• Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
#63276
Atualmente doenças mentais aumentaram muito no mundo e principalmente no Brasil.Dados Mundiais da Oraganização da Saúde,colocaram o país em primeiro lugar ba prevalência de ansiedade,com mais de 18 milhões de pessoas sofrendo do problema.Esses números são preocupantes e indicam que pioraram em 2020.
Á princípio não tinha muita importância esse assunto,aliás ainda existe preconceito com pessoas com transtornos metais,que são caracterizado como "loucos",e quando a doença é negada pela família,amigos,profissionais de saúde ou até mesmo o próprio paciente.
Entretando os médicos perceberam um aumento de 25% nos atendimentos psiquiátricos e mais de 80% agravaram os sintomas após a pandemia. Isso é muito grave,temos que ter empatia e levar muito mais á sério esse problema.
De modo á uma forma de lidar com isso, combatendo o preconceito, é a disserminação da informação.Julgar não vai adiantar, precisamos respeitar e tentar compreender a pessoa.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

0
#66037
Consoante ao poeta Cazuza, "Eu vejo o futuro repetir o passado", o estigma às doenças mentais na sociedade brasileira não é um problema atual. Desde a ditadura militar essa vicissitude é uma realidade. De mesmo modo, na contemporaneidade, as dificuldades persistem, seja pela romantização ou ignorância da sociedade.
Deve se destacar, de início romantização das doenças mentais como um dos problemas, nesse sentido, segundo Carl Rogers, "Quando eu me aceito como eu sou, então eu mudo", a busca de um padrão afeta a nossa vida.
Além disso, a ignorância da sociedade tem grande reflexo na saúde mental. Quando dizemos que doenças mentais são frescuras estamos aumentando os estigmas!
Para que a adversidade seja minimizada, portanto, é necessária uma intervenção das autoridades competentes. Sendo assim o governo por meio das mídias sociais e digitais, promover campanhas de conscientização das doenças psicológicas. Nesse sentindo, o intuito da proposta é diminuir os estigmas na sociedade, o que irá proporcionar, consequentemente, mais conforto aos indivíduos. Feito isso, o conflito vivenciado será gradativamente erradicado no país.
0
#66319
Observando um passado próximo, nota-se que estão aparecendo cada vez mais casos de pessoas com transtornos mentais. Pessoas de todas as idades sofrem frequentemente as pressões e as falsas ilusões do mundo digital e da mídia, observa-se que tal cenário vem se tornando maléfico para a sociedade Brasileira.
É conveniente recordar-se de que nem sempre foi assim. Um estudo do portal contábil mostrar que os afastamentos do trabalho por transtornos mentais tiveram grande aumento a partir do ano de 2014 e que vem continuando no primeiro trimestre de cada ano, é fundamental lembrar de que uma saúde mental debilitada colabora para significativas alterações sociais e condições de trabalho precárias.
De acordo com o psicólogo Flávio Mendes no ano de 2018 ouve um aumento de pessoas procurando por terapia mesmo com demais tratamentos para transtornos mentais.
Em vista dos argumentos apresentados apresentados acima, é contável com os órgãos governamentais e o ministério da saúde para promover atividades físicas comunitárias ao ar livre, como também palestras promovendo a saúde mental e a distribuição de livros de para auto ajuda "O conhecimento e a esperança promovem libertação mental e espiritual" -Darci Lourenção com isso, espera-se que seja revertida a situação atual.
0
#66328
De acordo com os dados divulgados pela OMS, mais 16,3 milhões de brasileiros têm depressão, esses números demonstram que o estigma associado às doenças mentais está presente de forma complexa na apagar brasileira. Nesse contexto, percebe-se a configuração de um grave problema de contornos específicos, em virtude da falta de conhecimento e da falta de debate.

Convém ressaltar, a princípio que a falta de conhecimento é um fator determinante para persistência do problema. Nesse sentido, O filósofo Schopenhauer defende que os limites do campo de visão de uma pessoa determinam seu entendimento a respeito do mundo. Isso justifica outra causa do problema: se as pessoas não têm acesso à informação séria sobre o estigma associado às doenças mentais, sua visão será limitada, o que dificulta a erradicação do problema.

Nessa perspectiva, a questão da falta de debate, que influi decisivamente na consolidação do problema. O filósofo Foucault, defende que, na sociedade pós-moderna, alguns temas são silenciados para que as estruturas do Poder sejam mantidas. Nesse sentido, percebe-se uma lacuna no que se refere ao debate em torno do estigma associado as doenças mentais, que tem sido silenciado. Assim, sem diálogo e sem massivo sobre esse problema, sua resolução é impedida.

Portanto, para que o estigma associado a doença mental deixa eu te fazer parte da realidade brasileira, medidas precisam ser tomadas. Como solução é preciso que as escolas, em parceria com a prefeitura, promoveu no espaço para que as rodas de conversas e debates sobre o estigma associado às doenças mentais no ambiente escolar. Quais eventos podem ocorrer no período extraclasse, contando com a presença de professores e convidados especialistas no assunto. Além disso, quais eventos não devem se limitar aos alunos, mais aberto a comunidade, atinge que mais pessoas compreendam questões relativas ao estigma associado as doenças mentais e se tornem cidadãos mais atuantes na busca de resoluções. Dessa forma os cidadães atuaram ativamente na mudança da realidade brasileira.
0

O filme Lorax, veinculado na planaforma da Netflix[…]

A revolução Industrial ocorrida na I[…]

Mylike , Olá, boa noite. Olá nov[…]

No livro “É assim que acaba” de[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM