Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação mais de uma vez = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos de "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
  • Avatar do usuário
#56412
Na série da Netflix "Os 13 porquês", é contada a história de Hannah, uma adolescente que, devido à vivência de vários traumas, põe um fim em sua vida. No Brasil contemporâneo, por sua vez, essa não é uma realidade distante, pois o estigma associado às doenças mentais inviabiliza, por muitas vezes, o tratamento, principalmente pela associação à "loucura", cabendo às escolas, juntamente com o governo, soluções para a resolução do impasse.

Em primeira análise, é valido destacar que não é um problema dos dias atuais, pois advém de uma sociedade patriarcal, onde, principalmente os homens, não podem demonstrar suas emoções para não serem inferiorizados, o que gera uma série de malefícios. Segundo a Organização mundial de saúde (OMS), mesmo com o número de casos de depressão sendo maior entre as mulheres, o índice de suicídio é maior nas pessoas do sexo masculino, o que evidencia a problemática.

Dessarte, é de extrema importância que se avalie a conduta do ministério da saúde em relação ao cenário atual, onde se é explicita a falta de medidas de mobilização para com o povo, além de profissionais da saúde escassos e muitas vezes totalmente despreparados, o que acarreta uma "Atitude Blasé" - termo defendido pelo sociólogo Alemão George Simmels em seu livro "The metropolis and mental life" - que ocorre quando se passa a agir com indiferença em meio a uma situação a qual deveria ser dada importância.

Portanto, o ministério da saúde, em parceria com as escolas de todo o Brasil, devem, por meio de um projeto de lei, incluir em sua grade comum curricular, aulas com profissionais especializados em saúde mental, com a finalidade de aumentar o índice de crianças e jovens mais saudáveis emocionalmente. Paralelamente, é necessário que o Governo Federal faça mais investimentos que visem a capacitação de profissionais. Só assim, então, teremos menos jovens como a Hannah.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

francis , 🤍🤍🤍 O projeto é muito importante[…]

A Desigualdade socialno brasil

. A desigualdade social é um problema q[…]

GabiNatali , obrigada pela correçã[…]

Raquel, é só você acessar a ab[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM