Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação mais de uma vez = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos de "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
  • Avatar do usuário
#48013
George Orwell, no romance distópico "1984", criou um universo marcado pela manipulação e violência, onde todos os membros da sociedade eram diariamente vigiados, e punidos severamente caso mostrassem sinais de desgosto ou rebeldia mediante o sistema político vigente. A obra convida o leitor a refletir, principalmente, sobre os limites do acesso à privacidade e os perigos de uma "lavagem cerebral" latente, impulsionada por diversos agentes sociais. Embora o ambiente e os mecanismos de controle narrados por Orwell pareçam distantes da contemporaneidade, a internet prova poder realizar um trabalho semelhante ao dos aparatos de opressão fictícios: apesar de ser útil para fornecer conteúdo personalizado ao usuário, os algoritmos presentes no meio digital também podem controlar as informações de indivíduos de modo a moldar seus gostos, necessidades, opiniões e, até mesmo, suas maneiras de enxergar o mundo.

Pesquisar sobre determinado assunto em uma plataforma de pesquisa e, momentos depois, se deparar com o mesmo tema ao adentrar uma rede social, ou procurar por preços de produtos em lojas virtuais e, ao prosseguir navegando pela internet, perceber que todos os anúncios agora divulgam o mesmo item anteriormente pesquisado: situações como essas costumam ser constantemente relatadas por usuários na internet e, apesar da aparência trivial, tais ocorrências chamam a atenção para a manipulação de informações pelos mais variados tipos de agentes “online”. Com o intuito de vender seu produto, empresas usam de seus algoritmos para promover uma sutil e gradual personalização do ambiente digital de acordo com os gostos de cada usuário, visando, assim, torná-lo mais suscetível à ação de suas propagandas.

Do mesmo jeito que a publicidade admite uma personalização, assim também podem os veículos midiáticos. As informações pessoais no meio digital podem ser usadas por instituições privadas ou até mesmo por órgãos do Estado, de maneira a induzir indivíduos a seguir certas linhas de pensamento ou a formar opiniões que, embora aparentem partir de um estado de livre arbítrio, são frutos de uma complexa sucessão de informações e influências específicas criadas online. Além disso, toda a vulnerabilidade de dados também deixa milhares de usuários suscetíveis a ataques virtuais, que podem ir desde a invasão de caixas de entrada de e-mails ao acesso a informações sobre cartões de crédito e suas senhas.

Mediante a tais problemas, é necessária uma intervenção que mobilize a própria sociedade a pressionar os setores de segurança das principais empresas proprietárias de marcas digitais, seja por meio de manifestações ou de denúncias realizadas no próprio meio online, exigindo por maior transparência e proteção quanto ao uso de dados dos usuários. Ademais, cabe à mídia e ao Estado promover campanhas de conscientização emitidas online ou via outros meios de comunicação, como a televisão, visando alertar a sociedade acerca do uso indiscriminado de dados pessoais na internet e à manipulação de informações exibidas, contribuindo para que, assim, a experiência na web torne-se mais segura, democrática e honesta.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Os Impactos das Doenças Mentais no Brasil […]

Modernidade líquida

Segundo o sociólogo Zygmunt Bauman, a socie[…]

O discurso de ódio não é um […]

A contemporaneidade, marcada por avanços na[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM