Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação mais de uma vez = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos de "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
  • Avatar do usuário
#56869
O estigma contra as pessoas que carregam algum tipo de doença mental na sociedade brasileira é um dos mais comuns preconceitos. Julgar algum indivíduo ou ter uma opinião prévia sobre ele só pela sua condição mental pode acabar afetando-o como pessoa e membro da sociedade.
O preconceito com pessoas que possuem doença mental no Brasil, seja ela qual for, é totalmente incoerente, já que o mesmo é composto por uma população cujo mais de 57% das pessoas são diagnosticadas com depressão. Há outras doenças mentais que não recebem tanta visibilidade quanto a depressão, temos como exemplo: esquizofrenia, anorexia, síndrome de Tourette, entre outras. Mesmo que não comentadas, essas doenças não deixam de existir, fazendo com que as pessoas que as carregam, além de lidar com suas configurações, tenham que lidar também com o preconceito da sociedade. Os individuos que são portadores de alguma doença mental sofrem diariamente: humilhações, falta de oportunidade de emprego no mercado de trabalho, falta de representatividade, descaso do governo, entre outros.
A solução para esse problema seria normalizar as doenças mentais, parar de tratá-las como loucura ou frescura e começar a observá-las como algo real. Tirar esse estigma enraizado no nosso subconsciente de que pessoas doentes mentais são anormais e perigosas. Representar essas doenças na mídia de uma forma realista e não exarcebada ajudaria à promover o entendimento da população sobre os portadores dessas condições. Afinal, quantas vezes em algum programa de televisão você viu algum personagem esquizofrênico que não era representado como perigoso ou louco? Fica o meu questionamento. Outra solução seria falar mais sobre isso em podcasts, entrevistas e documentários para que possa alcançar o máximo de pessoas possível.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Na Idade Média doenças mentais eram[…]

Na atual conjuntura, as Companhias Estaduais de Sa[…]

No filme "Modo Avião", é r[…]

Apesar do Brasil ser um grande fornecedor de produ[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM