Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação mais de uma vez = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos como: "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
  • Avatar do usuário
#42950
Thomas Hobbes, filósofo da Idade Moderna, classificou o homem como lobo (agressor) do próprio homem. Neste sentido, questiona-se a sociabilidade e seu conceito, pois o homem usa de suas ferramentas, físicas ou não, a fim de violentar seu semelhante. No Brasil, com a adoção de tecnologias que permitem a integração social instantânea - como as redes sociais -, o discurso de ódio tem crescido e é constantemente camuflado em direitos cujo foco é proteger a cidadania.
Em primeiro plano, destaca-se que a liberdade de expressão é assegurada na Constituição Federal, entretanto, não existem limites detalhadamente descritos em seu código legislativo no que tange ao seu uso, o que causa a impunidade de pessoas que a utilizam, de má-fé, com o objetivo de violentar outrens. Desta forma, protegidas por esta impunidade, as pessoas usam sua influência social - como perfis falsos em redes - de modo a agredir (sem qualquer pudor) outras pessoas.
Em segundo plano, como consequência, casos de ofensa têm aumentado exponencialmente, dada a proteção ofertada pela lei a quem comete tal ação. Após falhar em uma partida de futebol em 2018, o atleta conhecido por Fernandinho recebeu mensagens racistas, xenofóbicas e até ameaças de morte de seus seguidores, mesmo sendo uma pessoa pública com milhões de fãs. Isso expõe, portanto, que, sem quaisquer restrição ou pena, relações de abuso ocorrem de maneira livre e isenta de qualquer sinônimo de empatia, mesmo nos meios aglomerados por vários outros perfis.
Sendo assim, fica evidente a necessidade de manutenção da lei vigente e reeducação social. Cabe ao poder legislativo, em conjunto com os Ministérios de Segurança Pública e da Educação, acrescentar ao Código penal atribuições cujo sentido é limitar o mau uso da liberdade de expressão, por meio de leis rigorosamente fiscalizadas – com multas e penalizações -, evitando a impunidade de quem a usufrui erroneamente e, de mesmo modo, levar às escolas palestras sobre o uso de redes sociais e capacitar professores que tratem do assunto e seus riscos de forma clara e objetiva, promovendo o pleno discernimento no que se refere ao potencial alcançado pelo discurso ódio.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

GlendaMorais poderia corrigir???

A Prática do bullying nas escolas

Boa noite! Sua redação está […]

A mulher no mercado de trabalho

Ashiley por gentileza ;)

O seu maior problema é sua conclusão[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM