• Avatar do usuário
#82243
A Constituição Federal de 1988, documento jurídico mais importante do país, prevê em seu artigo 6º o direito a proteção e segurança como inerente a todo cidadão brasileiro. Conquanto, tal prerrogativa não tem se reverberado com ênfase na prática quando se observa o impacto das redes sociais no comportamento da juventude, dificultando, assim a universalização desse direito social tão importante. Deste modo, faz-se uma imperiosa análise dos fatores que favorecem esse quadro.

Em primeira análise, deve-se ressaltar a ausência de medidas governamentais para a diminuição dos impactos das redes sociais no comportamento da juventude. Nesse sentido, traz como consequências a excessividade de aparelhos eletrônicos, más hábitos no dia a dia, transtornos psicológicos, horas de procrastinação. Pesquisa publicada pelo jornal da Hungria, Journal of Behavior Addictions, mostra que mais das 50 pessoas entrevistadas tem como respostas similares as de quem tem problemas com drogas e vícios em jogos.

Ademais, é fundamental apontar a recrudescência na juventude. Além da comparação entre as pessoas visando status. Em outras palavras, pessoas tentando seguir um padrão de vida que as redes sociais impõem. O que faz com que criem rótulos negativos, virando assim um impulsionador no comportamento da juventude. No Brasil, há um crescimento elevado de usuários na internet. Mais de 75% dos brasileiros passam em média 5:26 horas por dia conectado a internet. Gerando assim, pessoas artificiais, mentes desmotivadas, por falta de discernimento. Diante de tal exposto, a preocupação de pessoas ao redor pode chegar a um nível assustador, podendo atingir comportamentos autodestrutivos, o que se torna algo alarmante.

Depreende-se, portanto, a necessidade de combater esses obstáculos. Para isso, é imprescindível que o governo, por intermédio de palestras, campanhas, criem um meio de proteção a essas pessoas que se encontram em estado de preocupação. Além de atividades extracurriculares ao ar livre, fazendo-os com que sintam-se bem consigo mesmo.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Redação ENEM 2021

chicao KarllaViit EuDavila Eumesmaoxi Ped[…]

Olá, alguém poderia corrigir? 😊 @An[…]

Na novela Avenida Brasil, é visto um exempl[…]

Você poderia dar uma nota para minha reda&cc[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM