Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação mais de uma vez = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos de "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
#47951
Pessoas esquecidas pela sociedade e pelo Poder Público, vivem a mercê da violência, tanto física quanto psicológica. Vivem em uma situação de miséria, dormindo embaixo da ponte com apenas um cobertor rasgado para agasalhar-se, expostos ao frio, passando fome e necessidade. O preconceito e a discriminação são empecilhos para inclusão social.
Apesar de o projeto (PL 4498), criado pelo senador Fabiano Contarato, que inclui dados de pessoas em situação de rua no censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), no qual as informações devem permitir a elaboração políticas públicas adequadas a pessoas sem abrigo, o governo ainda opta por negligenciar essa questão social ao praticar políticas públicas paliativas, o qual visa suprir apenas as necessidades básicas de sobrevivência e não descobrir o motivo do problema.
Parte da sociedade se sensibiliza com a situação adversa dos moradores de rua que procuram ser solidários em sua inclusão social, mas, por medo e desinformação ao não conhecimento da verdadeira índole dessas pessoas, não aceitam ajuda, pois estão mais preocupados com sua sina. Atualmente o governo brasileiro oferece diversas formas que atendem as necessidades desses menos favorecidos, oferecendo abrigo em centros comunitários, e alimentação, mas ainda não tem visibilidade em virtude da não ser prioridade em querer suprir a necessidade em massa aos moradores de rua.
Portanto, para resolver o problema de exclusão social, seria necessário algumas vertentes, como: parceria entre governos e empresas privadas para haver possibilidade de oferecer emprego para essas pessoas menos favorecidas, aderir maior investimento financeiro para criar novas clínicas de reabilitação com psicólogos formados e estagiários competentes, e também juntar com alguns orgãos públicos para fornecer moradias.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Muito obrigado Zaror (não sei mencionar)

GlendaMorais , Ashiley , XxDamastco , Jenif[…]

No cenário social vigente, o estigma associ[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM