• Avatar do usuário
#44019
Boa tarde. Tudo bem?
Vou prestar o concurso para o cargo de investigador PCPR – Banca: UFPR.
Teria como dar uma nota na redação?
Obrigado pela ajuda. 👏👏👏 @jherodrigues

Um dos desafios da atualidade está relacionado com o trabalho realizado pela polícia penal na ressocialização de detentos no Brasil. Nesse contexto, percebe-se que os agentes penitenciários mesmo com a falta de estrutura encontrada nos complexos penitenciários do Brasil, desempenham um papel primordial na tentativa de ressocializar os presos. Dessa maneira a promoção de políticas públicas são necessárias para a garantia de que esses indivíduos em conflitos com a lei não retornem ao mundo do crime.
Em primeiro lugar, vale ressaltar que a prisão não proporciona a ressocialização do preso. Segundo o jurista Baratta (2007), a prisão, do modo como se apresenta, é de fato incapaz de promover a ressocialização; ao contrário, o que ela tem produzido são obstáculos ao alcance deste objetivo. Sendo assim, incumbe ao policial penal prestar o suporte necessário para reintegrar o preso na sociedade, além de inserir o preso em práticas de atividades esportivas, oficinas de trabalho e salas de aula que vise a educação do detento. Com isso, será possível mudar o atual quadro do Brasil.
Por conseguinte, é mister destacar que de acordo com o relatório lançado pelo Departamento de Pesquisas Judiciárias do Conselho Nacional de Justiça, 42,5% das pessoas com mais de 18 anos que tinham processos registrados em 2015 retornaram ao sistema penitenciário até dezembro de 2019. Nesse sentido, é fato que a reincidência acontece pela falta de políticas públicas essenciais para o retorno do cidadão na sociedade e a dificuldade para a reinserção na comunidade colabora com o processo, visto que ao sair da prisão sem uma perspectiva de futuro, tendem a praticar novos delitos e retornar a prisão. Logo, nota-se que apesar do estado assegurar as necessidades básicas aos presos, nenhuma autoridade se importa com a situação que se encontra o sistema prisional e a sociedade infelizmente aprova esta triste realidade, sem ao menos pensar nas conseqüências.
Portanto, entende-se que medidas são necessárias para combater essa questão. Cabe ao governo federal, em parceria com o Ministério da Justiça e Segurança Pública, criar um projeto chamado “Siga em Frente”, por meio de ações e incentivos governamentais, a fim de diminuir a criminalidade e promover oportunidade de emprego após o cumprimento da pena imposta pelo Estado. Tal ação deve ser iniciada na prisão com o apoio do policial penal, através de cursos profissionalizantes, projetos de caráter laboral e palestras sobre a reinserção do ser humano na sociedade, que vise à reabilitação dos infratores para a vida social e a consequente redução da reincidência. Dessa forma, valorizar o preso como pessoa humana, dignificando-o mesmo dentro da prisão, é o caminho para que ele se recupere de suas condutas delituosas e trilhe um caminho honesto, ético e decente no convívio com as pessoas.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

#44042
Não é competência da polícia inserir o preso em nada, pesquisa melhor sobre isso. Ou tire essa parte de querer responsabilizar o policial na reeducação de preso e siga o raciocínio da citação que você colocou (2º§).
Estado, com a primeira letra em maiúsculo (3º§).
Cuidado com o gerúndio -ndo.
Trocar: através - por meio de.

Não fique preso nessa redação, procure outro tema que essa banca já cobrou e segue em frente.
Faça a redação no papel de prova (para ter noção das 25 linhas) e anote a correção lá mesmo, vai com a caneta vermelha anotando e circulando tudo.
Abuso sexual infantil

Boa noite, você escreve muito bem, mas recom[…]

Celular um amigo ou inimigo?

É notório que, na modernidade contem[…]

Invisibilidade e Registro civil

No romance filosófico "Utopia" cr[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM