• Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
#85135
Consoante o filósofo grego Platão, aqueles que fecham seus olhos para as decisões de seu país tendem a serem controlados por aqueles que não o fazem. Nesse sentido, é notório o cenário inoperante que acerca a conjuntura brasileira no que tange a política, pois, uma vez que há desavenças na mesma, afasta sua nação do tema. Logo, é necessária uma análise dos infortúnios que corroboram para o contratempo: a ineficiência governamental no que se refere a feitos e promessas e, por consequência disso, o desinteresse nacional como suas causas.

Em primeiro lugar, é de demasiada importância ressaltar que o descaso da governança brasileira aflige o estorvo. No livro “A revolução dos bichos” por George Orwell, é abordada uma realidade fictícia que demonstra a violação das regras e o não fazer do prometimento. Paralelamente, é relatável que a obra atravessa a ficção e pode ser relacionada na contemporaneidade da nação como: os políticos que prometem ações e melhoras no país, porém, quando garantem o voto popular e estão no poder, se tornam displicentes sobre o próprio dito e não cumprem as promissões. Por conseguinte, o ocorrido se torna uma considerada banalidade que irá, ao longo do tempo, deteriorar o pensamento sobre os mesmos e afligir o corpo social. Dessa forma, é vital que o revés da casta alta do governo brasiliense seja solucionado.

Consequentemente, é de fácil observação a depreciação do assunto nos cidadãos. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a taxa de cancelamentos de títulos de eleitor por falta de comparecimento nas urnas eletrônicas aumentou 70% em todo o país. Em contraste, é visto que os habitantes estão, dia após dia, menos se interessando pela política, o que se revela extremamente prejudicial ao Estado, pois com a taxa de participação das decisões na sociedade decrescendo, se torna evidente que há um déficit no que se relaciona a satisfação do povo. Então, é de urgência que este imbróglio seja resolvido.

Em resumo, é de suma importância que isto seja de interesse público. Portanto, cabe ao Ministério da Educação e Cultura e o Ministério da Cidadania criarem, por meio de verbas governamentais, ações nos órgãos públicos e privados que incentivem o estudo da área e, além disso, que o Governo Federal atue rigidamente no que corresponde aos juramentos dos candidatos ao poder de determinadas funções para que haja uma melhor harmonia nas relações do território. Sendo assim, espera-se ter uma democracia justa que seja benéfico ao Brasil e, por consequência, não fecharmos nosso olhos como disse Platão disse.

O importante não é acertar, e sim tentar. Existem aqueles que tentam, e aqueles que fracassam.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra excelente domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro. Desvios gramaticais ou de convenções da escrita, neste nível, são aceitos somente como excepcionalidade e quando não caracterizam reincidência.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente, a partir de um repertório sociocultural produtivo e apresenta excelente domínio do texto dissertativo-argumentativo, ou seja, em seu texto, o tema é desenvolvido de modo consistente e autoral, por meio do acesso a outras áreas do conhecimento, com progressão fluente e articulada ao projeto do texto.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema proposto, de forma consistente e organizada, configurando autoria, ou seja, os argumentos selecionados estão organizados e relacionados de forma consistente com o ponto de vista defendido e com o tema proposto, configurando-se independência de pensamento e autoria.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante articula bem as ideias, os argumentos, as partes do texto e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos, sem inadequações.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 120

Você atingiu aproximadamente 60% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante elabora, de forma mediana, pouco consistente, proposta de intervenção relacionada ao tema e articulada à discussão desenvolvida no texto.

0
#85136
Consoante o filósofo grego Platão, aqueles que fecham seus olhos para as decisões de seu país tendem a serem controlados por aqueles que não o fazem. Nesse sentido, é notório o cenário inoperante que acerca a conjuntura brasileira no que tange a política, pois, uma vez que há desavenças na mesma, afasta sua nação do tema. Logo, é necessária uma análise dos infortúnios que corroboram para o contratempo: a ineficiência governamental no que se refere a feitos e promessas e, por consequência disso, o desinteresse nacional como suas causas.

Em primeiro lugar, é de demasiada importância ressaltar que o descaso da governança brasileira aflige o estorvo. No livro “A revolução dos bichos” por George Orwell, é abordada uma realidade fictícia que demonstra a violação das regras e o não fazer do prometimento. Paralelamente, é relatável que a obra atravessa a ficção e pode ser relacionada na contemporaneidade da nação como: os políticos que prometem ações e melhoras no país, porém, quando garantem o voto popular e estão no poder, se tornam displicentes sobre o próprio dito e não cumprem as promissões. Por conseguinte, o ocorrido se torna uma considerada banalidade que irá, ao longo do tempo, deteriorar o pensamento sobre os mesmos e afligir o corpo social. Dessa forma, é vital que o revés da casta alta do governo brasiliense seja solucionado.

Consequentemente, é de fácil observação a depreciação do assunto nos cidadãos. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a taxa de cancelamentos de títulos de eleitor por falta de comparecimento nas urnas eletrônicas aumentou 70% em todo o país. Em contraste, é visto que os habitantes estão, dia após dia, menos se interessando pela política, o que se revela extremamente prejudicial ao Estado, pois com a taxa de participação das decisões na sociedade decrescendo, se torna evidente que há um déficit no que se relaciona a satisfação do povo. Então, é de urgência que este imbróglio seja resolvido.

Em resumo, é de suma importância que isto seja de interesse público. Portanto, cabe ao Ministério da Educação e Cultura e o Ministério da Cidadania criarem, por meio de verbas governamentais, ações nos órgãos públicos e privados que incentivem o estudo da área e, além disso, que o Governo Federal atue rigidamente no que corresponde aos juramentos dos candidatos ao poder de determinadas funções para que haja uma melhor harmonia nas relações do território. Sendo assim, espera-se ter uma democracia justa que seja benéfico ao Brasil e, por consequência, não fecharmos nossos olhos como disse Platão disse.

O importante não é acertar, e sim tentar. Existem aqueles que tentam, e aqueles que fracassam.
0
#85142
Aqui está a minha análise da sua redação:

Introdução
Erro de crase. Correto: no que tange à política...
Suas teses foram bem apresentadas, porém as duas não são apenas causas, e sim uma causa e uma consequência. Então, falar que as duas são causas é, por sua vez, um erro.
Opinião do leitor: Ótima Introdução! Até agora, nada que me faça tirar pontos seus.

D1
Faltou um conectivo para relacionar o tópico frasal com o repertório. Exemplo: Acerca disso...
Erro de vírgula. Correto: Bichos, por George Orwell, é...
Opinião do leitor: Excelente Desenvolvimento! Parabéns!

D2
Erro de conectivo: O “em contraste” significa “no entanto”. Portanto, quando aplicado a esse caso, torna-se errado, pois a ideia apresentada no repertório possui considerável analogia com o seu pensamento. Então, use conectivos como “à vista disso” ou “sob essa lógica” no lugar.
Opinião do leitor: Ótimo Desenvolvimento!

Conclusão
A sua proposta ficou, substancialmente, difícil de entender. Por exemplo, quais ações seriam feitas pelos Ministérios? Qual área será estudada? Isso não ficou claro. Além disso, não encontrei a finalidade na sua primeira proposta, e nem o meio ou detalhamento na segunda, o que torna as suas duas propostas incompletas.
Opinião do leitor: Tente tornar a sua proposta clara e completa!

Pensamentos finais
Olá Higor! Sua redação ficou, novamente, excelente, só que a proposta de intervenção ficou, infelizmente, inapropriada. Então, tente melhorar esse aspecto. Um abraço!

O impossível era impossível, até que alguém tentou e conseguiu.
0
#85143
JoaoPedro72 escreveu:Aqui está a minha análise da sua redação:

Introdução
Erro de crase. Correto: no que tange à política...
Suas teses foram bem apresentadas, porém as duas não são apenas causas, e sim uma causa e uma consequência. Então, falar que as duas são causas é, por sua vez, um erro.
Opinião do leitor: Ótima Introdução! Até agora, nada que me faça tirar pontos seus.

D1
Faltou um conectivo para relacionar o tópico frasal com o repertório. Exemplo: Acerca disso...
Erro de vírgula. Correto: Bichos, por George Orwell, é...
Opinião do leitor: Excelente Desenvolvimento! Parabéns!

D2
Erro de conectivo: O “em contraste” significa “no entanto”. Portanto, quando aplicado a esse caso, torna-se errado, pois a ideia apresentada no repertório possui considerável analogia com o seu pensamento. Então, use conectivos como “à vista disso” ou “sob essa lógica” no lugar.
Opinião do leitor: Ótimo Desenvolvimento!

Conclusão
A sua proposta ficou, substancialmente, difícil de entender. Por exemplo, quais ações seriam feitas pelos Ministérios? Qual área será estudada? Isso não ficou claro. Além disso, não encontrei a finalidade na sua primeira proposta, e nem o meio ou detalhamento na segunda, o que torna as suas duas propostas incompletas.
Opinião do leitor: Tente tornar a sua proposta clara e completa!

Pensamentos finais
Olá Higor! Sua redação ficou, novamente, excelente, só que a proposta de intervenção ficou, infelizmente, inapropriada. Então, tente melhorar esse aspecto. Um abraço!
Muito obrigado!! :mrgreen:

O importante não é acertar, e sim tentar. Existem aqueles que tentam, e aqueles que fracassam.
0
#85144
Higorvaz escreveu:
JoaoPedro72 escreveu:Aqui está a minha análise da sua redação:

Introdução
Erro de crase. Correto: no que tange à política...
Suas teses foram bem apresentadas, porém as duas não são apenas causas, e sim uma causa e uma consequência. Então, falar que as duas são causas é, por sua vez, um erro.
Opinião do leitor: Ótima Introdução! Até agora, nada que me faça tirar pontos seus.

D1
Faltou um conectivo para relacionar o tópico frasal com o repertório. Exemplo: Acerca disso...
Erro de vírgula. Correto: Bichos, por George Orwell, é...
Opinião do leitor: Excelente Desenvolvimento! Parabéns!

D2
Erro de conectivo: O “em contraste” significa “no entanto”. Portanto, quando aplicado a esse caso, torna-se errado, pois a ideia apresentada no repertório possui considerável analogia com o seu pensamento. Então, use conectivos como “à vista disso” ou “sob essa lógica” no lugar.
Opinião do leitor: Ótimo Desenvolvimento!

Conclusão
A sua proposta ficou, substancialmente, difícil de entender. Por exemplo, quais ações seriam feitas pelos Ministérios? Qual área será estudada? Isso não ficou claro. Além disso, não encontrei a finalidade na sua primeira proposta, e nem o meio ou detalhamento na segunda, o que torna as suas duas propostas incompletas.
Opinião do leitor: Tente tornar a sua proposta clara e completa!

Pensamentos finais
Olá Higor! Sua redação ficou, novamente, excelente, só que a proposta de intervenção ficou, infelizmente, inapropriada. Então, tente melhorar esse aspecto. Um abraço!
Muito obrigado!! :mrgreen:
Por nada, [email protected]! Conte sempre comigo! :D

O impossível era impossível, até que alguém tentou e conseguiu.
0

O ex-presidente Michel temer durante sua gest&atil[…]

Prudência&Sofisticação

samarahbp anasilva1 Anna1

bom dia, Marina li seu texto e minhas observa&cce[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM