Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos como "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
  • Avatar do usuário
#57323
A Constituição Federal de 1988, documento jurídico mais importante do país, prevê em seu artigo 6°, o direito à saúde, como intrínseco a todos os cidadãos brasileiros. Contudo, tal prerrogativa não tem se reverberado com ênfase na prática quando se observa as marcas deixadas por doenças mentais na sociedade brasileira, o que impede, a universalização desse direito social tão importante. Perante essa perspectiva, faz-se influente a análise de fatores que favorecem esse quadro.
Em primeiro lugar, é importante ressaltar a ausência de medidas governamentais para combater o desenvolvimento de doenças mentais e seus paradigmas envoltos pela população. Nesse sentido, tal problema tem permeado entre a sociedade e constituído em uma série de questões como a falta de informação, que impede a desenvoltura de questões em relação a saúde mental, influenciando a baixa na procura de tratamentos. Essa conjuntura segundo as ideias do filósofo contratualista John Locke, configura -se como uma violação ao "contrato social", já que o Estado não cumpre sua função de garantir a todos os cidadãos direitos necessários, como a saúde, o que é evidente no país.
Ademais, é fundamental apontar o envolvimento das mídias sociais, como impulsionadora do problema no Brasil. Segundo o trecho "No meio do caminho tinha uma pedra, tinha uma pedra no meio do caminho" do poeta modernista Carlos Drummond de Andrade, percebe-se que a sociedade no decorrer de seu desenvolvimento encontra empecilhos no caminho. Diante de tal exposto, é notório que as mídias elaboram um meio problemático ao criar culturalmente debates sobre a saúde psicológica, esse meio desenvolvido de modo incorreto acarreta em uma série de discussões de todo modo ruins.
Depreende -se, portanto, da necessidade de se reverter esses obstáculos. Para isso, é imprescindível que o Ministério da Saúde, por intermédio de ações sociais, com investimentos de apoio psicológico, criem um sistema de organização para debates e fornecimento de tratamentos para o desenvolvimento mental, a fim de conscientizar a população sobre perigos contemporâneos. Assim se consolidarauma sociedade mais equilibrada, onde o Estado desempenha corretamente seu "contrato social", tal como John Locke.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

:D Segundo Paul Atson, co- fundador da Greenpeace […]

O isolamento social durante a pandemia de covid-19[…]

camis23 adorei a correção, concert[…]

No livro, "Os sete maridos de Evelyn Hugo&quo[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM