Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação mais de uma vez = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos como: "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
  • Avatar do usuário
#40777
Na historia “ A Menina Que Roubava Livros” retrata uma jovem na época nazista que desenvolveu a paixão por ler livros, por conta disso, quando ela se depara em frente a um imensa biblioteca, ela passa a rouba-los. Quando observamos a atual sociedade em que vivemos há uma discrepância com esse relato, uma vez que, poucos jovens hoje estão envolvidos com a leitura, o motivo disso é tanto devido a tecnologia tomar cadê vez mais parte do cotidiano dos jovens, quanto a falta de incentivos familiar em relação à leitura. é imperativo ressaltar que esses fatores tornam cada vez mais distante o alcance de uma sociedade formada por valores literários. Devido a isso cabe analisarmos essa problemática, em busca de reverter esse cenário.

Em primeiro lugar, diante da realidade que nos deparamos, ao qual somos imerso ao mundo da tecnologia desde crianças, é inevitável que não fiquemos alienados a esse universo tecnológico, por conseguinte, as pessoas estão desvalorizando a essência da literatura. Com efeito, a sociedade está cada vez mais focadas na mídia do que em lê livros. Na frase “ A leitura é uma porta aberta para o mundo de descoberta sem fim “ Sandro Costa, deixa evidente que quanto mais exploramos esse universo, cada vez mais enriquecemos em conhecimento. Mas como isso será possível se houver barreiras?

Ademais, os familiares não incentivam os seus filhos a crescer em um ambiente voltado a leitura, por consequência isso deixa de fazer parte da realidade da criança, que logo ao se tornar jovem desconhece o prazer da literatura. Destarte, é necessário quebrar as barreiras no leito familiar para que possamos crescer explorando o mundo literário.
Com isso cabe analisarmos, como reverter esse cenário.

Portanto, com o intuito de mitigar a desvalorização da literatura na sociedade, necessita-se urgentemente, que o Tribunal De Contas da união, disponibilize recursos para que o ministério da Educação, invista em bibliotecas nos institutos educacionais, por fornecer diversos livros com temáticas variadas para que os alunos de baixa renda tenham fácil acesso a leitura. Além disso, cabe também ao Ministério da Cultura, através do uso precursor da mídia divulgar programas literários que incentivem também os familiares a tornar os livros parte do leito familiar. Dessa forma, as crianças poderão desenvolver amor pela leitura, assim como Liesel da história “ A Menina Que Roubava Livros”


@Jaklyni, Pode corrigir por favor?
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra bom domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro, com poucos desvios gramaticais e de convenções da escrita, ou seja, apresenta um texto com boa estrutura sintática, com poucos desvios de pontuação, de grafia e de emprego do registro exigido.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente e apresenta bom domínio do texto dissertativo-argumentativo, com proposição, argumentação e conclusão. Embora ainda possa apresentar alguns problemas no desenvolvimento das ideias, o tema, em seu texto, é bem desenvolvido, com indícios de autoria e certa distância do senso comum demonstrando bom domínio do tipo textual exigido.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 180

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema proposto, de forma consistente e organizada, configurando autoria, ou seja, os argumentos selecionados estão organizados e relacionados de forma consistente com o ponto de vista defendido e com o tema proposto, configurando-se independência de pensamento e autoria.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 180

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante articula bem as ideias, os argumentos, as partes do texto e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos, sem inadequações.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante elabora bem proposta de intervenção relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, articulada e abrangente, ainda que sem suficiente detalhamento.

#41054
@Talisgisele, estou feliz por ser ousada. É isso que quero de você!!

Introdução
A [1]historia “ A menina que roubava livros” retrata uma jovem na época nazista que desenvolveu a paixão por ler livros, por conta disso, quando ela se depara em frente a um imensa biblioteca, ela passa a roubá-los. Quando observamos a atual sociedade em que vivemos há uma discrepância com esse relato, uma vez que poucos jovens hoje estão envolvidos com a leitura. [2]O motivo disso é tanto devido à tecnologia tornar-se cada vez mais parte do cotidiano dos jovens quanto à falta de incentivos familiar em relação à leitura. É imperativo ressaltar que esses fatores tornam cada vez mais distante o alcance de uma sociedade formada por valores literários. Devido a isso, [3]cabe analisar essa problemática,[4]em busca de reverter esse cenário.

[1] Substituir por artigo, pois é o sujeito de "retrata".
[2]Substituir por ponto final. Recomenda-se não usar vírgulas em expressões "tanto... quanto".
[3] Conjunção adverbial deslocada.
[4] Aqui não precisa colocar a vírgula, pois a oração está na ordem direta: sujeito, verbo e complemento (adjunto adverbial).


Comentário: Você escreveu muito bem a introdução. Escolheu um bom repertório e soube contextualiza. Acredito que as minhas observações foram apenas o aprimoramento de seu texto. Os títulos de livros são grafados apenas com a letra inicial maiúscula.

Desenvolvimento 1
Em primeiro lugar, diante da realidade que nos deparamos, ao qual somos imerso ao mundo da tecnologia desde crianças, é inevitável que não fiquemos alienados a esse universo tecnológico, por conseguinte, as pessoas estão desvalorizando a essência da literatura. Com efeito, a sociedade está cada vez mais focadas na mídia do que em lê livros. "A leitura é uma porta aberta para o mundo de descoberta sem fim", Sandro Costa deixa evidente que quanto mais exploramos esse universo, cada vez mais enriquecemos em conhecimento. Mas como isso será possível se houver barreiras?

Comentário: Esse parágrafo está bem construído sintaticamente, porém evite a utilização de verbos na segunda pessoa do plural. Se você não souber quem é o autor da frase, deve mencioná-lo como autor. Assim: "A leitura é uma porta aberta para o mundo de descoberta sem fim", o autor da frase, Sandro Costa, deixa evidente que quanto mais se explora esse universo, cada vez mais enriquecedor será o conhecimento.

Desenvolvimento 2
Ademais, os familiares não incentivam os seus filhos a crescerem em um ambiente voltado para a leitura. Consequentemente isso deixa de fazer parte da realidade da criança, que, [6]ao se tornar jovem, desconhece o prazer da literatura. Destarte, é necessário quebrar as barreiras no leito familiar para que se possa crescer explorando o mundo literário. Com isso, cabe analisarmos como reverter esse cenário.

[6]Temos uma oração adjetiva explicativa. A ordem direta da oração é a seguinte: " que desconhece o prazer da literatura ao se tornar jovem". Quando você faz a inversão da ordem direta da oração, é preciso usar as vírgulas.
Comentário: Eu diria que só faltou argumentar da importância da leitura na vida social de cada pessoa, além de aprimorar o léxico (vocabulário), aumenta a sua capacidade crítica e reflexiva sobre diversos assuntos.

Conclusão
Portanto, com o intuito de mitigar a desvalorização da literatura na sociedade, necessita-se, urgentemente, que o Tribunal De Contas da União (Agente) disponibilize recursos (Meio/Modo) para que o Ministério da Educação invista em bibliotecas nos institutos educacionais (Ação), afim de fornecer diversos livros com temáticas variadas (Efeito/Finalidade)para que os alunos de baixa renda tenham fácil acesso à leitura (Efeito/Finalidade). Além disso, cabe também ao Ministério da Cultura, através do uso precursor da mídia, divulgar programas literários que incentivem também os familiares a tornar os livros parte do leito familiar. Dessa forma, as crianças poderão desenvolver amor pela leitura, assim como a personagem Liesel do livro “ A menina que roubava livros”

Comentário: Ah não!! Agora sim, vejo a @Talisgisele no texto. Vejo a sua intimidade com o leitor e a sua forma de escrever!!! Você conseguiu diversificar os seus conectores e demonstrou clareza, deixando o texto fluido. O seu projeto de intervenção está de acordo com a sua tese e cumpre com as exigências, todavia não consegui identificar o detalhamento. Tome cuidado com a justaposição de orações!


Gostei muito... da sua ousadia!!

*Perdoem o erro "afim" ao invés d[…]

vcs poderiam corrigir?

Tendo em vista a atual situação de f[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM