Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos como "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
  • Avatar do usuário
#61089
A educação tem como foco quebrar barreiras econômicas e sociais, mas, nem sempre, ela é capaz de acompanhar às mudanças bruscas e às novas necessidades. Com isso, mesmo com todos os avanços tecnológicos, da Revolução técnica cientifica, ainda assim, a educação à distância, no Brasil, tem dificuldade para dispor acesso a todos de forma equitativa. Desse modo, mesmo que a tecnologia seja um enorme aliado, diante de uma epidemia, por exemplo, não há garantia de sua eficiência. Portanto, tal questão deve ser analisada pelos órgãos públicos, tendo como foca a disparidade social e a adaptação aos novos padrões.

Sob essa perspectiva, mesmo a nação brasileira sendo, extremamente, rica tanto em recursos naturais quanto econômicos, ela apresenta baixo IDH, segundo o IBGE. Nesse contexto, grande parte das dificuldades de se gerar uma educação de qualidade está ligada à disparidade social, mesmo no caso de ensino à distância. Assim, ainda que seja tipificado na Constituição Federal, promulgada em 1988, “Direito a educação para todos”, o acesso à educação fica negligenciados devido à escassez de investimentos. Configura-se, portanto, como inaceitável que o Governo não proporciona melhores condições para o ensino à distância, promovendo benefícios para as pessoas mais necessitadas.

Outrossim, colocando em cheque 2020, um ano totalmente conturbado, por conta do coronavírus e suas consequências, percebe-se que a dificuldade do acesso a educação está na adaptação ao novo “normal”. Sob esse viés, seguindo a linha de raciocínio de Habermas, filósofa, a educação está em concordância com a “Ação Comunicativa”. Contudo, a partir do momento que ela está desalinhada a essa assertiva, ela causa caos. Dessa forma, os órgãos públicos devem incentivar a educação a ser dinâmica e não obsoleta, posto que se possa acarretar toda uma situação de inaptidão.

Em síntese, certifica-se não apenas na teoria, mas também, na prática, o que é previsto por lei, objetiva-se sanar tal questão. Logo, o Ministério da Educação, em cooperação com o Ministério Público, através de ações afirmativas- aliados às políticas públicas, deve contribuir para o bem-estar social; assegurando medidas cabíveis à educação. Além disso, tendo como foco auxiliar a percepção social sobre essa questão, é imprescindível à divulgação de campanhas publicitárias de conscientização.[/list]
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

@3m1ly boa tarde, poderia me ajudar fazendo a cor[…]

A violência contra a mulher é todo at[…]

Invisibilidade Social

[mention]sixthero art[/mention], oii, vcs podem […]

A pandemia do novo coronavírus mudou o mund[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM