Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos como "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
  • Avatar do usuário
#60128
A constituição federal de 1988,documento jurídico mais importante do país, prevê em seu artigo 6, o direito a assistência aos desamparados como inerente a todo cidadão brasileiro. Conquanto, tal prerrogativa não tem se reverberado com ênfase, na prática, quando se observa os desafios para a inclusão dos refugiados na sociedade brasileira. Dificultando, desse modo, a universalização desse direito social tão importante. Diante dessa perspectiva faz-se imperiosa análise dos fatores que favorecem esse quadro.
Mormente é fulcral analisar, a ausência de medidas governamentais para combater a falta de oportunidades ao acesso no mercado de trabalho. Nesse seguimento, tal problema tem a carência do poder público no sentido de investir mais na área de trabalho em relação aos desamparados. Essa conjuntura, segundo as ideias do filósofo contratualista John Locke, configura-se uma violação do contrato social, já que o estado não cumpre sua função de garantir que os cidadãos desfrutem de direitos indispensáveis, como a assistência aos desamparados, o que infelizmente é evidente no país.
Ademais, é fundamental apontar a desigualdade social como impulsionador do preconceito racial, pois é uma vivência opressora que muitos refugiados sobrevivem no Brasil. Segundo as estatísticas duas em cada 10 pessoas entre homens mulheres e crianças são Imigrantes ilegais no país. Diante de tal exposto o preconceito é a alarmante na situação dos refugiados, visto que suportam perseguições políticas, sociais e religião, além de sofrerem situações humanitárias precárias. Como fome, moradia, discriminação, entre outros. Logo é inadmissível que esse cenário continue a pendurar.
Depeende-sê, portanto, a necessidade de se combater esses obstáculos. Para isso é imprescindível que o Estado em parceria da Mídia por intermédio de palestras motivacionais nas escolas e eventos, e ONGs para alerta sobre solidariedade humanista na relação de arrecadar alimentos. Com efeito, para conscientizar a população acerca de empatia e xenofobia na sociedade de modo que mais pessoas possam ser respeitados e ajudados. Assim se consolidará uma sociedade mais justa, onde o estado desempenha corretamente seu contrato social, tal como afirma John Locke.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Política é um sistema que visa mante[…]

[quote="Alerrandro"][mention]AMANDA95[/m[…]

A Lei Maria da Penha implantada em 2006 tem como p[…]

Desenvolvimento sustentável

eurodrigo Olá, Jonata. Tudo bem? A sua[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM