Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação mais de uma vez = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos de "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
  • Avatar do usuário
#56791
Para Zygmunt Bauman, sociólogo polonês, a fragilidade psicológica da população mundial é uma chaga social alarmante na contemporaneidade. Infelizmente, no Brasil, as problemáticas referentes aos estigmas associados a doenças mentais ganham agravantes preocupantes na realidade nacional. Isso se evidencia não apenas com a exigência individual das pessoas, como também pela notória necessidade de uma maior atuação do Estado.
Diante de tal cenário, está a questão da cobrança dos cidadãos brasileiros por uma vida perfeita como uma situação perpetuadora do problema na atualidade do país. Segundo Zigmund Freud, referência na área psíquica, o ser humano é feito de carne, e vive como se fosse feito de ferro. Nesse sentido, infelizmente, é clara a exigência dos padrões de vida contemporâneos como causas interligadas as marcas deixadas pela deficiente saúde mental dos indivíduos nacionais, evidenciadas nas grandes mídias do país. É, portanto, contraditório, que em um país conhecido por seu povo alegre, tal situação esteja presente de maneira sistemática no território.
Além disso, é evidente que o Estado, maior agente nacional, negligencia seu papel referente a situação. Segundo a Constituição Federal de 1988, é dever da União e direito dos cidadãos as prerrogativas em torno da saúde. Nesse âmbito, nota-se que o poder público possui falta de diligência, ao existirem números alarmantes de brasileiros com doenças como depressão, especialmente nas áreas mais carentes do país. Logo, é substancial uma mudança no quadro em evidência, com uma ação efetiva do Estado.
É necessário, portanto, que o governo federal atue de maneira positiva no que tange aos estigmas associados às doenças mentais na sociedade nacional, com a criação de centros de apoio para pessoas que sofrem com problemas psicológicos, especialmente nas regiões de comunidades economicamente mais carentes. Espera-se, com isso, que a população brasileira não sofra com as fragilidades psíquicas descritas por Bauman.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Para a pensadora Hannah Arendt, "a essê[…]

"Eu não trabalhava, eu não sabi[…]

gostei muito da sua redação, s&oacut[…]

A Constituição Federal de 1988 docum[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM