Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação mais de uma vez = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos como: "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
#40706
No filme "Wall-E", a Terra é vista como um planeta inabitável, isso é ocorrido por ela ter sido destruída pela humanidade ao causar impactos ambientais gerados por meio do descarte inadequado do lixo. Semelhante à realidade, cada vez mais a sociedade exagera no consumo de bens materiais e acaba descartando mais do que utilizando eles, assim, trazendo consequências para a humanidade. Nesse viés, entende-se que o aumento da quantidade de lixo se deve à falta de fiscalização do Estado em relação aos lixões e à ausência de conhecimento sobre educação ambiental pela sociedade. Portanto, é necessária uma medida para intervir nisso.
Em primeira análise, nota-se uma extrema incompetência do Estado a respeito das questões ambientais. O "Contrato Social" de acordo com Rosseau, é a relação entre o Estado e a Sociedade, os quais ambos possuem deveres a cumprir – além dos seus direitos garantidos –, caso um não siga as ordens, há uma quebra de contrato. Sendo assim, é evidente que o Governo não segue suas obrigações em relação ao ecossistema, por exemplo, a fiscalização dos lixões, trazendo como consequência, uma maior produção de líquido tóxico - o chamado chorume -, que penetra o solo, tornando-o infértil e causando a contaminação do lençol freático.
Além disso, percebe-se que há uma falta de debate e conscientização acerca do meio ambiente pela comunidade. Segundo José Murilo de Carvalho, na "Estadania" os cidadãos se movem a partir das iniciativas do Estado, como se fossem clientelas – somente esperam pelas ações –, diferente de Cidadania, em que elas têm independência sobre seus próprios atos. Logo, percebe-se que a sociedade é altamente dependente do Governo, colocando a culpa somente nele pela coleta inadequada de resíduos, sendo que, também é causado por eles ao descartarem nas ruas de forma inapropriada, que pode acabar gerando a poluição visual e aumentando os números de doenças. Isso se deve a falta de informação sobre o cuidado com o ecossistema, que não é ensinada nas instituições escolares.
Diante dos fatos analisados, é fundamental criar alternativas para solucionar a problemática. É essencial que o Poder Executivo – um dos três poderes do Estado Moderno –, seja mais rigoroso ao fazer a aplicabilidade das leis de coleta nos lixões, por intermédio da inspeção deles, para que não haja maior produção de chorume e não torne o solo infértil, sobretudo, a não contaminação do lençol freático. Outrossim, as Escolas – instituições de ensino –,  devem instruir as crianças, por meio de práticas e palestras sobre educação ambiental, a fim de proporcionar um maior conhecimento sobre isso durante sua vida adulta, assim, diminuindo a abundância de lixo.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

#40722
helenanery escreveu:No filme "Wall-E", a Terra é vista como um planeta inabitável, isso é ocorrido por ela ter sido destruída pela humanidade ao causar impactos ambientais gerados por meio do descarte inadequado do lixo. Semelhante à realidade, cada vez mais a sociedade exagera no consumo de bens materiais e acaba descartando mais do que utilizando eles, assim, trazendo consequências para a humanidade. Nesse viés, entende-se que o aumento da quantidade de lixo se deve à falta de fiscalização do Estado em relação aos lixões e à ausência de conhecimento sobre educação ambiental pela sociedade. Portanto, é necessária uma medida para intervir nisso.
Em primeira análise, nota-se uma extrema incompetência do Estado a respeito das questões ambientais. O "Contrato Social" de acordo com Rosseau, é a relação entre o Estado e a Sociedade, os quais ambos possuem deveres a cumprir – além dos seus direitos garantidos –, caso um não siga as ordens, há uma quebra de contrato. Sendo assim, é evidente que o Governo não segue suas obrigações em relação ao ecossistema, por exemplo, a fiscalização dos lixões, trazendo como consequência, uma maior produção de líquido tóxico - o chamado chorume -, que penetra o solo, tornando-o infértil e causando a contaminação do lençol freático.
Além disso, percebe-se que há uma falta de debate e conscientização acerca do meio ambiente pela comunidade. Segundo José Murilo de Carvalho, na "Estadania" os cidadãos se movem a partir das iniciativas do Estado, como se fossem clientelas – somente esperam pelas ações –, diferente de Cidadania, em que elas têm independência sobre seus próprios atos. Logo, percebe-se que a sociedade é altamente dependente do Governo, colocando a culpa somente nele pela coleta inadequada de resíduos, sendo que, também é causado por eles ao descartarem nas ruas de forma inapropriada, que pode acabar gerando a poluição visual e aumentando os números de doenças. Isso se deve a falta de informação sobre o cuidado com o ecossistema, que não é ensinada nas instituições escolares.
Diante dos fatos analisados, é fundamental criar alternativas para solucionar a problemática. É essencial que o Poder Executivo – um dos três poderes do Estado Moderno –, seja mais rigoroso ao fazer a aplicabilidade das leis de coleta nos lixões, por intermédio da inspeção deles, para que não haja maior produção de chorume e não torne o solo infértil, sobretudo, a não contaminação do lençol freático. Outrossim, as Escolas – instituições de ensino –, devem instruir as crianças, por meio de práticas e palestras sobre educação ambiental, a fim de proporcionar um maior conhecimento sobre isso durante sua vida adulta, assim, diminuindo a abundância de lixo.

obrigada desde já! 💙

Olá GlendaMorais , poderia, caso tenha tem[…]

vcs poderiam corrigir?

Tendo em vista a atual situação de f[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM