• Avatar do usuário
#65848
Na série de livros "A Seleção", de Kiera Cass, é retratada uma sociedade segregada por castas, dessa forma sendo determinados grupos sociais não privilegiados como outros. Entretanto, para além da literatura, essa é uma realidade no Brasil, uma vez que o país enfrenta dificuldades para derrubar os obstáculos em relação a redução da desigualdade entre suas regiões. Em vista disso, é vital entender a influência do preconceito de classe social e a ausência de um progama governamental eficiente para intervir nesse quadro.

Nesse âmbito, é importante destacar que grande parte da população prossegue disseminando o preconceito de classe social, visto que vivemos em uma sociedade capitalista economicamente desigual, onde, por conseguinte, indivíduos pertencentes a regiões favorecidas diminuem a importância daqueles que vivem em locais desfavorecidos, dessa maneira deixando-os no esquecimento. Contudo, é garantido na Declaração Universal dos Direitos Humanos que todos os seres humanos nascem livres e iguais em dignidade e direitos, logo, propagar tal tipo de opressão infringe a cidadania.

Ademais, é primordial ressaltar que há a ausência de um progama governamental eficiente, para auxiliar regiões que necessitam de apoio, devido que as instituições formadoras de conceitos morais e éticos não não têm preconizado, da forma que deveriam, a visibilidade das condições de vida dos cidadãos que residem nesses lugares, segundo consta o artigo da Constituição Federal, como um de seus objetivos erradicar a pobreza e a marginalização e reduzir as desigualdades sociais e regionais. Dessa forma, é necessária uma intervenção em prol do desenvolvimento ético e moral da sociedade e pleno desfruto dos direitos para todos.

Portanto, o desafio de diminuir a desigualdade entre as regiões do Brasil prossegue por conta do preconceito propagado e o descaso por parte das forças federativas. Por isso, para combater o impasse, palestras e campanhas devem ser promovidas pelo Ministério da Cidadania, aliado a população, em diversas mídias sociais, com a finalidade de promover a importância de um sistema governamental igualitário e a desconstrução de uma visão preconceituosa para com essas regiões, por meio de debates, ouvindo pessoas que vivenciam essa realidade, a fim de construir uma população ética e um governo justo e democrático, onde todos tenham sua importância reconhecida.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

#65876
Mandyy escreveu:@eurodrigo Pode me ajudar com a correção, por favor? Muito obrigada, é de grande ajuda! :)
Assim que possível! ;)
A cultura de assédio no Brasil

No livro “50 tons de cinza” é a[…]

joenir jheromagnoli cassiahso Higorrair

Peso: 1000 Nota: 1000 Conforme o escritor Franz K[…]

Doença mental

Para a OMS, saúde não engloba apena[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM