• Avatar do usuário
#63480
Falar sobre economia não é um assunto fácil, uma vez que não é um tema inserido no dia a dia da sociedade democraticamente.Nesse contexto, vale afirmar que a falta de educação financeira em prol da autonomia dos brasileiros é uma das problemáticas presentes no corpo social e que a desinformação de sua importância bem como o falta de acesso ao assunto são fatores que dificultam a resolução dessa problemática.
De início, é fato que há uma desinformação sobre a importância da implementação da educação financeira na grade escolar desde os primeiros anos escolares.Torna-se evidente, então, a ineficácia do discurso dessa necessidade uma vez que não é feita nenhuma ação que vise a democratização desse conhecimento.Segundo o filósofo Comenius, o sistema de ensino deve ser igualitário e do direito de todos os indivíduos e deve ser aplicado de forma concisa e ativa, sendo exercida no dia a dia no indivíduo.Nesse sentido, portanto, é evidente que o sistema educacional tem uma falha quando se trata da implementação do conhecimento econômico a todos os brasileiros.
Consequentemente, além dessa falha, existe uma negligência por parte da sociedade quando se trata de reconhecer a importância da educação financeira. Diante disso, percebe-se que, por não haver o interesse da população e uma falta de compromisso governamental, a abordagem do assunto se torna irrisória perante a aplicação do mesmo no âmbito social.Como exemplo de consequência dessa falta de informação, têm-se a crise de 29, a qual ocorreu por gastos exacerbados com o intuito de esbanjar a alta economia alcançada pelos Estados Unidos após a primeira guerra, sem o conhecimento da necessidade de exercer esse controle, a falta de conhecimento sobre a educação financeira se fez presente, levando a economia norte-americana ao colapso, atingindo, também, os países da américa latina.
Infere-se, portanto, que medidas são necessárias para diminuir a desinformação relacionada à falta de educação financeira.O Ministério da Educação deve implantar a matéria que aborde esse tema desde o ensino fundamental ao ensino superior a fim de levar o conhecimento à população.Além disso, a família deve exercer o papel de orientar o indivíduo a informar-se sobre como exercer a adminitração de seu dinheiro e bens materiais.Democratizando, assim, o conhecimento sobre as questões financeiras.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

A cultura de assédio no Brasil

No livro “50 tons de cinza” é a[…]

joenir jheromagnoli cassiahso Higorrair

Peso: 1000 Nota: 1000 Conforme o escritor Franz K[…]

Doença mental

Para a OMS, saúde não engloba apena[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM