Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação mais de uma vez = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos de "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
  • Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
#52788
Promulgada em 1948, a Declaração Universal dos Direitos Humanos, garante a todos os cidadãos a saúde. No entanto o estigma associado às doenças mentais na sociedade brasileira, tange essa garantia. Assim, deve ser analisar não só a negligência estatal, mas também a lenta mudança na mentalidade social, como impulsionadores para persistência desse óbice.

Em primeiro plano, convém ressaltar que a falha estatal é uma causa dessa questão. De acordo com a Constituição Federal de 1988, todo cidadão brasileiro, sem exceção, tem o direto à saúde e ao bem estar social. Entretanto, apesar de ser um direito constitucionalmente garantido, o Estado é falho, uma vez em que mais de 11 milhões de brasileiros possuem a saúde mental afetada. Desse modo, sem ações do Governo, esse impasse continuará entre nós.

Ademais, o pensamento crítico da sociedade, em relação às doenças mentais, colabora negativamente para a continuidade dessa problemática. Conforme o sociólogo Émile Durkheim, o fato social está diretamente ligado ao modo de agir e pensar. Em consonância a ideologia do sociólogo, sem o conhecimento do quão grave a situação da saúde mental, grande parcela da população acreditará que a vítima está querendo chamar atenção.

Entende-se, portanto, a necessidade de implementação de medidas frente ao imbróglio. Em suma, faz-se necessária a atuação do Ministério da Saúde - órgão responsável por garantir uma melhor qualidade de vida - no dever de encaminhar aos hospitais, sejam eles públicos ou privados, psicólogos formados, por meio de Verbas da União, a fim de possibilitar a assistência precisa para nossa nação. Somente assim, poder-se-á criar um ideal de vida, como está escrito na Declaração Universal dos Direitos Humanos.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 171

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra excelente domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro. Desvios gramaticais ou de convenções da escrita, neste nível, são aceitos somente como excepcionalidade e quando não caracterizam reincidência.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 174

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente, a partir de um repertório sociocultural produtivo e apresenta excelente domínio do texto dissertativo-argumentativo, ou seja, em seu texto, o tema é desenvolvido de modo consistente e autoral, por meio do acesso a outras áreas do conhecimento, com progressão fluente e articulada ao projeto do texto.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 154

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema, de forma organizada, com indícios de autoria, ou seja, os argumentos, embora ainda possam ser previsíveis, estão organizados e relacionados de forma consistente ao ponto de vista defendido e ao tema proposto, e há indícios de autoria.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 183

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante articula bem as ideias, os argumentos, as partes do texto e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos, sem inadequações.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 186

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante elabora excelente proposta de intervenção, detalhada, relacionada ao tema e articulada à discussão desenvolvida no texto. Trata-se de redação cuja proposta de intervenção seja muito bem elaborada, relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, abrangente e bem detalhada.

#52813
"No entanto ,o estigma associado às doenças mentais na sociedade brasileira, tange essa garantia."
tange,se estou certo, deriva de tangencia, que significa passar perto. Sendo assim, erro de grafia ao adotar uma palavra que não sabe o significado.

onde é que o governo falha ? Você só provou que o governo é falho, mas onde ? ninguém sabe. (desenvolvimento 1)

Em consonância a (crase aqui) ideologia do sociólogo, sem o conhecimento do quão grave a situação da saúde mental, grande parcela da população acreditará que a vítima está querendo chamar atenção.
Presumo que o governo falha em divulgar o conhecimento do quão grave é tal mal, no entanto, não sou eu que devo presumir, teu dever é expor e não eu expor. Assim, não houve aproveitamento eficiente da "consonância" na questão, uma vez que tu não disse onde o governo falha. Um simples efeito dominó.

Explicando em outras palavras pra variar:
"dever de encaminhar aos hospitais, sejam eles públicos ou privados, psicólogos formados, por meio de Verbas da União, a fim de possibilitar a assistência precisa para nossa nação"

Porque "sejam eles públicos ou privados" ? Qual a diferença ?
"Psicólogos formados "? Então é cabível dizer que as redes publicas e privadas estão empregando pessoal não habilidado ?
Verbas é em minúsculo.
Faltou um detalhamento "para que a saúde mental seja feita jus à sociedade, como se diz os Direitos Humanos"

Sendo assim, observa-se uma boa Introdução, mas sem continuidade, já que os desenvolvimentos estão precários, pois não fez nada além de culpar sem dizer aonde tal ser está errado, e também a conclusão pois ,como já dito, ocorreu o efeito anterior, um efeito anterior. Não existe como uma conclusão sair boa se todo o resto está péssimo.
Sugiro que fale verdadeiramente. "O GOVERNO CARECE,PARA A POPULAÇÃO, DE REFORMAS EM X E TAMBÉM COMBATER A IGNORÂNCIA PARA QUE AS DOENÇAS MENTAIS SEJAM TRATADAS A SÉRIO!!!" Esse é o seu papel. Culpe alguém e é só.
#53018
Nota: 840
Pontos positivos: vc articula bem o seu texto, e sua proposta foi completa, apesar de não ter tanto detalhamento. Os erro de gráfica são poucos (marquei 3).
Pontos negativos: você falou, falou, mas nn foi um argumento forte! Sem falar q no D2, você não fechou o texto.

Mais em geral, boa redação
#53220
Olá @JuuhM , vou fazer alguns comentários e desculpa pela demora :roll:

Promulgada em 1948, a Declaração Universal dos Direitos Humanos, garante a todos os cidadãos a saúde. No entanto,[1]o estigma associado às doenças mentais na sociedade brasileira, tange essa garantia[2]. Assim, deve ser analisar não só a negligência estatal, mas também a lenta mudança na mentalidade social, como impulsionadores para persistência desse óbice[3].
[1] faltou uma vírgula para separar o conectivo
[2] acredito que aqui ficou bastante generalizado e subentendido o objetivo da contextualização . Assim perguntas como; de que [email protected] ou por que isso é um problema para os possuintes de doenças [email protected]
[3] adorei essa frase. Bem estruturada e pensada com os dois argumentos.
:!: No geral acho que voce poderia estabelecer uma relação mais forte do tema com a contextualização para não ficar algo tão genérico e modelado a ser assim

Em primeiro plano, convém ressaltar que a falha estatal é uma causa dessa questão.[4] De acordo com a Constituição Federal de 1988[5], todo cidadão brasileiro, sem exceção, tem o direto à saúde e ao bem estar social[6]. Entretanto, apesar de ser um direito constitucionalmente garantido, o Estado é falho, uma vez em que mais de 1 1 milhões de brasileiros possuem a saúde mental afetada[7]. Desse modo, sem ações do Governo, esse impasse continuará entre nós.
[4]faltou conectivo
[5] voce usou o mesmo repertório da introdução algo que prejudica e muito sua C3 devido à não variedade cultural no texto
[6] a introdução foi feita para apresentar o tema de forma sucinta e não para argumentar de fato. Porém, no momento em que voce usa o mesmo repertório desse paragrafo no D1 mostra uma falha estrutural visto que esse repertório argumentativo está em uma posição inadequada
[7] esse paragrafo vou ter que desconsiderar pq nele não é mostrado nada que não fora na introdução revelando uma quebra na progressão textual. Ademais, muitas lacunas ficaram abertas aqui pois não sei a relação e como o Estado é negligente perante a essa situação. É fato que ele deve garantir mas, como ele deve fazer [email protected]
:!: esse foi marcado pela generalização e penalidades quanto à C3 e C2

Ademais, o pensamento crítico da sociedade, em relação às doenças mentais, colabora negativamente para a continuidade dessa problemática. Conforme o sociólogo Émile Durkheim, o fato social está diretamente ligado ao modo de agir e pensar. Em consonância a ideologia do sociólogo, sem o conhecimento do quão grave a situação da saúde mental, grande parcela da população acreditará que a vítima está querendo chamar atenção.

Entende-se, portanto, a necessidade de implementação de medidas frente ao imbróglio. Em suma, faz-se necessária a atuação do Ministério da Saúde - órgão responsável por garantir uma melhor qualidade de vida - no dever de encaminhar aos hospitais, sejam eles públicos ou privados, psicólogos formados, por meio de Verbas da União, a fim de possibilitar a assistência precisa para nossa nação. Somente assim, poder-se-á criar um ideal de vida, como está escrito na Declaração Universal dos Direitos Humanos.

Ademais, o pensamento crítico da sociedade[8], em relação às doenças mentais, colabora negativamente para a continuidade dessa problemática. [9]Conforme o sociólogo Émile Durkheim, o fato social[10] está diretamente ligado ao modo de agir e pensar. Em consonância à ideologia do sociólogo, sem o conhecimento do quão grave a situação da saúde mental, grande parcela da população acreditará que a vítima está querendo [12]chamar atenção.[13]
[8] acredito que aqui houve uma falha de retomada de ideia visto que o argumento introdutório era a "lenta mudança da mentalidade social" porém aqui você nem ao menos cita a mentalidade ou o imaginário da sociedade como algo estagnado.
[9] faltou o conectivo
[10] o que é fato [email protected] até tenho o conhecimento desse termo porém o corretor pode não ter
[11] infelizmente tenho que desconsiderar esse D2 também pois você distoa de suas próprias ideias expostas no tópico frasal pois durante o paragrafo voce fala sobre o não conhecimento social acerca do tema porém foge da sua ideia principal que é o pensamento crítico. Confuso.
[12] termo coloquial
[13] sem arrematação de tese
:!: esse paragrafo desvalorizou a sua redação

Entende-se, portanto, a necessidade de implementação de medidas frente ao imbróglio. Em suma, faz-se necessária a atuação do Ministério da Saúde[AGENTE] - órgão responsável por garantir uma melhor qualidade de vida [14]- no dever de encaminhar aos hospitais[AÇÃO], sejam eles públicos ou privados[DETALHAMENTO], psicólogos formados, por meio de Verbas da União[MEIO/MODO], a fim[FINALIDADE] de possibilitar a assistência precisa para nossa nação. Somente assim, poder-se-á criar um ideal de vida, como está escrito na Declaração Universal dos Direitos Humanos.
[14] conclusão completa porém não considero esse tipo de detalhamento pois ele não traz nenhuma informação acerca do projeto, [email protected]

Bom é isso, espero ter ajudado
NOTAS
C1=120 uso de termos coloquiais e falha em alguns aspectos
C2=120 desenvolvimentos sem força alguma em relação a sua tese
C3=100 uso de mesmo repertório, argumentação fraca e contraditória
C4=120 falha quanto ao uso de conectivos
C5=200 conclusão completa
nota final=660

Se você puder, seria um favor enorme 🤍🤍 sof[…]

Na curta-metragem "Vida Maria", é[…]

No filme " Que horas ela volta?", a pers[…]

Mobilidade Urbana no Brasil

A mobilidade urbana tem sido um problema no Brasil[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM