Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos como "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
#55139
A obra de Graciliano Ramos Vidas Secas lançada no século XX, expõe a narrativa
de uma família nordestina, que por conta da seca e fome, é constantemente
obrigada a migrar pelo país. Infelizmente, a desigualdade nas regiões Norte e
Nordeste no Brasil ainda são presentes. Isso pode ser explicado pela concentração
de renda nas regiões centrais e a defasagem de investimento público ao Norte do
território nacional. Sendo assim urge a análise e resolução desses entraves com o
objetivo de acabar com o desafio de reduzir as desigualdades entre regiões do
Brasil.
Em primeira análise, cabe ressaltar a histórica concentração de tecnologia nas
regiões centrais país. A esse respeito, na década de 50 o plano econômico de
Juscelino Kubitschek atraiu multinacionais para o território brasileiro, que se
instalaram, majoritariamente, no Sudeste e Sul do país. Desse modo, fica evidente
como as regiões centrais do país foram privilegiadas em desenvolvimento, enquanto
o Norte do país, lamentavelmente, permanece excluído da atenção estatal. Dessa
forma, à medida que o centro do território nacional detém constante atenção
econômica governamental, grande parcela da população permanece alheia a
serviços públicos.
Ademais, outro fator responsável por contribuir com o desafio de reduzir as
desigualdades no Brasil é a concentração de renda nas regiões centrais. O modelo
de mundo globalizado acentua a desigualdade entre países, gerando exploração da
mão de obra, miséria e fome. As consequências desse processo são notórias nas
regiões brasileiras, uma vez que estados do Sudeste que detém capital, são
atrativos das fontes de lazer e da indústria, gerando uma economia dinâmica. Dessa
maneira é necessário que medidas sejam tomadas para garantir combater desafios
da desigualdade regional.
Portanto, em vista das problemáticas apresentadas, o Governo deve propor um
plano econômico desenvolvimentista – que leve infraestrutura para as localidades
desprivilegiadas – por meio de investimentos do Ministério da Economia, a fim de
cessar as desigualdades socioeconômicas das regiões brasileiras. Dessa forma
será possível dissociar da atual, preocupante, condição na qual o país se encontra.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

A declaração universal dos direitos […]

Desigualdade social

Delys , com certeza❤ se precisar pode chamar.

A chamada Geração Z formada pelos jo[…]

A história brasileira é marcada por […]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM