• Avatar do usuário
#73082
Segundo o Serviço Brasileiro de Apoio ás Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), o Brasil têm 17 milhões de pequenos negócios, que representam 99% do total de empresas do país. Visto a grande porcentagem de pequenos empreendedores brasileiros, este cenário merece mais atenção da sociedade civil e das autoridades competentes, principalmente ao comparar aos apenas 800 negócios de impacto social no país, aproximadamente. Portanto, faz-se necessário uma análise do empreendedorismo social no Brasil, frisando a importância dos investimentos nos pequenos negócios de impacto e nas incongruências do mesmo sistema.
Primeiramente, é importante destacar que o empreendedorismo social se difere dos negócios tradicionais no quesito da lucratividade ao maximizar o impacto na sociedade, em vez de maximizar os lucros da empresa. Como exemplo adversativo, tem se a Empresa Vale em 2019 que foi responsável pelo rompimento da barragem que deixou 259 mortos e 11 desaparecidos na cidade de Brumadinho (MG). Mesmo após um ano do acidente, a empresa tradicional recuperou seu lucro, porém a cidade não se recuperou do desastre. Por isso, se frisa a importância dos negócios sociais, pois não apresentam diretrizes acima dos direitos humanos e dos trabalhadores.
Ademais, é notório que o novo sistema de empreendedorismo social apresenta falhas no âmbito do real impacto social. Na maioria destes negócios, o foco está em medidas que “maquiam” a realidade e não focam realmente na raiz do impacto. Por exemplo, se o objetivo de um projeto é evitar que os moradores de rua se adoeçam com o frio, estas empresas faram uma campanha de arrecadação de cobertores e agasalhos, porém não tiraram os necessitados do problema real que é a situação de rua. Para isso, deve-se tratar o problema pela raiz e fazer com que o real impacto social tenha devido investimento.
Portanto, medidas são necessárias para resolver as questões do empreendedorismo social no Brasil. Cabe ao governo, em parceria com o Ministério da Economia e o Ministério da Educação, promover incentivos e auxílios aos micros empreendedores sociais de todas as regiões do país – a fim de que seus negócios possam continuar autossustentáveis e gerando um real impacto na sociedade – por meio de projeto de lei que seria aprovado pela Câmara dos Deputados. Este projeto contaria com a disseminação de informações educativas sobre empreendedorismo de impacto nas redes sociais dos ministérios e a promoção de palestras nas escolas do país. Espera-se com estas medidas um aumento significativo dos negócios de impacto do Brasil e a melhoria da qualidade de vida da população.

Por favor, alguém me dê uma chance e corrija minha redação.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Sobre seu texto: possui poucos erros gramaticais[…]

A Constituição Federal promulgada em[…]

Preconceito Linguístico

Conforme o poema "Pronominais" de Oswald[…]

Segundo dados do relatório Livre para Menst[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM