Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação mais de uma vez = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos de "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
  • Avatar do usuário
#57690
Na constituição federal de 1988, o artigo 215° determina que o estado deve garantir e promover o acesso aos direitos culturais e às fontes de cultura nacional. Fora da constituição, tal prerrogativa configura - se como elemento da realidade utópica na sociedade brasileira. Visto que, o acesso dos patrimônios culturais no Brasil apresenta-se em um nível precário. Ocorre em consequência da divisão irregular dos espaços culturais no território brasileiro, como também pela deficiência de público interessado nesses ambientes. Tal problemática deve ser analisada e solucionada.
Em primeira análise, a má distribuição dos centros de cultural intensifica no processo de exclusão cultural. Segundo dados do IBGE, no ano de 2010 a maior parcela dos patrimônios culturais como o (museu, teatro, cinema) estavam concentradas nas regiões metropolitanas, em um índice de 40%. Torna-se evidente que, uma fatia expressiva dos ambientes culturais fica somente ao alcance dos indivíduos que vivem nos principais centros econômicos, enquanto parte da população interiorana que configura - se em um índice de maior representatividade da população não gozam de tal privilégio. Nesse sentido, quanto mais expressivo for o número da concentração dos espaços culturais, em regiões de maior desenvolvimento econômico, menor será a população acessível ao esses espaços.
Ademais, a escassez de produções culturais de desejo geral no território brasileiro incentiva no abandono ao conhecimento dos espaços culturais. Segundo o filósofo chinês Confúcio" A cultura está acima da diferença da condição social", ou seja, a produção cultural deve motivar simetricamente a curiosidade de classes sociais distintas. Com isso, a universalização de agremiações direcionadas em prol do prazer de uma minoria social resulta no sentimento de não pertencimento das classes menos favorecidas com o produto apresentado nesses recintos. Sendo assim, constrói uma barreira entre a cultura e as classes sociais.
Infere-se, portanto, o governo deve promover a criação de ações que minimizem os impactos causados pelo precário acesso a zonas culturais no Brasil, o ministério da cultura - Órgão responsável pela promoção cultural para a sociedade brasileira dá-se a incentiva a criação de centros culturais em regiões interioranas, com a IPHAN - Órgão responsável pela preservação de espaços culturais e a expressões artísticas estimular através de investimos novas formas de expressões artísticas, garantindo uma pluralidade cultural. De modo a reduzir e estimular o conhecimento cultural no Brasil. Somente assim, o artigo 215° demonstra - se em exercício no país.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra bom domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro, com poucos desvios gramaticais e de convenções da escrita, ou seja, apresenta um texto com boa estrutura sintática, com poucos desvios de pontuação, de grafia e de emprego do registro exigido.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente, a partir de um repertório sociocultural produtivo e apresenta excelente domínio do texto dissertativo-argumentativo, ou seja, em seu texto, o tema é desenvolvido de modo consistente e autoral, por meio do acesso a outras áreas do conhecimento, com progressão fluente e articulada ao projeto do texto.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema proposto, de forma consistente e organizada, configurando autoria, ou seja, os argumentos selecionados estão organizados e relacionados de forma consistente com o ponto de vista defendido e com o tema proposto, configurando-se independência de pensamento e autoria.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante articula bem as ideias, os argumentos, as partes do texto e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos, sem inadequações.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 180

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante elabora excelente proposta de intervenção, detalhada, relacionada ao tema e articulada à discussão desenvolvida no texto. Trata-se de redação cuja proposta de intervenção seja muito bem elaborada, relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, abrangente e bem detalhada.

#57775
CORREÇÃO (X)

Na constituição federal de 1988, o artigo 215° determina que o Estado(1) deve garantir e promover o acesso aos direitos culturais e às fontes de cultura nacional. Fora da constituição, tal prerrogativa configura-se como elemento da realidade utópica na sociedade brasileira(,) visto que,(!) o acesso dos patrimônios culturais no Brasil apresenta-se em um nível precário. (2)Ocorre em consequência da divisão irregular dos espaços culturais no território brasileiro, como também pela deficiência de público interessado nesses ambientes. Tal problemática deve ser analisada e solucionada.
Em primeira análise, a má distribuição dos centros de cultural intensifica no processo de exclusão cultural(3). Segundo dados do IBGE, no ano de 2010(,) a maior parcela dos patrimônios culturais como o museu, teatro e cinema(4) estavam concentradas nas regiões metropolitanas, em um índice de 40%. Torna-se evidente que,(!) uma fatia expressiva dos ambientes culturais fica somente ao alcance dos indivíduos que vivem nos principais centros econômicos, enquanto parte da população interiorana que configura-se em um índice de maior representatividade da população não gozam de tal privilégio. Nesse sentido, quanto mais expressivo for o número da concentração dos espaços culturais, em regiões de maior desenvolvimento econômico, menor será a população acessível a esses espaços.
Ademais, a escassez de produções culturais de desejo geral no território brasileiro incentiva no abandono ao conhecimento dos espaços culturais. Segundo o filósofo chinês Confúcio" A cultura está acima da diferença da condição social", ou seja, a produção cultural deve motivar simetricamente a curiosidade de classes sociais distintas. Com isso, a universalização de agremiações direcionadas em prol do prazer de uma minoria social resulta no sentimento de não pertencimento das classes menos favorecidas com o produto apresentado nesses recintos. Sendo assim, constrói uma barreira entre a cultura e as classes sociais(5).
Infere-se, portanto, que o governo deve promover a criação de ações que minimizem os impactos(7) causados pelo precário acesso a zonas culturais no Brasil, o Ministério da Cultura(6) - Órgão responsável pela promoção cultural para a sociedade brasileira dá-se a incentivar a criação de centros culturais em regiões interioranas, com a IPHAN - Órgão responsável pela preservação de espaços culturais e a expressões artísticas estimular através de investimos novas formas de expressões artísticas, garantindo uma pluralidade cultural. De modo a reduzir e estimular o conhecimento cultural no Brasil. Somente assim, o artigo 215° demonstra - se em exercício no país.

OBSERVAÇÕES:
(,)-Tem vírgula nesse local.
(!)-Vírgula utilizada indevidamente.
(1)-Aqui é um substantivo próprio. Letra inicial maiúscula seria o correto.
(2)-Ficaria melhor se você tivesse utilizado um conectivo para introduzir o período.
(3)-Essa parte ficaria melhor se fosse escrita assim: "a má distribuição dos centros culturais intensifica no processo de exclusão desses locais". Creio eu que você escreveu errado e ocorre também a repetição desnecessária da palavra "cultural".
(4)-Não há justificativa para o uso dos parênteses.
(5)-Aqui você poderia ter utilizado um termo melhor. É que essa palavra insere também a parte privilegiada da sociedade. Eu entendi o que você quis dizer, mas não foi o que você disse.
(6)-O Ministério da Cultura não existe mais. Agora (2021) ele se tornou Ministério da Cidadania e passou a englobar outras coisas além da cultura.
(7)-Minimizar como? Explique. Use a criatividade.
(8)-Sinceramente, acho que a sua conclusão está muito mal estruturada. Eu estou falando de sintaxe mesmo. Tem esses problemas nas partes anteriores da sua redação, mas aqui tem tanto em um nível que não dá para entender o que você quer expressar.

Bom. É isso. Qualquer dúvida ou objeção do que escrevi pode me marcar. Espero as suas próximas redações. :D
#57776
Sua redação tem pontos positivos também. Ela está boa. Só pra deixar claro. :lol: Talvez você ache que a sua redação esteja ruim por apontar várias coisas, mas só estou apontando os seus erros para você conseguir melhorar eles claro.

GabiNatali , obrigada pela correçã[…]

Raquel, é só você acessar a ab[…]

O desmatamento na amzonia

Olá amigo(a), aparentemente vc apresenta gr[…]

Apresentação em espanol

Hola, soy Raquel Vitória Dos Santos Teixeir[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM