Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação mais de uma vez = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos de "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
  • Avatar do usuário
#56663
Conforme o filósofo Confúncio, " Se queres prever o futuro, estuda o passado". De fato, o passado da sociedade brasileira é de preconceito e desigualdade perante as mulheres, sobretudo com um grau maior pelas que vivem a maternidade e necessitam de um trabalho remunerado. Dessa forma, se torna um desafio enfrentar a maternidade e o mercado de trabalho no Brasil. Embora não seja possível mudar o passado é de extrema importância transformar o futuro.
Diante do exposto, a sociedade brasileira ainda possue enraizado o preconceito, de modo que muitas pessoas acreditam na ideia de que o papel das mulheres é ser cuidadora do lar. Bem como, a maternidade é responsabilidade somente da mulher e isso influi diretamente no âmbito de trabalho. Posto que é considerável o número de empresas que não contratam mulheres grávidas ou que tenham filhos em idade totalmente dependente dos pais. Assim como, muitas mulheres são dispensadas de seu trabalho após o tempo estabelecido por lei que garante o âmparo da maternidade. Dessa maneira, é necessário dissolver essa visão imposta pelo passado.
Outro fator relevante é a desigualdade, onde as empresas públicas e privadas priorizam a contratação de homens, justamente para não ter que lidar com essa situação de maternidade. Contudo, as mulheres conquistaram seu espaço no mercado de trabalho, mas ainda é perceptível que os benefícios para ambos os sexos são diferentes, por exemplo o salário. Em virtude a maternidade gera custos para uma empresa, pois necessitam contratar uma nova pessoa e assim surge a preferência por homens que supostamente não irão aumentar os gastos da empresa. Em consequência, a maternidade se torna um momento difícil na vida de uma mulher, pois elas são excluídas do mercado de trabalho.
Portanto, o governo deve ampliar as leis que asseguram o trabalho de uma mulher grávida antes, durante e após a gravidez. Assim como, deve ser implemetado nas empresas uma porcentagem mínima de contratação de gestantes, desso modo a gravidez não será um empecilho para a inserção dessas mulheres no mercado de trabalho. Como também, deve ser estabelido por lei a divisão do tempo de maternidade, sendo 2 meses de afastamento para o homem e 2 meses para a mulher, afinal os dois são responsáveis pela criança. Por fim, será descontruído o preconceito e deixado para trás um passado de desigualdade e injustiça, de forma que será previsível um futuro transformador para o Brasil.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

A constituição federal de 1988, docu[…]

Para a pensadora Hannah Arendt, "a essê[…]

"Eu não trabalhava, eu não sabi[…]

gostei muito da sua redação, s&oacut[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM