Avatar do usuário
Por Caiunao
Tempo de Registro Quantidade de postagens
#129398
O artigo 196.° da Constituição Federal de 1988, conjunto de leis mais importante do Brasil, assegura, teoricamente, o amplo e pleno direito de saúde digna e de acesso a seus sistemas públicos a todos os cidadãos do país. No entanto, essa dignidade de vida é limitada ao papel e fora da prática, uma vez que, no panorama popular, a higidez mental das pessoas é gradativamente afetada por doenças psíquicas que predominam e crescem na realidade presente, ferindo o preceito constitucional. Nesse sentido, urgem-se medidas capazes de combater a incúria governamental relacionada à saúde pública e a inépcia social que sub-representa não só o tema como também os doentes, possibilitando, enfim, a superação da questão.
Sob esse cenário, é válido ressaltar a negligência governamental com o sistema de saúde nacional como um agravante da vulnerabilidade às psicopatologias. Isso ocorre, porque, segundo a filósofa Lilia Schwatecz, há uma política de eufemismos vigente no controle, isto é, representantes políticos que tendem a minimizar os problemas sociais, independentemente da gravidade. Tal indiferença não se destoa na conjuntura da garantia de bem-estar psicológico popular, dado que se tem uma inoperância associada às necessidades econômicas e profissionais do Sistema Único de Saúde (SUS), que, apesar de ser gratuito, não é capaz de atender a alta demanda vinda do grande número de pacientes, pois não recebe o devido suporte do Estado quanto à disponibilização de psicólogos e psiquiatras e à manutenção financeira e estrutural, o que é incumbido a tal. Assim, pela impossibilidade de tratamento, gera-se — especialmente aos vulneráveis econômicos, que dificilmente podem investir em outras alternativas medicinais — intensa complicação dos casos.
Ademais, cabe ainda analisar a inépcia da sociedade que resiste à conscientização eficiente e inferioriza os afetados pelas doenças mentais, ocasionando a segregação social destes e a tendência a mascarar suas necessidades. A música "Chained To The Rythm", interpretada pela cantora Katy Perry, discorre sobre uma postura nociva das pessoas, que se caracteriza pelo aprisionamento próprio em bolhas sociais e utopias personalizadas, de forma que elas escolhem e preferem não enxergar o problema do outro, invisibilizando, também, todas as suas carências. Nesse mesmo viés, a imobilização popular distancia a sociedade de uma conscientização comum e embasada acerca da saúde mental, fator manifestado, por exemplo, no preconceito contra a busca de apoio psiquiátrico, intitulando como "coisa para loucos" e incentivando, direta ou indiretamente, o desenvolvimento crítico de distúrbios psíquicos.
Portanto, o Ministério da Saúde, órgão responsável de agir contra ameaças à higidez dos cidadãos, deve instruir as pessoas de como lidar com casos de doenças mentais, por meio de campanhas de divulgação e de acesso ao programa "Mentalize", que atua na eficaz instrução dos participantes sobre esse tema. Além disso, deve-se criar políticas públicas, por meio da legislação ativa de incentivo fixo e adequado ao SUS em todo o país, bem como através de cursos profissionalizantes que especializem profissionais ao cargo. Tudo isso, a fim de desenvolver uma população consciente e assegurar a tal o artigo 196.°.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 192

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra excelente domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro. Desvios gramaticais ou de convenções da escrita, neste nível, são aceitos somente como excepcionalidade e quando não caracterizam reincidência.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente, a partir de um repertório sociocultural produtivo e apresenta excelente domínio do texto dissertativo-argumentativo, ou seja, em seu texto, o tema é desenvolvido de modo consistente e autoral, por meio do acesso a outras áreas do conhecimento, com progressão fluente e articulada ao projeto do texto.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 192

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema proposto, de forma consistente e organizada, configurando autoria, ou seja, os argumentos selecionados estão organizados e relacionados de forma consistente com o ponto de vista defendido e com o tema proposto, configurando-se independência de pensamento e autoria.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante articula bem as ideias, os argumentos, as partes do texto e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos, sem inadequações.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante elabora excelente proposta de intervenção, detalhada, relacionada ao tema e articulada à discussão desenvolvida no texto. Trata-se de redação cuja proposta de intervenção seja muito bem elaborada, relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, abrangente e bem detalhada.

Avatar do usuário
Por Caiunao
Tempo de Registro Quantidade de postagens
#129399
@Triny206 @Amandx193 @Flicker2307 @Felipe082
Eaiii? Vocês tão bem? Queria pedir pra corrigirem e pontuarem a redação acima :(
Não precisa ser nada muito elaborado, apenas a pontuação e, se possível, uma rápida explicação da nota, no caso de penalizações se houver.
A gente sabe que quanto mais análises mais ajuda, então já agradeço demaaais!
3
Avatar do usuário
Por Flicker2307
Tempo de Registro Quantidade de postagens
#129414
Olá, @Caiunao! Li seu texto e notei alguns detalhes.

"Tal indiferença não se destoa na conjuntura da garantia de bem-estar psicológico popular, dado que se tem uma inoperância associada às necessidades econômicas e profissionais do Sistema Único de Saúde (SUS), que, apesar de ser gratuito, não é capaz de atender a alta demanda vinda do grande número de pacientes, pois não recebe o devido suporte do Estado quanto à disponibilização de psicólogos e psiquiatras e à manutenção financeira e estrutural, o que é incumbido a tal." -> achei que o período ficou muito longo. Isso afeta na fluência do texto e o deixa denso. Se você puder resumir um pouco, ficará perfeito.

Na conclusão, deve ter a retomada da tese. Senti falta ou não estava explícito na sua conclusão.

Novamente, não tenho muito o que falar do seu texto. Sua redação está bem argumentada e relacionada com o tema. Você escreve muito bem! Parabéns! Enfim, até mais! <3

Assinado por Flicker2307
3
Avatar do usuário
Por Caiunao
Tempo de Registro Quantidade de postagens
#129417
Flicker2307 escreveu:Olá, @Caiunao! Li seu texto e notei alguns detalhes.

"Tal indiferença não se destoa na conjuntura da garantia de bem-estar psicológico popular, dado que se tem uma inoperância associada às necessidades econômicas e profissionais do Sistema Único de Saúde (SUS), que, apesar de ser gratuito, não é capaz de atender a alta demanda vinda do grande número de pacientes, pois não recebe o devido suporte do Estado quanto à disponibilização de psicólogos e psiquiatras e à manutenção financeira e estrutural, o que é incumbido a tal." -> achei que o período ficou muito longo. Isso afeta na fluência do texto e o deixa denso. Se você puder resumir um pouco, ficará perfeito.

Na conclusão, deve ter a retomada da tese. Senti falta ou não estava explícito na sua conclusão.

Novamente, não tenho muito o que falar do seu texto. Sua redação está bem argumentada e relacionada com o tema. Você escreve muito bem! Parabéns! Enfim, até mais! <3

Valeu pela correção <3
Concordo com seus apontamentos e agradeço por ter dedicado tempo para corrigir :)
Nessa questão da conclusão creio que ficou implícito mesmo, apenas falei da Constituição mas não liguei tão diretamente à tese. Só um pequenininho comentário, recomenda-se retomar a tese na conclusão mas ela não conta ponto na C5, apenas os 5 elementos (agente—ação—modo—finalidade—detalhamento) apontam a nota a ser dada nessa competência.
De qualquer forma, valeu DEMAAAIS novamente <3
2
Avatar do usuário
Por Triny206
Quantidade de postagens
#129419
Olá meu bem ! Estou bem sim, obrigado por perguntar. Analisei sua redação e me apaixonei por ela. Você mostrou um bom domínio do tema ao abordar aspectos como a negligência governamental, a resistência social e as propostas de solução para lidar com o aumento das doenças mentais no Brasil. Além disso, utilizou referências culturais e filosóficas para enriquecer a argumentação, o que demonstra uma compreensão sólida do assunto e habilidade para relacioná-lo a diferentes contextos. No entanto, algumas melhorias podem ser consideradas para enriquecer mais sua redação, como:

1. **Ampliar a variedade de fontes:** Além da citação da filósofa Lilia Schwatecz e da música de Katy Perry, poderia incluir dados estatísticos, relatórios de organizações de saúde ou estudos científicos para embasar ainda mais os argumentos.
2. **Explorar soluções alternativas:** Além das propostas mencionadas, poderia sugerir outras medidas ou abordagens para enfrentar o problema das doenças mentais, como parcerias com organizações da sociedade civil ou iniciativas de prevenção em escolas e comunidades.
3. **Aprofundar a análise das causas:** Embora mencione a negligência governamental e a inépcia social, poderia detalhar mais como esses fatores contribuem especificamente para o aumento das doenças mentais, oferecendo exemplos ou casos concretos.
4. **Revisão da linguagem e coesão:** Certifique-se de que a redação esteja livre de erros gramaticais e de coesão, garantindo uma fluidez adequada entre os parágrafos e uma linguagem clara e precisa.

Assim, sua redação estará mais bem abordada. Em geral, sua redação já está bem sólida, pois aborda uma questão importante com clareza e profundidade. Amei ela! Fez um bom trabalho, continue assim! Uma boa escrita pra você <3 até depois! 😘🍷🍀
1
Avatar do usuário
Por Flicker2307
Tempo de Registro Quantidade de postagens
#129432
Caiunao escreveu:
Flicker2307 escreveu:Olá, @Caiunao! Li seu texto e notei alguns detalhes.

"Tal indiferença não se destoa na conjuntura da garantia de bem-estar psicológico popular, dado que se tem uma inoperância associada às necessidades econômicas e profissionais do Sistema Único de Saúde (SUS), que, apesar de ser gratuito, não é capaz de atender a alta demanda vinda do grande número de pacientes, pois não recebe o devido suporte do Estado quanto à disponibilização de psicólogos e psiquiatras e à manutenção financeira e estrutural, o que é incumbido a tal." -> achei que o período ficou muito longo. Isso afeta na fluência do texto e o deixa denso. Se você puder resumir um pouco, ficará perfeito.

Na conclusão, deve ter a retomada da tese. Senti falta ou não estava explícito na sua conclusão.

Novamente, não tenho muito o que falar do seu texto. Sua redação está bem argumentada e relacionada com o tema. Você escreve muito bem! Parabéns! Enfim, até mais! <3

Valeu pela correção <3
Concordo com seus apontamentos e agradeço por ter dedicado tempo para corrigir :)
Nessa questão da conclusão creio que ficou implícito mesmo, apenas falei da Constituição mas não liguei tão diretamente à tese. Só um pequenininho comentário, recomenda-se retomar a tese na conclusão mas ela não conta ponto na C5, apenas os 5 elementos (agente—ação—modo—finalidade—detalhamento) apontam a nota a ser dada nessa competência.
De qualquer forma, valeu DEMAAAIS novamente <3
Oii, @Caiunao! Vou consertar sua pontuação, obrigada pelo aviso!

Assinado por Flicker2307
1
Avatar do usuário
Por Caiunao
Tempo de Registro Quantidade de postagens
#129439
Triny206 escreveu:Olá meu bem ! Estou bem sim, obrigado por perguntar. Analisei sua redação e me apaixonei por ela. Você mostrou um bom domínio do tema ao abordar aspectos como a negligência governamental, a resistência social e as propostas de solução para lidar com o aumento das doenças mentais no Brasil. Além disso, utilizou referências culturais e filosóficas para enriquecer a argumentação, o que demonstra uma compreensão sólida do assunto e habilidade para relacioná-lo a diferentes contextos. No entanto, algumas melhorias podem ser consideradas para enriquecer mais sua redação, como:

1. **Ampliar a variedade de fontes:** Além da citação da filósofa Lilia Schwatecz e da música de Katy Perry, poderia incluir dados estatísticos, relatórios de organizações de saúde ou estudos científicos para embasar ainda mais os argumentos.
2. **Explorar soluções alternativas:** Além das propostas mencionadas, poderia sugerir outras medidas ou abordagens para enfrentar o problema das doenças mentais, como parcerias com organizações da sociedade civil ou iniciativas de prevenção em escolas e comunidades.
3. **Aprofundar a análise das causas:** Embora mencione a negligência governamental e a inépcia social, poderia detalhar mais como esses fatores contribuem especificamente para o aumento das doenças mentais, oferecendo exemplos ou casos concretos.
4. **Revisão da linguagem e coesão:** Certifique-se de que a redação esteja livre de erros gramaticais e de coesão, garantindo uma fluidez adequada entre os parágrafos e uma linguagem clara e precisa.

Assim, sua redação estará mais bem abordada. Em geral, sua redação já está bem sólida, pois aborda uma questão importante com clareza e profundidade. Amei ela! Fez um bom trabalho, continue assim! Uma boa escrita pra você <3 até depois! 😘🍷🍀
Valeu demais pelos elogios kkkkk
Agradeço muito mesmo!
1
Avatar do usuário
Por Felipe082
Tempo de Registro Quantidade de postagens Amigos Colecionador Doações
#129462
Oi, @Caiunao! Vou corrigir.

O artigo 196.° da Constituição Federal de 1988, conjunto de leis mais importante do Brasil, assegura, teoricamente, o amplo e pleno direito de saúde digna e de acesso a seus sistemas públicos a todos os cidadãos do país. No entanto, essa dignidade de vida (1) é limitada ao papel e fora da prática (2), uma vez que, no panorama popular, a higidez mental das pessoas é gradativamente afetada por doenças psíquicas que predominam e crescem na realidade presente, ferindo o preceito constitucional. Nesse sentido, urgem-se (3) medidas capazes de combater a incúria governamental relacionada à saúde pública e a inépcia social que sub-representa não só o tema como também os doentes, possibilitando (4), enfim, a superação da questão.

(1) Tenho duas ressalvas quanto à expressão "dignidade de vida". A primeira é que, nesse caso, a locução adjetiva "de vida" não faz sentido, já que "essa dignidade" retoma "saúde digna", indicando que a dignidade que se limita ao papel concerne, especificamente, à saúde, e não à vida de maneira geral. A segunda é que seria preferível usar, em vez de "dignidade", uma palavra que retome, além do direito à saúde digna, o acesso a sistemas públicos - essa ideia ficou desarticulada.
(2) Há falta de paralelismo em "é limitada ao papel e [é] fora da prática": o particípio "limitado" é um adjetivo, enquanto a palavra "fora" é um advérbio.
(3) Por que "urgem-se", e não "urgem"? Não vou contar como um desvio, pois desconheço a possibilidade (ou não) de intercambiar esses dois verbos.
(4) Esse gerúndio está ambíguo. É possível interpretar que a sub-representação possibilita a superação do problema.

Sob esse cenário, é válido ressaltar a negligência governamental com o sistema de saúde nacional como um agravante da vulnerabilidade às psicopatologias. Isso ocorre, (1) porque, segundo a filósofa Lilia Schwatecz, há uma política de eufemismos vigente no controle (2), isto é, representantes políticos que tendem a minimizar os problemas sociais, independentemente da gravidade. Tal indiferença não se destoa (3) na conjuntura da garantia de bem-estar psicológico popular, dado que se tem uma inoperância associada às necessidades econômicas e profissionais do Sistema Único de Saúde (SUS), que, apesar de ser gratuito, não é capaz de atender a alta demanda vinda advinda do grande número de pacientes, pois não recebe o devido suporte do Estado quanto à disponibilização de psicólogos e psiquiatras e à manutenção financeira e estrutural, o que é incumbido a tal (4). Assim, pela impossibilidade de tratamento, gera-se — especialmente aos indivíduos vulneráveis econômicos economicamente, que dificilmente podem investir em outras alternativas medicinais — intensa complicação dos casos.

(1) Dado que há um valor semântico de causa, e não de explicação, recomendo a retirada dessa vírgula, ainda que o ENEM aceite ambas as alternativas.
(2) O que significa "controle" nesse contexto? Cuidado com escolhas lexicais imprecisas.
(3) Por que "se destoam", e não "destoam"? Não vou contar como um desvio, pois desconheço a possibilidade (ou não) de intercambiar esses dois verbos.
(4) Desconheço a possibilidade (ou não) de substituir outros pronomes demonstrativos pelo "tal" sem que este seja acompanhado por um substantivo - ex: tal órgão.

Ademais, cabe ainda analisar a inépcia da sociedade, (1) que resiste à conscientização eficiente e inferioriza os afetados pelas doenças mentais, ocasionando a segregação social destes e a tendência a mascarar omitir (2) suas necessidades. A música "Chained To The Rythm", interpretada pela cantora Katy Perry, discorre sobre uma postura nociva das pessoas, que se caracteriza pelo aprisionamento próprio em bolhas sociais e utopias personalizadas (3), de forma que elas escolhem e preferem não enxergar o problema do outro, invisibilizando, também, todas as suas carências. Nesse mesmo viés, a imobilização popular distancia a sociedade de uma conscientização comum e embasada acerca da saúde mental, fator manifestado, por exemplo, no preconceito contra a busca de apoio psiquiátrico, intitulando (4.1) como "coisa para loucos" e incentivando (4.2), direta ou indiretamente, o desenvolvimento crítico de distúrbios psíquicos.

(1) Vírgula obrigatória. O "que" explica - e não especifica - o termo "sociedade".
(2) Não utilize palavras coloquiais.
(3) O que são "bolhas sociais" e "utopias personalizadas"? Desdobre.
(4) Quem intitula e incentiva? O sujeito desses verbos é "a imobilização popular", que tem como núcleo "imobilização", um conceito abstrato e incapaz de realizar ações tipicamente humanas.

Portanto, (1) o Ministério da Saúde, órgão responsável de (2) agir contra ameaças à higidez dos cidadãos, deve instruir as pessoas de (3) como lidar com casos de doenças mentais, por meio de campanhas de divulgação e de acesso ao programa "Mentalize", que atua na eficaz instrução dos participantes sobre esse tema. Além disso, deve-se criar políticas públicas, por meio da legislação ativa de incentivo fixo e adequado ao SUS em todo o país, bem como através de cursos profissionalizantes que especializem profissionais ao cargo. Tudo isso, a Tudo isso ocorrerá (4) fim de desenvolver uma população consciente e assegurar a tal o artigo 196.°.

(1) Retome a tese aqui. De acordo com os vídeos que eu vi sobre os novos critérios de correção, essa retomada passou a ser uma exigência.
(2) Desconheço a possibilidade (ou não) de o adjetivo "responsável" ser regido pela preposição "de".
(3) Desconheço a possibilidade (ou não) de o verbo "instruir" ser regido pela preposição "de".
(4) É preciso que haja um verbo nesse frase, de modo a evitar a falta de um elemento sintático.

C1 - 160. O limite de desvios estabelecido pelo ENEM foi ultrapassado.
C2 - 200.
C3 - 200. O Rodrigo poderia encontrar mais lacunas, mas vou ficar adstrito às que eu notei. Parabéns por gabaritar essa competência!
C4 - 200. Boa!
C5 - 200

Total - 960

Pela régua amigável do ENEM, chuto 960-980.
Qualquer dúvida, estou à disposição ;)
1
Similar Topics
Tópicos Estatísticas Última mensagem
0 Respostas 
114 Exibições
por Julia9989
0 Respostas 
92 Exibições
por Vgil31
0 Respostas 
99 Exibições
por Miya
0 Respostas 
84 Exibições
por Jackelineee
0 Respostas 
120 Exibições
por pitypoty
0 Respostas 
87 Exibições
por dudastefini
0 Respostas 
75 Exibições
por Joyceyasyas
0 Respostas 
81 Exibições
por 404820
0 Respostas 
88 Exibições
por breebryanna
0 Respostas 
86 Exibições
por Maryna5

ㅤㅤEm um cenário de constantes transforma&cc[…]

A relação do homem com o trabalho, a[…]

Abandono paterno no Brasil

Caiunao

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM