Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação mais de uma vez = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos de "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
  • Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
#53153
A Constituição federal provê o direto à saúde, em suas mais variadas formas, para toda a população do país. No entanto, a realidade do estigma associado às doenças mentais na sociedade brasileira, infelizmente, atua no corrompimento da garantia dessa premissa. Nesse sentido, é fulcral analisar a influência das redes sociais na continuidade do problema e as consequências deste no bem-estar público da população nacional.

Em primeiro lugar, é visível o enorme impacto das redes sociais no prolongamento do estigma no Brasil. Sob esse viés, a obra “Modernidade Líquida”, de Zygmunt Bauman, retrata a grande tendência, no mundo atual, de mostrar-se ao outro uma realidade muito rasa das situações vivenciadas, a fim de suprir-se uma expectativa social idealizada e irreal, reproduzindo uma “vida perfeita”. Paralelamente, a teoria exposta pelo autor é, realmente, concretizada no cotidiano, uma vez que tal idealização atinge os conceitos de felicidade admitidos pela sociedade. Dessa forma, origina-se, então, os atos de invalidação do estado de saúde mental individual, resultando, também, na precariedade vigente de informações e tratamentos de doenças mentais no país. Sendo assim, fica clara a força das redes sociais como agente perpetuador do estigma.

Em segundo lugar, sobressaltam-se as consequências da problemática no status de bem-estar público da população. Nessa perspectiva, a depressão é, entre os vários exemplos de deficiência na saúde mental, um dos principais contribuintes para o cenário. Isto porque, segundo dados divulgados pela Organização Mundial da Saúde, em 2017, a depressão, como doença mais incapacitante nos dias de hoje, é a segunda causa de afastamento do trabalho no mundo, gerando a perda econômica de 1 trilhão de dólares, em conjunto com outras doenças mentais. Consequentemente, levando em conta que, segundo a mesma pesquisa, 11,5 milhões de brasileiros sofrem da doença, é inegável que o valor de perdas financeiras do Estado está fadado a crescer, de modo a pôr em desvantagem a alimentação dos setores de desenvolvimento do país, afetando, assim, a qualidade de vida da população, estando ela já prejudicada ou não pela saúde mental ruim. Dessa maneira, nota-se a urgência atribuída ao governo com a qual deve ser lidada a problemática.

Diante do exposto, demanda-se que o Ministério da Saúde direcione seus fundos para a criação de campanhas de conscientização sobre noções básicas de saúde mental, por meio de políticas públicas, materializando-se em cartilhas fornecidas às escolas e em propagandas midiáticas, a fim de frear o quadro nocivo presente no Brasil. Só assim, a sociedade brasileira poderá gozar plenamente do direito à saúde estabelecido na Constituição na prática.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra excelente domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro. Desvios gramaticais ou de convenções da escrita, neste nível, são aceitos somente como excepcionalidade e quando não caracterizam reincidência.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente, a partir de um repertório sociocultural produtivo e apresenta excelente domínio do texto dissertativo-argumentativo, ou seja, em seu texto, o tema é desenvolvido de modo consistente e autoral, por meio do acesso a outras áreas do conhecimento, com progressão fluente e articulada ao projeto do texto.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema, de forma organizada, com indícios de autoria, ou seja, os argumentos, embora ainda possam ser previsíveis, estão organizados e relacionados de forma consistente ao ponto de vista defendido e ao tema proposto, e há indícios de autoria.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante articula bem as ideias, os argumentos, as partes do texto e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos, sem inadequações.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante elabora excelente proposta de intervenção, detalhada, relacionada ao tema e articulada à discussão desenvolvida no texto. Trata-se de redação cuja proposta de intervenção seja muito bem elaborada, relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, abrangente e bem detalhada.

#53168
A Constituição federal provê o direto à saúde, em suas mais variadas formas, para toda a população do país. No entanto, a realidade do estigma associado às doenças mentais na sociedade brasileira, infelizmente, atua no corrompimento da garantia dessa premissa. Nesse sentido, é fulcral analisar a influência das redes sociais na continuidade do problema e as consequências deste no bem-estar público da população nacional.
Boa introdução! Contextualiza, apresenta o tema e a tese!

Em primeiro lugar, é visível o enorme impacto das redes sociais no prolongamento do estigma no Brasil. Sob esse viés, a obra “Modernidade Líquida”, de Zygmunt Bauman, retrata a grande tendência, no mundo atual, de mostrar-se ao outro uma realidade muito rasa das situações vivenciadas, a fim de suprir-se uma expectativa social idealizada e irreal, reproduzindo uma “vida perfeita”. Paralelamente, a teoria exposta pelo autor é, realmente, concretizada no cotidiano, uma vez que tal idealização atinge os conceitos de felicidade admitidos pela sociedade. Dessa forma, origina-se, então, os atos de invalidação do estado de saúde mental individual, resultando, também, na precariedade vigente de informações e tratamentos de doenças mentais no país. Sendo assim, fica clara a força das redes sociais como agente perpetuador do estigma.
Bom desenvolvimento também !

Em segundo lugar, sobressaltam-se as consequências da problemática no status de bem-estar público da população. Nessa perspectiva, a depressão é, entre os vários exemplos de deficiência na saúde mental, um dos principais contribuintes para o cenário. Isto porque, segundo dados divulgados pela Organização Mundial da Saúde, em 2017, a depressão, como doença mais incapacitante nos dias de hoje, é a segunda causa de afastamento do trabalho no mundo, gerando a perda econômica de 1 trilhão de dólares, em conjunto com outras doenças mentais. Consequentemente, levando em conta que, segundo a mesma pesquisa, 11,5 milhões de brasileiros sofrem da doença, é inegável que o valor de perdas financeiras do Estado está fadado a crescer, de modo a pôr em desvantagem a alimentação dos setores de desenvolvimento do país, afetando, assim, a qualidade de vida da população, estando ela já prejudicada ou não pela saúde mental ruim. Dessa maneira, nota-se a urgência atribuída ao governo com a qual deve ser lidada a problemática.
Nesse desenvolvimento senti que você trouxe muita informação e argumentou pouco. Você trouxe mais sua abordagem no segundo período do parágrafo e o resto foi repertório puro e exposição de fatos. Valorize a argumentação . Ela vale mais logo precisa ser maior que os dados.

Diante do exposto, demanda-se que o Ministério da Saúde agente direcione seus fundos para a criação de campanhas de conscientização ação sobre noções básicas de saúde mental, por meio de políticas públicas, meio materializando-se em cartilhas fornecidas às escolas e em propagandas midiáticas, detalhamento a fim de frear o quadro nocivo presente no Brasil. Finalidade Só assim, a sociedade brasileira poderá gozar plenamente do direito à saúde estabelecido na Constituição na prática.efeito

Conclusão completa !

Bom texto. Só se atente aos aspectos da argumentação que são mais importantes para a dissertação ! Eu não sou boa corrigindo ortografia então acredito que foi bem na c1. Só houve erros ao meu ver na c3.

Alguém pode corrigir, pfvr

A constituição federal de 1988, docu[…]

Primeiro de tudo, você está indo con[…]

Formas de representar o que se vê e expressa[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM