• Avatar do usuário
#62917
O jornalista Gilberto Dimenstein, ao escrever a obra "Cidadão de Papel", afirmou que a consolidação de uma sociedade democrática exige a garantia dos direitos fundamentais de um povo. No entanto, ao observar a influência comportamental da internet sob os usuários em função da manipulação de dados, constata-se que esse direito não tem sido devidamente assegurado na prática. Com efeito, é imprescindível enunciar o aspecto sociocultural e a insuficiência legislativa como pilares da chaga.
Em primeira análise, torna-se evidente o fator sociocultural. Sob tal perspectiva, conforme o pensador Émile Durkheim, a sociedade deve ser analisada de maneira crítica e distanciada do sendo comum. A proposta do sociólogo pode ser aplicada quando se verifica a rápida ascenção da internet pelo mundo, o que faz com que os indivíduos, principalmente da geração passada, não absorvam todas as técnicas necessárias para o uso adequado dessa ferramenta, sendo passíveis à manipulação nesse sentido. Destarte, discorrer criticamente a problemática é o primeiro passo para o desenvolvimento de um país equânime.
Ademais, a ineficácia das leis corrobora com a persistência da vicissitude. A respeito, o filósofo grego Aristóteles afirmou que a função da política é promover a vida digna dos cidadãos. Nessa lógica, a conjuntura vigente contrasta o ideal aristotélico, posto que os denominados "Hackers" conseguem burlar a segurança da internet e roubar dados dos usuários, principalmente leigos. Tal ação criminosa põe em risco a segurança e até mesmo a vida dos cidadãos. Assim, medidas devem ser tomadas pelas autoridades competentes, a fito de atenuar o revés.
Portanto, a questão da manipulação do comportamento do usuário pelo controle de dados na internet deve ser resolvida. Logo, a mídia, em cooperação com programas televisivos de grande audiência, deve discutir o assunto à presença de especialistas nessa área, com o objetivo de expor as reais consequências do problema, apresentar visão crítica e orientar os expectadores a respeito do impasse. Cada programa ficará responsável por destinar um horário exclusivo para a realização do debate. Essa medida ocorrerá pela criação de um programa estatal, em parceria com emissoras televisivas. Feito esses pontos, o país deixará de ser uma "comunidade de papel" como enfatizou Dimenstein.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

A Constituição Federal de 1988 prev&[…]

Pra que título?

Deivid16 , vitoriaca visita também outra[…]

A constituição federal de 1988, docu[…]

Ei, tudo bem? Vamos lá! Policarpo Quar[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM