Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos como "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
  • Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
#57025
Magali Engel - conceituada pesquisadora brasileira - aborda, dentre outros temas, em artigo publicado na plataforma acadêmica Scielo, um panorama histórico do estudo da saúde mental no país. Em paralelo a isso, o estigma relacionado à doenças mentais na sociedade brasileira traz consequências nefastas: visto que colabora para o crescimento dos manicômios e isola indivíduos socialmente funcionais.
De maneira consoante, é aterradora consequência do estigma associado às patologias psiquiátricas na sociedade tupiniquim o crescimento manicomial. De modo que, em retomada ao artigo citado, a psiquiatra versa sobre a escalada das internações psiquiátricas no país ao longo do século XX. De forma análoga, estes números continuam a crescer, de forma que uma enorme população esteja privada de liberdade por transtornos da mente - uma verdadeira violência moral. Assim, resta indubitável um terrível efeito do estigma das doenças mentais nas terras verde e amarelas.
De modo similar, é absurda consequência da estigmatização dos males da mente no Brasil o isolamento de indivíduos antes funcionais. Desta forma, a série de animação japonesa ''Bem Vindo à NHK'' traz, dentre outros temas o isolamento - ainda que tácito - de um jovem com depressão. Analogamente, em terras tupiniquins, pacientes psiquiátricos sofrem preconceito: violência simbólica, logo sendo isolados dos meios sociais. Portanto aponta-se como claro o efeito aterrador associado à patologias psicossociais no país.
De forma a dirimir as consequências nefastas do estigma às doenças mentais na sociedade brasileira propõe-se o programa ''Mente do Bem''. Sendo assim, iniciativa dos Ministérios da Saúde e Planejamento. De maneira específica, o aumento do número de profissionais de saúde mental nos Centros de Apoio Psicossocial, bem como o atendimento familiar nas casas, contando com o apoio dos lideres comunitários. Atendendo, dessa forma, jovens e adultos. Viabilizado, assim, pelos royalties do Pré-Sal. Para que, de maneira consequente, seja gestada uma redução ao estigma associado às doenças mentais no Brasil.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 130

Você atingiu aproximadamente 70% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra bom domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro, com poucos desvios gramaticais e de convenções da escrita, ou seja, apresenta um texto com boa estrutura sintática, com poucos desvios de pontuação, de grafia e de emprego do registro exigido.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 130

Você atingiu aproximadamente 70% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente e apresenta bom domínio do texto dissertativo-argumentativo, com proposição, argumentação e conclusão. Embora ainda possa apresentar alguns problemas no desenvolvimento das ideias, o tema, em seu texto, é bem desenvolvido, com indícios de autoria e certa distância do senso comum demonstrando bom domínio do tipo textual exigido.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 110

Você atingiu aproximadamente 60% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema, mas limitados aos argumentos dos textos motivadores e pouco organizados, ou seja, os argumentos estão pouco articulados, além de relacionados de forma pouco consistente ao ponto de vista defendido.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 150

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante articula as partes do texto com poucas inadequações e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 90

Você atingiu aproximadamente 50% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante elabora, de forma mediana, pouco consistente, proposta de intervenção relacionada ao tema e articulada à discussão desenvolvida no texto.

#57040
  • O descredito das doenças mentais no Brasil
    Chegando ao terceiro milênio, nota-se um alarmante quando o assunto é doenças mentais na sociedade brasileira, ainda há visões e comportamentos negativos relacionados a essa questão, tornando-se ainda um tabu para grande parte dos indivíduos, mesmo que existam terapias diferenciadas para os problemas psicológicos, esses preconceitos sociais impedem o progresso desses métodos.
    Desde então, observa-se que na atualidade existem novos tratamentos que vão além da terapia tradicional e de medicamentos, como por exemplo: terapia artesanal, onde trabalha a saúde mental através do artesanato em costuras, utensílios, gamelas, carrancas, entre outros.
    Todavia, percebe-se que o estigma das doenças mentais é uma realidade difícil para aqueles que sofrem, passando despercebido pela grande maioria dos indivíduos na sociedade, onde não busca um tratamento adequado e obtém uma falsa concepção do que são os transtornos mentais. Logo é importante que uma medida seja encontrada para combater o descredito das doenças mentais, pois ela impede que os tratamentos médicos sejam buscados pelas pessoas doentes e que haja uma humanização diante da situação desses indivíduos.
    Portanto, cabe a associação brasileira de Psiquiatria (ABP) divulgar informações reais sobre as doenças mentais para a sociedade brasileira. Por meios de redes sociais e divulgação nas escolas públicas e privadas, os quais tragam descrições de como e por que os transtornos ocorrem. Dando ênfase a sugestões de tratamentos alternativos para os doentes. Sendo assim, terá uma conscientização e soluções de tais doenças na sociedade.

A Prática do Bullying tem si tornado cada v[…]

No que se refere à democratizaç&atil[…]

Violência Naturalizada O desvalor, e […]

Em pleno século XXI transtornos mentais &ea[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM