#27216
A colonização foi um período em que houve domínio português na América do sul, ocasionando conflitos na sociedade, cultura e economia mudando a convivência social entre colonos e nativos. Atualmente, o problema não é mais o mesmo, mas situações sócias tois como a agressão verbal e psicológica prejudicando a relação dos cidadãos no Brasil.
Em primeiro plano, convém resaltar que tal problemática deve se as falhas na questão legal e sua aplicação, haja vista que, conquanto a Constituição Federal de 1988, norma de maior hierarquia no sistema jurídico, assegure projetos que combatam os aspectos vivenciados. No entanto, apesar da defesa constitucional nota-se que, que as situações percistem no território acarretando causas como violência verbal e psicológica. Assim, circunstâncias como essas continuam a ocorrer hodiernamente no povoação.
Em segundo plano, destaca-se de início a falta de empatia como um dos complicadores do óbice. Nesse sentido, segundo Rousseau, na obra "Contrato Social," cabe ao Estado viabilizar ações que garantam o bem-estar coletivo mediante a estas consequências: racismo, suicídio por parte dos que sofrem bullying e preconceito físico. Em contrapartida, observa-se que, a associação formada por um cunjunto de indivíduos que compartilham os mesmo valores culturais e sociais, não é estável, pois a medida que mais embates aparecem, a exposição social é prejudicada, devido a ausência de respeito com o próximo, violando o que é exigido constitucionalmente.
Infere-se, portanto, que medidas sejam efetivadas para atacar o infortúnio. Sendo assim, o Governo Federal, como instância máxima da administração executiva, deve atuar em favor da população, por meio de campanhas conscientizadoras acerca do achar que enfrentado a fim de inibir e evitar que se espalhe ainda mais pela nação. Dado o exposto, a agremiação de pessoas que partilham as mesmas serventias, deve operar unidamente, por intermédio de respeito e se pôr no lugar do outro para que a interação seja contínua e evitar que mais milificências aconteçam.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Mylike Dá uma olhada na minha reda&ccedi[…]

Mylike Higorvaz Poderiam olhar minha reda&cce[…]

--

O romance filosófico "Utopia", re[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM