Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação mais de uma vez = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos de "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
  • Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
#48300
A Constituição Federal declara que todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza e que homens e mulheres são iguais em direitos e obrigações. Contudo, percebe-se que o princípio da igualdade se encontra inserido formalmente por meio de lei, mas não materialmente na sociedade, visto que ainda persiste o preconceito e a intolerância pela opressão conservadora mediante o racismo, a xenofobia e a homofobia. Por isso, políticas públicas são necessárias para compensar essa diferença e promover tratamento igual.

Primeiramente, é importante abordar a miscigenação do povo brasileiro, que inclusive não era bem vista antigamente, daí que surgiu o processo de branqueamento da população a fim de reprimir os negros. Apesar disso, o escritor Gilberto Freyre, com o livro “Casa-Grande e Senzala”, começou a defender a mestiçagem e apoiar a harmonia, dando início à democracia racial no Brasil. Dessa forma, percebe-se que essa prática racista se alastrou por meio da herança social, o que provocou o racismo estrutural. Com isso, o Estado colheu uma dívida histórica com as pessoas que têm ascendência negra e por isso têm que criar ações afirmativas para reparar a desigualdade criada historicamente pela sociedade branca.

Além disso, vale mencionar que a humanidade está em constante evolução, assim como os direitos fundamentais. De acordo com o jurista Paulo Bonavides, a paz é um direito ao indivíduo, assim como a fraternidade. Como efeito, é possível observar que a paz vem da necessidade do reconhecimento social sobre a convivência humana, visto que é essencial a harmonia entre etnias, culturas e crenças para o cumprimento do valor a dignidade humana. Logo, é essencial universalizar o direito a paz para que se formalize em cada constituição estatal e contribua com o combate ao preconceito e a intolerância.

Portanto, urge que medidas públicas sejam executadas para a promoção da igualdade. Assim, cabe ao Estado, propor ações afirmativas, por meio dos ministérios do governo federal, a fim de garantir a igualdade de oportunidades e a defesa da dignidade humana e dos valores religiosos e culturais. A princípio, essas ações serão realizadas em programas sociais e com a construção de um museu da escravidão com o propósito de conscientizar a população sobre os desafios da diferença de cor e cultura.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra bom domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro, com poucos desvios gramaticais e de convenções da escrita, ou seja, apresenta um texto com boa estrutura sintática, com poucos desvios de pontuação, de grafia e de emprego do registro exigido.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 180

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente, a partir de um repertório sociocultural produtivo e apresenta excelente domínio do texto dissertativo-argumentativo, ou seja, em seu texto, o tema é desenvolvido de modo consistente e autoral, por meio do acesso a outras áreas do conhecimento, com progressão fluente e articulada ao projeto do texto.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 150

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema, de forma organizada, com indícios de autoria, ou seja, os argumentos, embora ainda possam ser previsíveis, estão organizados e relacionados de forma consistente ao ponto de vista defendido e ao tema proposto, e há indícios de autoria.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 170

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante articula bem as ideias, os argumentos, as partes do texto e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos, sem inadequações.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 180

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante elabora excelente proposta de intervenção, detalhada, relacionada ao tema e articulada à discussão desenvolvida no texto. Trata-se de redação cuja proposta de intervenção seja muito bem elaborada, relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, abrangente e bem detalhada.

#48310
jherodrigues escreveu:Quando alguém tiver um tempinho para olhar, por favor! :D
@Ashiley @Geralcinoj @dudaramos1 @Mendx @GlendaMorais
Ok. Trarei alguns comentários amanhã. :D
#48385
@jherodrigues , desculpe, mas não poderei corrigir a sua redação hoje pelo motivo de ter vários imprevistos na minha vida pessoal. Tentarei fazer alguns comentários amanhã, ok?
#48570
@jherodrigues

A Constituição Federal declara que todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza e que homens e mulheres são iguais em direitos e obrigações. Contudo, percebe-se que o princípio da igualdade se encontra inserido formalmente por meio de lei, mas não materialmente na sociedade, visto que ainda persiste o preconceito e a intolerância pela opressão conservadora mediante o racismo, a xenofobia e a homofobia. Por isso, políticas públicas são necessárias para compensar essa diferença e promover tratamento igual.
Você poderia deixar mais explícitos os argumentos. De resto, ótimo.

Primeiramente, é importante abordar a miscigenação do povo brasileiro, que inclusive não era bem vista antigamente, daí (expressão informal, usada em contextos do dia a dia) que surgiu o processo de branqueamento da população a fim de reprimir os negros. Apesar disso, o escritor Gilberto Freyre, com o livro “Casa-Grande e Senzala”, começou a defender a mestiçagem e apoiar a harmonia, dando início à democracia racial no Brasil. Dessa forma, percebe-se que essa prática racista se alastrou por meio da herança social, o que provocou o racismo estrutural. Com isso, o Estado colheu uma dívida histórica com as pessoas que têm ascendência negra e por isso têm que criar ações afirmativas para reparar a desigualdade criada historicamente pela sociedade branca.
Bom desenvolvimento, mas faça seu tópico frasal mais breve para que não corra riscos em relação a tamanho ao final do texto.

Além disso, vale mencionar que a humanidade está em constante evolução, assim como os direitos fundamentais. De acordo com o jurista Paulo Bonavides, a paz é um direito ao indivíduo, assim como a fraternidade. Como efeito, é possível observar que a paz vem da necessidade do reconhecimento social sobre a convivência humana, visto que é essencial a harmonia entre etnias, culturas e crenças para o cumprimento do valor a dignidade humana. Logo, é essencial universalizar o direito a paz para que se formalize em cada constituição estatal e contribua com o combate ao preconceito e a intolerância.
Digo o mesmo do parágrafo anterior, boa argumentação, uso de conectivos, enfim.

Portanto, urge que medidas públicas sejam executadas para a promoção da igualdade. Assim, cabe ao Estado (agente), propor ações afirmativas (ação), por meio dos ministérios do governo federal (meio/modo), a fim de garantir a igualdade de oportunidades e a defesa da dignidade humana e dos valores religiosos e culturais (efeito/finalidade). A princípio, essas ações serão realizadas em programas sociais e com a construção de um museu da escravidão com o propósito de conscientizar a população sobre os desafios da diferença de cor e cultura (detalhamento + efeito).
Proposta completa.

Parabéns pelo texto ;)
#48589
CORREÇÃO (X)

A Constituição Federal declara que todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza e que homens e mulheres são iguais em direitos e obrigações(1). Contudo, percebe-se que o princípio da igualdade se encontra inserido formalmente por meio de lei, mas não materialmente(2) na sociedade, visto que ainda persiste o preconceito e a intolerância pela opressão conservadora mediante ao(3) racismo, à(3) xenofobia e à(3) homofobia. Por isso, políticas públicas são necessárias para compensar essa diferença e promover tratamento igual.

Primeiramente, é importante abordar a miscigenação do povo brasileiro, que inclusive não era bem vista antigamente, daí que surgiu o processo de branqueamento da população a fim de reprimir os negros. Apesar disso, o escritor Gilberto Freyre, com o livro “Casa-Grande e Senzala”, começou a defender a mestiçagem e apoiar a harmonia, dando início à democracia racial no Brasil. Dessa forma, percebe-se que essa prática racista se alastrou por meio da herança social, o que provocou o racismo estrutural. Com isso, o Estado colheu uma dívida histórica com as pessoas que têm(5) ascendência negra(4) e por isso têm(5) que criar ações afirmativas para reparar a desigualdade criada historicamente pela sociedade branca.

Além disso, vale mencionar que a humanidade está em constante evolução, assim como os direitos fundamentais. De acordo com o jurista Paulo Bonavides, a paz é um direito ao indivíduo, assim como a fraternidade. Como efeito, é possível observar que a paz vem da necessidade do reconhecimento social sobre a convivência humana, visto que(7) é essencial a harmonia entre etnias, culturas e crenças para o cumprimento do valor a dignidade humana. Logo, é essencial universalizar o direito a paz para que se formalize em cada constituição estatal e contribua com o combate ao preconceito e à(8) intolerância.

Portanto, urge que medidas públicas sejam executadas para a promoção da igualdade. Assim, cabe ao Estado,(9) propor ações afirmativas, por meio dos ministérios do governo federal, a fim de garantir a igualdade de oportunidades e a defesa da dignidade humana e dos valores religiosos e culturais. A princípio, essas ações serão realizadas em programas sociais e com a construção de um museu da escravidão com o propósito de conscientizar a população sobre os desafios da diferença de cor e cultura.

Observações:
(1)-Essa parte do seu texto ficou bastante redundante. Você poderia ter trabalhado melhor as relações do seu texto nessa parte.

(2)-Tome cuidado com essas palavras. Flexionar um substantivo para um advérbio ou adjetivo pode tornar a palavra informal. Não sei se é o caso aqui. Há outras palavras que encaixariam perfeitamente e menos arriscadas.

(3)-Estou com muita dúvida se aqui utiliza a crase ou não.

:!: Atente-se em trabalhar em todos os problemas apresentados.

(4)-Eu sei que aqui é uma proposta, mas será mesmo que o racismo surge por ser descendente de negro? Acho que é mais de acordo com a cor de pele e outras características. Existe descendente de negro que tem a pele parda ou até mesmo branca. É só analisar o processo seletivo das cotas raciais também, o que é considerado é somente a cor de pele, pois é aí, infelizmente, que ocorre a diferenciação, principalmente.
:!: A palavra ascendência foi utilizada de forma indevida, acho eu.

(5)-Repetição.

(6)-O seu primeiro período do desenvolvimento poderia ser mais breve e menos argumentativo. Lembre-se que o tópico frasal apresenta o problema.

(7)-Repetição. Uma recomendação minha é utilizar o "já que".

(8)-Combate à intolerância.

(9)-De novo, @jherodrigues ? :lol: Não separe o sujeito do verbo.

(10)-Cadê a solução do problema sobre a homofobia? Não apresente problemas que não serão trabalhados e solucionados.

É isso. Até mais. :D

No Brasil, a temática das marcas relacionad[…]

emilydassis poderia justificar sua pontuaç[…]

Segundo o artigo V da constituição F[…]

emilydassis você poderia justificar a mi[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM