqui temos duas opções de correção, já que temos dois possíveis sujeitos. primeira, que gerem: essa possibilidade de correção é utilizada se você quis dizer que as notícias e os discursos, além de veiculados, também geram a desinformação e o engajamento. segunda, geram: aqui, as redes sociais são responsáveis pelo engajamento e pela desinformação. escolha a que se encaixa no sentido que você quis passar.

Sobre o parágrafo: principal problema: introdução enormemente grande. você acabou dando muitas voltas, o foco do seu texto, o seu ponto de vista e o que seria trabalhado no decorrer da redação, acabou não sendo tão perceptível. consegui identificar seus dois argumentos, mas só quando li os outros dois parágrafos... isso não é recomendado; percebi que você plabejou seu texto, criou um projeto, mas a extensão da introdução acabou dificultando essa percepção. percebi que você escreve bem, mas, pela extensão do parágrafo, você acabou se confundindo com a gramática. acredito que o problema tenha sido o seu repertório, você não soube bem como relacioná-lo de forma direta ao tema e, por isso, precisou dar algumas voltas para conseguir estabelecer uma relação. decisão perigosa. necessário enxugar mais um pouquinho a sua introdução.


O debate político é um fenômeno relevante que está inserido em diversos contextos históricos na sociedade. Na Grécia Antiga, se fazia realizava-se (10) o devir político nas ágoras gregas, ambientes destinados ao debate sobre a organização da pólis. Sob esse viés, no contexto atual, modernizado e tecnológico, as redes sociais passam a ser como as antigas ágoras gregas, e, (11) sob o controle dos algoritmos, (12)geram engajamentos, disseminando fornecendo (a transitividade do verbo fornecer é mais adequada aqui - fornecer algo a alguém) informações aos usuários. Entretanto, muitos utilizam desse esse (13) mecanismo para espalhar notícias falsas, o que compromete a confiabilidade das informações nas redes.

Erros sinalizados:
se fazia (10):
erro de colocação pronominal. pronomes oblíquos átonos não devem estar no início de uma oração (ou, após uma vírgula). a troca de verbo (fazia por realizava) foi só uma sugestão.
(11) e (12): sob o controle dos algoritmos é um adjunto adverbial deslocado. adjuntos adverbiais, quando deslocados da sua posição da ordem direta (no fim da frase), devem ser isolados entre vírgulas.
desse (13): erro de regência verbal. o verbo utilizar é transitivo direto, ou seja, não exige preposição. esse d não pode ser utilizado aqui. o verbo que tem como regência a preposição de é o verbo pronominal utilizar-se, que tem sentido de tirar proveito de...

Sobre o parágrafo: você conseguiu utilizar bem um repertório, tornou-o produtivo, parabéns! C2 já garantida. entretanto, a argumentação, o desenvolvimento de ideias, deixou um pouco a desejar: você acabou só repetindo a ideia da introdução, não houve uma nova informação ou desenvolvimento do seu primeiro argumento (engajamento e notícias falsas).


Além disso, os discursos podem ser marcados pela propagação de ódio, pelo (14) desrespeito e pela (15)intolerância dos usuários uns para (16) com os outros. Para o filósofo Habermas, a democracia é atingida através dos debates políticos de forma ética e verossímil. Assim, é de grande importância discutir sobre política e fazer isso por meio das redes. Todavia, deve ser realizada essa ação deve ser realizada (17) com tolerância e respeito às diferentes ideias, bem como deve (18) trabalhar com a verdade, por meio de notícias veiculados veiculadas (19) de por (20) jornais e pesquisas confiáveis.

Erros sinalizados:
(14) e (15):
quebra de paralelismo sintático. você usou
pela (por + a), então é esperado que você continue utilizando o mesmo termo (ou semelhantes) para se referir às palavras seguintes.
(16):intolerância só aceita a preposição com se ela for antecedida pela preposição para. essa situação acontece com outros substantivos, como com preconceito, por exemplo.
realizada (17): essa palavra ficou sem um sujeito, tá faltando algo. falha sintática por ausência de termos.
(18): outra falha sintática por ausência de termos.
veiculados (19): erro de concordância nominal. você disse notícias, no feminino. o predicativo (veiculados) também deveria estar.
de (20): o que é veiculado, é veiculado por algo. erro de regência nominal.

Sobre o parágrafo: mais uma vez, repertório bem inserido e utilizado. mas, mais uma vez, desenvolvimento de ideias pecou um pouco; não foi trazido nada novo nos desenvolvimentos. C3 prejudicada.


Dessa forma, é indubitável a necessidade de se discutir política e utilizar as redes nesse intuito, através do respeito e da (21) verdade dos fatos. Assim, cabe ao Estado (agente), através do Poder Legislativo (meio um pouco vago), criar leis de fiscalização de propagação que assegurem a fiscalização de notícias falsas nas redes sociais e barrar algoritmos que engajam engajem (22) essas postagens (ação), para evitar a desinformação dos usuários (efeito). Ainda, é de dever do Ministério da Educação (agente), através de campanhas em escolas e bairros (meio), realizar palestras e discussões sobre a importância da educação política (ação), a fim de conscientizar a população e incentivar a prática do devir político (efeito). Portanto, com a realização de tais medidas, um novo passo será dado no alcance à democracia e sua discussão efetiva nas redes sociais, contrariando a realidade atual exposta no documentário (detalhamento por efeito do efeito).

Erros sinalizados:
(21):
quebra de paralelismo sintático. você disse através do respeito, e isso estabeleceu um fluxo de leitura, que foi quebrado quando o segundo de, antes de verde, não apareceu.
engajam (22): toda a proposta é uma ação que e passará no futuro, mais a frente, então o presente do indicativo (modo que você usou), que serve para indicar coisas que se passamsomente no presente, não é adequado. ele pode ser trocado pelo presente do subjuntivo (modo da correção), que serve para expressar eventos do presente ou do futuro e desejos.

Sobre o parágrafo: duas propostas, a segunda é a mais completinha, com o cinco elementos, parabéns!

C1: você possui alguns (22) desvios quando comparamos com o seu conjunto textual, 120 na C1. Tema bem trabalhado, gênero dissertativo-argumentativo respeitado e repertório produtivo, 200 na C2. Projeto de texto perceptível, ainda que ocultado um pouco devido à extensão da introdução, entretanto, desenvolvimento de ideias não tão bem trabalhado, 140 na C3. Repertório coesivo diversificado, com uma inadequeação e poucas repetições, 180 na C4. Proposta de intervenção com os cinco elementos, 200 na C5.

É isso! Peço desculpas pelo tamanho das observações e da correção como um todo, mas também peço, encarecidamente, que analise e preste atenção nos erros que eu pontuei e expliquei; muitas explicações aqui podem ser aplicadas em outras redações. Espero ter te ajudado e aguardo ansiosa por mais redações suas! :D

NOTA
C1: 120
C2: 200
C3: 140
C4: 180
C5: 200
= 840
#65348
sixthero escreveu:Oi, @juliananjos! Aqui está sua correção :D

Legenda:
Erros
Correções
/sugestões
Melhorável
Redundante
Inadequação Coesiva
Observações Intraparágrafo
Elementos da Proposta
Comentários


No documentário "O dilema das redes", de 2021 (acho que ficaria um pouco melhor se você trocasse essa informação pelo nome do autor ou da plataforma em que foi exibido o documentário, o ano acabou não acrescentando muito ao texto), aborda-se (não há erro gramatical nesse aborda-se) a questão do papel das (utilizar questão e do papel um excesso, não há necessidade) redes sociais como meio informativo e sua relação com o indivíduo como um mecanismo de manipulação na ocorrência e na (1) visualização de postagens, gerados por seus algoritmos (a forma como esse trecho foi escrito acabou confundindo as suas ideias. o indivíduo é o mecanismo de manipulação? ou, a relação entre indivíduo e redes sociais é a de mecanismo de manipulação e manipulado?). De forma análoga (1), as redes sociais possuem um papel maior, (2) não só o de informar ese relacionar virtualmente possibilitar as relações virtuais (se relacionar virtualmente não é o papel das redes sociais, elas servem como meio para que isso aconteça), como também é uma plataforma onde o de servir como palco para (3) ocorre ocorrem (4) grandes discussões políticas. Isto , isto (5) devido ao alcance que se tem nas postagens e a à (6) urgência de se fazer o devir do debate político, porém permite permitem (7) que discursos e notícias falsas sejam veiculadas veiculados (8) e gere que gerem/geram (9) engajamento e desinformação dos usuários. Esse cenário põe em risco oculta (acho que pôr em risco não é a expressão correta: a importância sempre vai existir, a forma como as pessoas veem ou se elas veem essa importância é que muda) a importância de se falar de política na base da verdade e do respeito, sendo uma questão a ser discutida por todas as esferas da sociedade.

Erros sinalizados:
(1):
quebra de paralelismo sintático. por ter dito na ocorrência, você estabeleceu um fluxo de leitura; sem o segundo na, visualização vira um termo isolado, sem função na frase.
(1): de forma análoga é um conectivo utilizado para estabelecer uma relação de comparação entre duas ideias similares, que se apresentam de maneira similar. aqui, esse uso não fez tanto sentido: você apresentou a ideia do documentário, o qual falava sobre a manipulação das redes sociais, e colocou como similar o fato da internet ter um papel maior... a ideia de similaridade não existe aqui, acredito que um conectivo de adição (Além dessa função...) ou um que inserisse a ideia do documentário no contexto atual (Além documentário...) seriam mais coerentes. inadequação coesiva.
(2): sem uma pontuação aqui, o texto fica um tanto atropelado; você citou um tópico e sequer parou pra respirar na hora de desenvolvê-lo. aqui, eu utilizei uma vírgula, mas outra opção seriam os dois pontos (:), um sinal de pontuação que implicasse o início de uma explicação.
é uma plataforma onde (3): quebra de paralelismo sintático. você disse que as redes sociais não tem só o papel de informar e se relacionar virtualmente, esses verbos no inifinitivo correspondem ao papel das redes sociais, e é esperado que você continue se referindo ao papel; mudar repentinamente o sujeito (de papel para redes sociais) quebra o fluxo de leitura.
ocorre (4): erro de concordância verbal. o sujeito aqui é grandes discussões políticas, no plural. o verbo deveria concordar com esse sujeito, ficando também no plural.
. Isto(5): falha sintática por truncamento. você utilizou um ponto final, encerrando o período e começando outra ideia, aparentemente. entretanto, a ideia do período iniciado na verdade ainda diz respeito à do período anterior, ainda é uma parte do raciocínio do período anterior... você separou duas frases de uma mesma ideia. uma vírgula é mais adequada.
a (6): erro de crase/regência nominal. devido deve ser seguido de preposição a, como urgência é um adjetivo feminino e exige artigo, a crase deveria ter sido utilizada. devido a + a urgência = devido à urgência.
permite (7): erro de concordância verbal. esse verbo faz referência a redes sociais, no plural. depois de tantas frases é normal que se perca um pouco o foco do sujeito, é preciso prestar um pouco mais de atenção.
veiculadas (8): erro de concordância nominal. você disse discursos e notícias, colocar o complemento no feminino exclui os discursos.
gere (9): erro de concordância verbal. e aqui temos duas opções de correção, já que temos dois possíveis sujeitos. primeira, que gerem: essa possibilidade de correção é utilizada se você quis dizer que as notícias e os discursos, além de veiculados, também geram a desinformação e o engajamento. segunda, geram: aqui, as redes sociais são responsáveis pelo engajamento e pela desinformação. escolha a que se encaixa no sentido que você quis passar.

Sobre o parágrafo: principal problema: introdução enormemente grande. você acabou dando muitas voltas, o foco do seu texto, o seu ponto de vista e o que seria trabalhado no decorrer da redação, acabou não sendo tão perceptível. consegui identificar seus dois argumentos, mas só quando li os outros dois parágrafos... isso não é recomendado; percebi que você plabejou seu texto, criou um projeto, mas a extensão da introdução acabou dificultando essa percepção. percebi que você escreve bem, mas, pela extensão do parágrafo, você acabou se confundindo com a gramática. acredito que o problema tenha sido o seu repertório, você não soube bem como relacioná-lo de forma direta ao tema e, por isso, precisou dar algumas voltas para conseguir estabelecer uma relação. decisão perigosa. necessário enxugar mais um pouquinho a sua introdução.


O debate político é um fenômeno relevante que está inserido em diversos contextos históricos na sociedade. Na Grécia Antiga, se fazia realizava-se (10) o devir político nas ágoras gregas, ambientes destinados ao debate sobre a organização da pólis. Sob esse viés, no contexto atual, modernizado e tecnológico, as redes sociais passam a ser como as antigas ágoras gregas, e, (11) sob o controle dos algoritmos, (12)geram engajamentos, disseminando fornecendo (a transitividade do verbo fornecer é mais adequada aqui - fornecer algo a alguém) informações aos usuários. Entretanto, muitos utilizam desse esse (13) mecanismo para espalhar notícias falsas, o que compromete a confiabilidade das informações nas redes.

Erros sinalizados:
se fazia (10):
erro de colocação pronominal. pronomes oblíquos átonos não devem estar no início de uma oração (ou, após uma vírgula). a troca de verbo (fazia por realizava) foi só uma sugestão.
(11) e (12): sob o controle dos algoritmos é um adjunto adverbial deslocado. adjuntos adverbiais, quando deslocados da sua posição da ordem direta (no fim da frase), devem ser isolados entre vírgulas.
desse (13): erro de regência verbal. o verbo utilizar é transitivo direto, ou seja, não exige preposição. esse d não pode ser utilizado aqui. o verbo que tem como regência a preposição de é o verbo pronominal utilizar-se, que tem sentido de tirar proveito de...

Sobre o parágrafo: você conseguiu utilizar bem um repertório, tornou-o produtivo, parabéns! C2 já garantida. entretanto, a argumentação, o desenvolvimento de ideias, deixou um pouco a desejar: você acabou só repetindo a ideia da introdução, não houve uma nova informação ou desenvolvimento do seu primeiro argumento (engajamento e notícias falsas).


Além disso, os discursos podem ser marcados pela propagação de ódio, pelo (14) desrespeito e pela (15)intolerância dos usuários uns para (16) com os outros. Para o filósofo Habermas, a democracia é atingida através dos debates políticos de forma ética e verossímil. Assim, é de grande importância discutir sobre política e fazer isso por meio das redes. Todavia, deve ser realizada essa ação deve ser realizada (17) com tolerância e respeito às diferentes ideias, bem como deve (18) trabalhar com a verdade, por meio de notícias veiculados veiculadas (19) de por (20) jornais e pesquisas confiáveis.

Erros sinalizados:
(14) e (15):
quebra de paralelismo sintático. você usou
pela (por + a), então é esperado que você continue utilizando o mesmo termo (ou semelhantes) para se referir às palavras seguintes.
(16):intolerância só aceita a preposição com se ela for antecedida pela preposição para. essa situação acontece com outros substantivos, como com preconceito, por exemplo.
realizada (17): essa palavra ficou sem um sujeito, tá faltando algo. falha sintática por ausência de termos.
(18): outra falha sintática por ausência de termos.
veiculados (19): erro de concordância nominal. você disse notícias, no feminino. o predicativo (veiculados) também deveria estar.
de (20): o que é veiculado, é veiculado por algo. erro de regência nominal.

Sobre o parágrafo: mais uma vez, repertório bem inserido e utilizado. mas, mais uma vez, desenvolvimento de ideias pecou um pouco; não foi trazido nada novo nos desenvolvimentos. C3 prejudicada.


Dessa forma, é indubitável a necessidade de se discutir política e utilizar as redes nesse intuito, através do respeito e da (21) verdade dos fatos. Assim, cabe ao Estado (agente), através do Poder Legislativo (meio um pouco vago), criar leis de fiscalização de propagação que assegurem a fiscalização de notícias falsas nas redes sociais e barrar algoritmos que engajam engajem (22) essas postagens (ação), para evitar a desinformação dos usuários (efeito). Ainda, é de dever do Ministério da Educação (agente), através de campanhas em escolas e bairros (meio), realizar palestras e discussões sobre a importância da educação política (ação), a fim de conscientizar a população e incentivar a prática do devir político (efeito). Portanto, com a realização de tais medidas, um novo passo será dado no alcance à democracia e sua discussão efetiva nas redes sociais, contrariando a realidade atual exposta no documentário (detalhamento por efeito do efeito).

Erros sinalizados:
(21):
quebra de paralelismo sintático. você disse através do respeito, e isso estabeleceu um fluxo de leitura, que foi quebrado quando o segundo de, antes de verde, não apareceu.
engajam (22): toda a proposta é uma ação que e passará no futuro, mais a frente, então o presente do indicativo (modo que você usou), que serve para indicar coisas que se passamsomente no presente, não é adequado. ele pode ser trocado pelo presente do subjuntivo (modo da correção), que serve para expressar eventos do presente ou do futuro e desejos.

Sobre o parágrafo: duas propostas, a segunda é a mais completinha, com o cinco elementos, parabéns!

C1: você possui alguns (22) desvios quando comparamos com o seu conjunto textual, 120 na C1. Tema bem trabalhado, gênero dissertativo-argumentativo respeitado e repertório produtivo, 200 na C2. Projeto de texto perceptível, ainda que ocultado um pouco devido à extensão da introdução, entretanto, desenvolvimento de ideias não tão bem trabalhado, 140 na C3. Repertório coesivo diversificado, com uma inadequeação e poucas repetições, 180 na C4. Proposta de intervenção com os cinco elementos, 200 na C5.

É isso! Peço desculpas pelo tamanho das observações e da correção como um todo, mas também peço, encarecidamente, que analise e preste atenção nos erros que eu pontuei e expliquei; muitas explicações aqui podem ser aplicadas em outras redações. Espero ter te ajudado e aguardo ansiosa por mais redações suas! :D

NOTA
C1: 120
C2: 200
C3: 140
C4: 180
C5: 200
= 840
Muito obrigada pela correção detalhada 😍 :D.
Com certeza suas observações vão me ajudar muito em futuras redações e no conhecimento geral da escrita. Tenho dificuldades na gramática e isso foi perceptível, mas venho praticando mais no intuito de melhorar minha escrita.

Agradeço demais por seu comentário e tempo dedicado analisando minha redação, se de alguma forma eu puder te retribuir, apesar de meu conhecimento um pouco escasso, estarei aqui, é só me marcar. Obrigado! ;) :D

vitoriaca , cassiahso , chihirukiki , Ashile[…]

cassiahso , eu simplesmente AMEI sua corre&ccedi[…]

Ei Alice, Tudo bem? Vamos lá! Segundo[…]

Pra que título?

“Não são as crises que mudam […]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM