• Avatar do usuário
Avatar do usuário
Por Dcauan
Quantidade de postagens
#74581
Embora a Constituição Federal de 1988 assegure o amparo dos idosos por parte da família, sociedade e Estado, percebe-se que, na atual realidade brasileira, não há o cumprimento dessa garantia, principalmente no que se diz respeito ao bem-estar. Isso acontece devido à negligência estatal e ao individualismo, que contribuem com essa ineficiência.

De início, tem-se a noção de que a Constituição garante a todos os cidadãos, direitos e acesso igualitário aos meios de assistência social, habitação e saúde. Nessa linha de raciocínio, é primordial destacar a necessidade no investimento da ampliação dos lares que abrigam idosos. Já que o Estado foi criado por um pacto social, para assegurar os direitos fundamentais dos indivíduos e proporcionar relações harmônicas. Entretanto, é notório o rompimento desse contrato social no cenário hodierno brasileiro.

Além disso, a carência do individualismo, apresenta-se como outro desafio da problemática. De acordo com o filósofo Zygmund Baüman, a sociedade vive em um momento de liquidez, em que as relações sociais estão cada vez mais frágeis. Em segunda análise, percebemos que a lógica apontada é que os idosos são vistos como "fardo" ou que são "esquecidos".

Portanto, faz-se necessário a mitigação das entraves em prol da diminuição do abandono de idosos. Assim, cabe ao Congresso Nacional, mediante o aumento do percentual de investimento, o qual será proporcionado por uma alteração na Lei das Diretrizes Orçamentárias, ampliar medidas que garantem o abrigo e o acolhimento dos idosos por parte da família, através de palestras ministradas por profissionais especializados na área (como mestres e doutores em direitos humanos e assistência social), com o objetivo de conscientizar os familiares. Em consequência disso, poderá se formar uma nação melhor.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Avatar do usuário
Por Dcauan
Quantidade de postagens
#74584
Dcauan escreveu:Embora a Constituição Federal de 1988 assegure o amparo dos idosos por parte da família, sociedade e Estado, percebe-se que, na atual realidade brasileira, não há o cumprimento dessa garantia, principalmente no que se diz respeito ao bem-estar. Isso acontece devido à negligência estatal e ao individualismo, que contribuem com essa ineficiência.

De início, tem-se a noção de que a Constituição garante a todos os cidadãos, direitos e acesso igualitário aos meios de assistência social, habitação e saúde. Nessa linha de raciocínio, é primordial destacar a necessidade no investimento da ampliação dos lares que abrigam idosos. Já que o Estado foi criado por um pacto social, para assegurar os direitos fundamentais dos indivíduos e proporcionar relações harmônicas. Entretanto, é notório o rompimento desse contrato social no cenário hodierno brasileiro.

Além disso, a carência do individualismo, apresenta-se como outro desafio da problemática. De acordo com o filósofo Zygmund Baüman, a sociedade vive em um momento de liquidez, em que as relações sociais estão cada vez mais frágeis. Em segunda análise, percebemos que a lógica apontada é que os idosos são vistos como "fardo" ou que são "esquecidos".

Portanto, faz-se necessário a mitigação das entraves em prol da diminuição do abandono de idosos. Assim, cabe ao Congresso Nacional, mediante o aumento do percentual de investimento, o qual será proporcionado por uma alteração na Lei das Diretrizes Orçamentárias, ampliar medidas que garantem o abrigo e o acolhimento dos idosos por parte da família, através de palestras ministradas por profissionais especializados na área (como mestres e doutores em direitos humanos e assistência social), com o objetivo de conscientizar os familiares. Em consequência disso, poderá se formar uma nação melhor.
Dcauan escreveu:Embora a Constituição Federal de 1988 assegure o amparo dos idosos por parte da família, sociedade e Estado, percebe-se que, na atual realidade brasileira, não há o cumprimento dessa garantia, principalmente no que se diz respeito ao bem-estar. Isso acontece devido à negligência estatal e ao individualismo, que contribuem com essa ineficiência.

De início, tem-se a noção de que a Constituição garante a todos os cidadãos, direitos e acesso igualitário aos meios de assistência social, habitação e saúde. Nessa linha de raciocínio, é primordial destacar a necessidade no investimento da ampliação dos lares que abrigam idosos. Já que o Estado foi criado por um pacto social, para assegurar os direitos fundamentais dos indivíduos e proporcionar relações harmônicas. Entretanto, é notório o rompimento desse contrato social no cenário hodierno brasileiro.

Além disso, a carência do individualismo, apresenta-se como outro desafio da problemática. De acordo com o filósofo Zygmund Baüman, a sociedade vive em um momento de liquidez, em que as relações sociais estão cada vez mais frágeis. Em segunda análise, percebemos que a lógica apontada é que os idosos são vistos como "fardo" ou que são "esquecidos".

Portanto, faz-se necessário a mitigação das entraves em prol da diminuição do abandono de idosos. Assim, cabe ao Congresso Nacional, mediante o aumento do percentual de investimento, o qual será proporcionado por uma alteração na Lei das Diretrizes Orçamentárias, ampliar medidas que garantem o abrigo e o acolhimento dos idosos por parte da família, através de palestras ministradas por profissionais especializados na área (como mestres e doutores em direitos humanos e assistência social), com o objetivo de conscientizar os familiares. Em consequência disso, poderá se formar uma nação melhor.

De acordo com o Artigo Sétimo da Constitui&[…]

Saúde Pública no Brasil

OLÁ! Tudo bem? Espero que seu dia estej[…]

3m1ly aaah muito obrigada pela correç&ati[…]

Consumismo no Brasil

Eraldonunes eurodrigo Gi69 Anne24 Lol[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM