Avatar do usuário
Por JoaoPedro72
Quantidade de postagens Amigos
#93888
O transtorno do espectro autista (TEA), popularmente conhecido como autismo, é um distúrbio neurodesenvolvimental padronizado pelo alto índice de antissocialidade do indivíduo afetado e, aliás, do aparecimento de comportamentos repetitivos. Infelizmente, essa condição é estigmatizada, principalmente em âmbitos em que a interação social é necessária, tais como o escolar, uma vez que, ao terem de se socializar com outras pessoas, os autistas vivenciam uma intensa dificuldade, suscitando incompreensões, preconceitos e, consequentemente, exclusões, o que, claramente, é uma complicação, pois eles se sentem culpados de sofrer do transtorno e, por isso, de serem tratados negativamente. Então, visando à busca por soluções que lutem contra esse contratempo, deve-se analisar as suas principais causas: a discriminação consolidada pelo corpo escolar e a ausência de apoio midiático em prol dessa pauta.

A série “Atípico”, da Netflix, retrata o repúdio vivenciado pelo protagonista Sam Gardner no colégio, que, por ser autista, é excluído pelos demais estudantes. Constata-se, da obra audiovisual à realidade do mundo contemporâneo, um cenário recíproco: ao notarem a existência de um autista na sala de aula, muitos discentes o observam com uma visão discriminatória, dado que, geralmente, eles lidam e são influenciados com visões negativas de parentes e de companheiros no que diz respeito aos autistas ou, até mesmo, surgem com suas próprias convicções desfavoráveis, as quais são formadas, sobretudo, pela falta de paciência e de compreensão ao precisarem se comunicar com a pessoa. Nessa lógica, devido a essa perpetuação de crenças de aversão contra os autistas, esses se sentem em um cenário de perturbação, visto que essa negatividade irá, apenas, piorar o seu quadro de socialização e, em virtude disso, tornará as próximas interações traumatizantes, o que, com certeza, continuará o ciclo de ininteligibilidades, rejeições e, por conseguinte, segregações seja no âmbito colegial, seja no corpo sociável como um todo. Dito isso, fica nítido que um dos pilares para a persistência do empecilho é o preconceito estabelecido pela insipiência estudantil.

Tem-se, subsequentemente, outro alicerce que sustenta a exclusão situacional: a ínfima assistência da mídia. O pensador alemão Herbert Marcuse, a tal respeito, afirma que a imprensa banalizou os fenômenos nocivos que ocorrem na sociedade, o que, dependendo do caso, perturba várias pessoas. No que tange à realidade dos autistas, essa retórica é assertiva, porquanto os veículos comunicativos, muitas vezes, deixam de apoiar causas indispensáveis para a consolidação de um tecido civil harmônico, como o tratamento afável para com os autistas, com a finalidade de optar por pautas que, de fato, sejam favoráveis lucrativamente, que nem polêmicas observadas em “reality shows” populares. Essa busca por rendimento - que se dá, principalmente, pelo rápido avanço da mentalidade capitalista em todo o mundo - é capaz de, gravemente, piorar o cenário de preconceito que engloba o público autista, posto que, pelo forte desenvolvimento tecnológico, a mídia é uma das mais eficientes disseminadoras de instruções e, por isso, consegue ilustrar, com clareza e para um grande número de pessoas, o lamentável desassossego sofrido pelo autista no momento em que outro indivíduo atua com inconveniência. Logo, enquanto a visão capitalista da imprensa vigorar, o obstáculo não será mitigado.

Dessa arte, é possível inferir que é fundamental lutar contra os dois estimuladores da adversidade em discussão. Objetivando combater a segregação dos autistas no âmbito escolar, os criadores das maiores redes sociais no cenário global, como Mark Zuckerberg - dono do WhatsApp, do Instagram e do Facebook -, Sundar Pichai - CEO do Google -, Susan Wojcicki - gestora do YouTube -, Elon Musk - proprietário do Twitter - e Pavel Durov - fundador do Telegram -, têm de elaborar, em grande quantidade, campanhas informativas sobre a importância da paciência e da compreensão ao se socializar com um autista. Isso, que será amparado com o surgimento de instruções antidiscriminatórias por parte dos colégios, deve ser efetuado por intermédio de recursos financeiros viabilizados pelos próprios setores econômicos das empresas e, aliás, pelos cofres públicos de cada nação em que as publicidades serão veiculadas. Com essa medida, espera-se que, diferentemente do enredo constatado em “Atípico”, a população global seja mais afável com o público autista.

O impossível era impossível, até que alguém tentou e conseguiu.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 170

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra excelente domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro. Desvios gramaticais ou de convenções da escrita, neste nível, são aceitos somente como excepcionalidade e quando não caracterizam reincidência.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente, a partir de um repertório sociocultural produtivo e apresenta excelente domínio do texto dissertativo-argumentativo, ou seja, em seu texto, o tema é desenvolvido de modo consistente e autoral, por meio do acesso a outras áreas do conhecimento, com progressão fluente e articulada ao projeto do texto.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 170

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema proposto, de forma consistente e organizada, configurando autoria, ou seja, os argumentos selecionados estão organizados e relacionados de forma consistente com o ponto de vista defendido e com o tema proposto, configurando-se independência de pensamento e autoria.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante articula bem as ideias, os argumentos, as partes do texto e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos, sem inadequações.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 180

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante elabora excelente proposta de intervenção, detalhada, relacionada ao tema e articulada à discussão desenvolvida no texto. Trata-se de redação cuja proposta de intervenção seja muito bem elaborada, relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, abrangente e bem detalhada.

Avatar do usuário
Por karenhelena
Quantidade de postagens
#94004
Ótimo texto!
C1: Repetição da palavra autista, procure outros termos para se referir à essa minoria. Parecença de um termo irregular: "que nem", substitua por: como ou outra palavra semelhante. ÓTIMO VOCABULÁRIO!
C2: Desenvolveu o tema por meio de argumentação consistente, a partir de um repertório sociocultural produtivo, e apresenta excelente domínio do texto dissertativo argumentativo.
C3: Ausência de tópico frasal, interrompe a organização da apresentação da argumentação.
C4: Articulou bem as partes do texto e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos.
C5: Procure separar as suas intervenções, deixe claro para qual problemática será a intervenção. Certifique-se que sua conclusão tenha todos os critérios: Agente, Ação, Meio/Modo, Finalidade, Detalhamento e fechamento, todos esses critérios são necessários para as duas intervenções de forma distinta!
1
Avatar do usuário
Por Mylike
Quantidade de postagens Amigos
#94156
Certamente ele utiliza a fonte formiga KSKSKSKS

O impossível é somente um limite estabelecido pelas nossas próprias mentes! :)
0
Avatar do usuário
Por JoaoPedro72
Quantidade de postagens Amigos
#94159
Mylike escreveu:Certamente ele utiliza a fonte formiga KSKSKSKS
:lol:

O impossível era impossível, até que alguém tentou e conseguiu.
0
Similar Topics
Tópicos Estatísticas Última mensagem
5 Respostas 
66 Exibições
por abiaacs
0 Respostas 
294 Exibições
por MATHEUSD
0 Respostas 
86 Exibições
por Vanessrauj
12 Respostas 
1408 Exibições
por Hospedar
0 Respostas 
159 Exibições
por Livia32
0 Respostas 
127 Exibições
por luizacintra
1 Respostas 
157 Exibições
por DouglasS
3 Respostas 
343 Exibições
por Juca19
6 Respostas 
1026 Exibições
por Mylike
0 Respostas 
15 Exibições
por Lari595mada

Apesar de não estar em total conformidade c[…]

Racismo na atualidade

geoca Casey12

EmillyySilva , fiz mais duas redaçõ[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM