Avatar do usuário
Por Vfarias
Quantidade de postagens
#92939
No ano de 1760 ocorreu a primeira Revolução Industrial, esse período foi caracterizado pelo desenvolvimento da tecnologia e a criação das primeiras máquinas tecnológicas. Nesse contexto, nota-se que, atualmente, esse meio vem se expandido cada vez mais, o que traz diversos recursos para o país. Dessa forma, as profissões do futuro estão destinadas a explorar dessa tecnologia, tendo em vista o uso de robôs que possam exercer cargos diversos, substituindo o trabalho humano pelo trabalho mecânico. Nesse cenário, esse possível recursos torna-se um fator assustador para população brasileira, uma vez que, esse método contribuirá para o aumento do desemprego e a informalidade brasileira.
Em princípio, é necessário debater que as profissões futuras trará grandes mudanças no mercado de trabalho brasileiro, dentre elas, consequências como o crescimento da taxa de desemprego e aumento da desigualdade social. Desse modo, é evidente que esse empercilio afeta principal indivíduos vítimas da discrepância social, pois o novo meio profissional será de difícil acesso a essa população. sob tal ótica, De acordo com Ariano Suassuna, o nosso país é caracterizado por uma injustiça secular, que dilacera o Brasil em dois países destintos: o país dos privilegiados e o país dos despossuído". De maneira análoga, a afirmação do escritor descreve bem o quadro de discrepância social brasileira, em que um grupo enriquece e acumula capital, em detrimento ao trabalhador que para ter acesso as condições mínimas tem sua mão de obra alienada e desvalorizada. Destarte, é preciso repensar nos privilégios e concentração característico do Brasil, para que assim as profissões futuras não afetem diretamente grupos marginalizados socialmente.
Ademais, é indubitável que as futuras profissões incentivaram para o crescimento do trabalho informal no Brasil. Nesse sentido, é perceptível que a informalidade atinge grande parcela da população brasileira. Sob tal ótica, segundo Eduardo Marinho, "não há competição, quando há, desigualdade de condições. Há covardia". Analisando a afirmativa do filósofo, a informalidade é um meio de sobrevivência para grupos vítimas da distinção no Brasil. Posto isso, essa população sofrem com o desemprego, e encontram no trabalho informal um meio de sustentabilidade de fácil acesso. Sendo assim, torna-se crucial pensar como as profissões futuras podem contribuir para grupos em situações de vunerebilidade social.
Diante do exposto, faz-se necessário medidas intervencionais que minimizem essa problemática. Nesse âmbito, cabe ao Governo Federal, órgão responsável por garantir o bem estar populacional, mediante a políticas públicas contribuir para a diminuição da informalidade e desemprego no país. Nessa conjuntura, essas ações serão realizadas a partir da disponibilização de cursos gratuitos que ajudem na formação da população de baixa renda brasileira, e também contribuir para a especialização do trabalho humano, para que assim, indivíduos já formados possam monitorar o trabalho mecânico e orientar as novas gerações sobre o funcionamento das profissões futuras. Contribuindo assim, para um país com maior índice educacional e a resolução tanto da desigualdade social como do desemprego populacional.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra bom domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro, com poucos desvios gramaticais e de convenções da escrita, ou seja, apresenta um texto com boa estrutura sintática, com poucos desvios de pontuação, de grafia e de emprego do registro exigido.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente e apresenta bom domínio do texto dissertativo-argumentativo, com proposição, argumentação e conclusão. Embora ainda possa apresentar alguns problemas no desenvolvimento das ideias, o tema, em seu texto, é bem desenvolvido, com indícios de autoria e certa distância do senso comum demonstrando bom domínio do tipo textual exigido.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 140

Você atingiu aproximadamente 70% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema, de forma organizada, com indícios de autoria, ou seja, os argumentos, embora ainda possam ser previsíveis, estão organizados e relacionados de forma consistente ao ponto de vista defendido e ao tema proposto, e há indícios de autoria.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 180

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante articula bem as ideias, os argumentos, as partes do texto e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos, sem inadequações.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 180

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante elabora excelente proposta de intervenção, detalhada, relacionada ao tema e articulada à discussão desenvolvida no texto. Trata-se de redação cuja proposta de intervenção seja muito bem elaborada, relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, abrangente e bem detalhada.

Avatar do usuário
Por abiaacs
Quantidade de postagens
#0
boa noite, Vfarias

Estou contente com a sua frequência aqui na plataforma, continue assim. Li seu texto e minhas observações estarão a seguir.

[] erros;
() observações;
{} observações mais aprofundadas.

No ano de 1760 ocorreu a primeira Revolução Industrial, esse período foi caracterizado pelo desenvolvimento da tecnologia e a criação das primeiras máquinas tecnológicas. Nesse contexto, nota-se que, atualmente, esse meio vem se expandido cada vez mais, o que traz diversos recursos para o país. Dessa forma, as profissões do futuro estão destinadas a explorar dessa tecnologia, tendo em vista o uso de robôs que possam exercer cargos diversos, substituindo o trabalho humano pelo trabalho mecânico. Nesse cenário, esse possível recursos torna-se um fator assustador para população brasileira, uma vez que, esse método contribuirá para o aumento do desemprego e a informalidade (de trabalhos. especifique) [brasileira]. (introdução MARAVILHOSA, achei bem explicativa. parabéns! não sei como faz suas redações caberem em apenas 30 linhas kkkkk)

[Em princípio] (Nesse sentido), é necessário debater que as profissões futuras trará grandes mudanças no mercado de trabalho brasileiro, dentre elas, consequências como o crescimento da taxa de desemprego(, o que promove o) [e] aumento da desigualdade social. Desse modo, é evidente que esse empercilio (empecilho) afeta principal indivíduos vítimas da discrepância social, pois o novo meio profissional será de difícil acesso a essa (parcela da) população. s(S)ob tal ótica, D(d)e acordo com Ariano Suassuna, o nosso país é caracterizado por uma injustiça secular, que dilacera o Brasil em dois países destintos (distintos): o país dos privilegiados e o país dos despossuído["]. De maneira análoga, a afirmação do escritor descreve bem o quadro de discrepância social brasileira, em que um grupo enriquece e acumula capital, em detrimento ao trabalhador que para ter acesso as condições mínimas tem sua mão de obra alienada e desvalorizada. Destarte, é preciso repensar nos privilégios e (na) concentração (de renda) característico do Brasil, para que assim as profissões futuras não afetem diretamente grupos marginalizados socialmente.

Ademais, é indubitável que as futuras profissões incentivaram para o crescimento do trabalho informal no Brasil. {1- [Nesse sentido, é perceptível que a informalidade atinge grande parcela da população brasileira.]} [Sob tal ótica] (Em conformidade com isso), segundo ( o filósofo brasileiro) Eduardo Marinho, "não há competição, quando há, desigualdade de condições. Há covardia". [Analisando a afirmativa do filósofo] (Nesse sentido), a informalidade é um meio de sobrevivência para grupos vítimas da distinção no Brasil[. Posto isso,[ (pois,) essa população sofre[m] com o desemprego, e encontra[m] no trabalho informal um meio de sustentabilidade de fácil acesso. Sendo assim, torna-se crucial pensar como as profissões futuras podem contribuir (positivamente) para (os) grupos em situações de vunerebilidade (vulnerabilidade) social.

Diante do exposto, faz-se necessário medidas intervencionais que minimizem essa problemática. Nesse âmbito, cabe ao Governo Federal, órgão responsável por garantir o bem estar populacional, mediante a (aplicação de) políticas públicas(,) contribuir para a diminuição da informalidade e desemprego no país. Nessa conjuntura, essas ações serão realizadas a partir da disponibilização de cursos gratuitos que ajudem na formação da população de baixa renda brasileira[,] e(,) também(,) contribuir para a especialização do trabalho humano[,](.) p(P)ara que assim, indivíduos já formados possam monitorar o trabalho mecânico e orientar as novas gerações sobre o funcionamento das profissões futuras. Contribuindo assim, para um país com maior índice educacional e a resolução tanto da desigualdade social como do desemprego populacional. (Conclusão mais que completa, parabéns!)

{1}: Cuidado com o excesso de tópicos frasais no desenvolvimento. antes das citações você fala brevemente sobre a vertente que irá discutir, mas não há necessidade de adicionar mais alguma informação, já que o tópico frasal de introdução já fez esse gancho. deixe para a tópico frasal explicativo para você adentrar mais na discussão.

Fora isso, seu texto está ótimo, parabéns!

Se você acha que eu contribuí com seu aprendizado e que minha correção vale o preço de um café, meu pix é abia.caetano12@gmail.com.
Além disso, fiquem a vontade de me mandar mensagem caso surjam dúvidas. ❤
1
Avatar do usuário
Por Vfarias
Quantidade de postagens
#92940
@abiaacs, boa noite, você poderia por gentileza corrigir minha redação?
0
Avatar do usuário
Por abiaacs
Quantidade de postagens
#92990
boa noite, Vfarias

Estou contente com a sua frequência aqui na plataforma, continue assim. Li seu texto e minhas observações estarão a seguir.

[] erros;
() observações;
{} observações mais aprofundadas.

No ano de 1760 ocorreu a primeira Revolução Industrial, esse período foi caracterizado pelo desenvolvimento da tecnologia e a criação das primeiras máquinas tecnológicas. Nesse contexto, nota-se que, atualmente, esse meio vem se expandido cada vez mais, o que traz diversos recursos para o país. Dessa forma, as profissões do futuro estão destinadas a explorar dessa tecnologia, tendo em vista o uso de robôs que possam exercer cargos diversos, substituindo o trabalho humano pelo trabalho mecânico. Nesse cenário, esse possível recursos torna-se um fator assustador para população brasileira, uma vez que, esse método contribuirá para o aumento do desemprego e a informalidade (de trabalhos. especifique) [brasileira]. (introdução MARAVILHOSA, achei bem explicativa. parabéns! não sei como faz suas redações caberem em apenas 30 linhas kkkkk)

[Em princípio] (Nesse sentido), é necessário debater que as profissões futuras trará grandes mudanças no mercado de trabalho brasileiro, dentre elas, consequências como o crescimento da taxa de desemprego(, o que promove o) [e] aumento da desigualdade social. Desse modo, é evidente que esse empercilio (empecilho) afeta principal indivíduos vítimas da discrepância social, pois o novo meio profissional será de difícil acesso a essa (parcela da) população. s(S)ob tal ótica, D(d)e acordo com Ariano Suassuna, o nosso país é caracterizado por uma injustiça secular, que dilacera o Brasil em dois países destintos (distintos): o país dos privilegiados e o país dos despossuído["]. De maneira análoga, a afirmação do escritor descreve bem o quadro de discrepância social brasileira, em que um grupo enriquece e acumula capital, em detrimento ao trabalhador que para ter acesso as condições mínimas tem sua mão de obra alienada e desvalorizada. Destarte, é preciso repensar nos privilégios e (na) concentração (de renda) característico do Brasil, para que assim as profissões futuras não afetem diretamente grupos marginalizados socialmente.

Ademais, é indubitável que as futuras profissões incentivaram para o crescimento do trabalho informal no Brasil. {1- [Nesse sentido, é perceptível que a informalidade atinge grande parcela da população brasileira.]} [Sob tal ótica] (Em conformidade com isso), segundo ( o filósofo brasileiro) Eduardo Marinho, "não há competição, quando há, desigualdade de condições. Há covardia". [Analisando a afirmativa do filósofo] (Nesse sentido), a informalidade é um meio de sobrevivência para grupos vítimas da distinção no Brasil[. Posto isso,[ (pois,) essa população sofre[m] com o desemprego, e encontra[m] no trabalho informal um meio de sustentabilidade de fácil acesso. Sendo assim, torna-se crucial pensar como as profissões futuras podem contribuir (positivamente) para (os) grupos em situações de vunerebilidade (vulnerabilidade) social.

Diante do exposto, faz-se necessário medidas intervencionais que minimizem essa problemática. Nesse âmbito, cabe ao Governo Federal, órgão responsável por garantir o bem estar populacional, mediante a (aplicação de) políticas públicas(,) contribuir para a diminuição da informalidade e desemprego no país. Nessa conjuntura, essas ações serão realizadas a partir da disponibilização de cursos gratuitos que ajudem na formação da população de baixa renda brasileira[,] e(,) também(,) contribuir para a especialização do trabalho humano[,](.) p(P)ara que assim, indivíduos já formados possam monitorar o trabalho mecânico e orientar as novas gerações sobre o funcionamento das profissões futuras. Contribuindo assim, para um país com maior índice educacional e a resolução tanto da desigualdade social como do desemprego populacional. (Conclusão mais que completa, parabéns!)

{1}: Cuidado com o excesso de tópicos frasais no desenvolvimento. antes das citações você fala brevemente sobre a vertente que irá discutir, mas não há necessidade de adicionar mais alguma informação, já que o tópico frasal de introdução já fez esse gancho. deixe para a tópico frasal explicativo para você adentrar mais na discussão.

Fora isso, seu texto está ótimo, parabéns!

Se você acha que eu contribuí com seu aprendizado e que minha correção vale o preço de um café, meu pix é abia.caetano12@gmail.com.
Além disso, fiquem a vontade de me mandar mensagem caso surjam dúvidas. ❤
1
Avatar do usuário
Por abiaacs
Quantidade de postagens
#92991
⚠ OBS ⚠

Relendo o tema da redação, percebi que você pode ter fugido tema, pois em nenhum momento, não falhe minha memória, você citou sobre a questão do jovem em relação a essas novas profissões. então, estarei dando minha pontuação, desconsiderando somente a parte do jovem, logo o tema seria: Os desafios com as profissões do futuro.

Nos próximos textos tome cuidado para não sair ou tangenciar o tema.
1
Avatar do usuário
Por Vfarias
Quantidade de postagens
#93066
@abiaacs, obrigada mais uma vez.. sobre fazer minhas redações caber em 30 linhas é uma luta kkkk mas vou tentar ser mas breve nas minhas argumentações. Obrigada, suas correções estão sendo ótimas para minha evolução. Prestarei mais atenção no tema, pois fugi nas duas últimas redações. Tem alguma dica que possa me ajudar a n fugir do tema?
2
Avatar do usuário
Por abiaacs
Quantidade de postagens
#93070
Para te ajudar a não fugir do tema,

eu te indico a fazer círculos nas palavras centrais do tema. Por exemplo: A necessidade de reestruturação do sistema prisional brasileiro. ou seja, quando faço meu esqueleto eu sempre tenho que mencionar as palavras RESTRUTURAÇÃO, SISTEMA PRISIONAL e BRASIL. Para deixar claro ao corretor que eu não estou fugindo do tema. Então sobre o tema que você fez a redação, a meu ver, as apalavras chaves são: O jovem do século XXI e os desafios com as profissões do futuro. Logo, devo mencionar em todos os parágrafos essas palavras e eu procuro usar sinônimos, para mostrar que tenho um repertório sociocultural e para que meu texto não tenha palavras repetitivas.

Espero que isso te ajude. boa noite!
2
Avatar do usuário
Por Vfarias
Quantidade de postagens
#94331
@abiaacs, obrigada pela ajuda, passei um tempo afastada aqui do app, por alguns probleminhas, mas estou de volta para por em prática suas dicas❤️
0
Similar Topics
Tópicos Estatísticas Última mensagem
1 Respostas 
2001 Exibições
por deboraal3
0 Respostas 
8905 Exibições
por marialeti19
0 Respostas 
22746 Exibições
por vitorbot
2 Respostas 
852 Exibições
por LeticiaBF
0 Respostas 
524 Exibições
por MilaLucarely
0 Respostas 
10765 Exibições
por maryju
0 Respostas 
306 Exibições
por lele21
1 Respostas 
362 Exibições
por Sofia14
2 Respostas 
1315 Exibições
por Sofia14
0 Respostas 
428 Exibições
por Gio7
Redação Liberdade de Expressão

Na série norueguesa Skam, Evan e Isak, um c[…]

Redação Agricultura Familiar

No anime Shingeki no Kyojin, retrata-se uma comuni[…]

O feio e o bonito

A padronização estética atual[…]

Na obra "Utopia", do escritor in[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM